sábado, novembro 26, 2022
InícioQuestões de GêneroMulher NegraNovo edifício no campus da Nike homenageia Serena Williams

Novo edifício no campus da Nike homenageia Serena Williams

Projetado pela empresa Skylab, com sede em Portland, a estrutura de mais de 92 mil m² agora é o maior prédio de escritórios da sede mundial da Nike


Serena Williams é autora de um recorde sem precedentes: até agora conquistou 23 títulos de Grand Slam. Mas seu nome acaba de ser associado a outro legado, dessa vez arquitetônico. Na última semana de abril, a Nike inaugurou o Serena Williams Building, um edifício localizado em seu campus chamado Nike World Headquarters (NWH), em Beaverton, no Oregon, Estados Unidos.

Para o projeto especial, a gigante esportiva recorreu à Skylab, escritório de arquitetura com sede em Portland e que trabalhou em colaboração com Mark Parker, atual presidente executivo da Nike, Inc.

Com mais de 92 mil m² (aproximadamente o tamanho de 140 quadras de tênis), o Serena Williams Building é o maior prédio do NWH. As três alas que o compõem estão conectadas por uma torre de dez andares, tornando-o também o edifício mais alto do campus. A construção é parte da estratégia de expansão da marca: a Nike está no meio de uma série de empreendimentos arquitetônicos impressionantes, incluindo o novo laboratório de pesquisa LeBron James Innovation Center, projetado por Olson Kundig.

Serena posa na frente do prédio que leva seu nome no campus da Nike (Foto: Reprodução/Instagram Serena Williams)

O Edifício Serena Williams receberá todas as equipes de design da Nike – que anteriormente estavam alojadas em diferentes prédios, divididos por esporte ou mercado. “Agora, os colaboradores podem considerar um produto desde seu esboço inicial até o desenvolvimento do produto e a forma como ele é vendido em uma loja, tudo em um único espaço”, diz Jeff Kovel, diretor de design da Skylab.

Embora o edifício seja, por si só, uma forma arquitetônica impressionante, muito de seu conceito de design subjacente surgiu de um objetivo sutil: compor a ecologia do campus. Trabalhando em um local que antes era um estacionamento impermeável à água, a Skylab projetou telhados verdes e um sistema de captação para minimizar o escoamento da chuva.

Uma das extremidades do prédio era limitada por uma estrada de serviço – um corredor destinado a caminhões de entrega que culminava em um trecho de pântanos. Como Kovel explica: “Não queríamos ter uma parte traseira para este edifício”. Assim, para criar uma fachada 360 graus, a Skylab enterrou o corredor de serviço, criando uma passagem subterrânea e ligando o prédio à paisagem do pântano. Ao longo deste novo espaço, uma cafeteria abre-se para o espaço ao ar livre, que atende o desejo do projeto de vincular a arquitetura à natureza.

A construção oferece um desempenho ambiental ambicioso: com foco na conservação da água, sistemas de construção eficientes, materiais sustentáveis e remediação de áreas de pântano, o Edifício Serena Williams foi projetado para receber a certificação LEED Platinum. Mas Susan Barnes, diretora da Skylab, revela: “procuramos maneiras de ser Platinum-plus”.

Para tanto, placas fotovoltaicas nos telhados das alas principais fornecem energia para o edifício, mas também cumprem um objetivo estético. “Como você pode olhar para baixo nos telhados das alas da torre, os painéis solares funcionam como uma fachada, ocultando os sistemas mecânicos do teto”, explica Kovel.

O refeitório do escritório possui um espaço aberto e bem iluminado para a equipe desfrutar.

A própria Serena Williams foi uma colaboradora ativa no projeto do edifício. “Ela se reuniu exaustivamente com a Nike para marcar sua história”, diz Barnes. A equipe de projeto usou seu histórico biográfico para guiar não apenas a visão geral, mas também alguns detalhes do edifício. Rosas brancas – uma das favoritas de Williams –, são plantadas em toda a praça principal.

*Matéria originalmente publicada na AD

Tradução: Ana Beatriz Hoffert

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench