O Ladrão de Bicicleta e a nossa sociedade racista

Uma experiência didática sobre o privilégio de se nascer branco em uma sociedade racista e o risco de se nascer negro numa sociedade onde o racismo é tão ‘naturalizado’.

 

Com o rapaz branco os passantes arriscam algumas perguntas, mas ninguém ousa chamar a polícia.

cerco

Já diante do jovem negro ninguém fica alheio ao ato que ele pratica e alguns além de fotografá-lo chamam a polícia e há momentos que achamos que ele corre risco real de sofrer violência física. Detalhe: ele é muito mais franzino que o garoto branco.

denúncia

Dois “ladrões”: um branco e um negro tentam roubar uma bicicleta em público.

Sumário: Neste episódio do programa de televisão estadunidense “O Que Você Faria”, dois atores diferentes encenam um roubo de bicicleta em um parque público. Ambos os atores são adolescentes, da mesma idade, vestindo roupas semelhantes, utilizando o mesmo conjunto de ferramentas de arrombamento, no mesmo parque, por volta da mesma hora do dia, tentando cortar a fechadura da mesma bicicleta, no entanto, um dos atores é negro e o outro é branco.
Uma câmera escondida documenta as diferentes reações das pessoas que passam pelo local e veem a cena.
A variação na reação das pessoas pode ajudar a ilustrar o conceito de discriminação racial.
Discriminação racial envolve o uso de raça ou etnia do indivíduo como base para determinar se uma pessoa está envolvida em atividades ilegais. Muitas vezes, a discriminação racial refere-se a uma atividade praticada pelos agentes públicos que fazem a aplicação da lei, no entanto, neste vídeo vemos pessoas comuns envolvidas nesta forma de discriminação.
Os espectadores podem ser incentivados a comparar e listar as diferenças nas reações das pessoas e falar sobre se (e como) estas diferenças constituem discriminação racial. Além disso, os telespectadores podem pensar sobre as implicações da discriminação racial, por que não importa se a situação apresentada foi encenada já que a discriminação racial foi real.
No final do clipe, um estereótipo de beleza branca (uma jovem branca, loira, com roupas atraentes) faz as mesmas ações que os atores anteriores que interpretavam um ladrão branco e um negro.
Por que as reações das pessoas a essa ‘ladra’ é tão diferente daqueles que reagiram aos meninos cortando o cadeado de bicicleta?
Este vídeo pode também ser usado para ilustrar um exemplo de uma experiência social.

 

Existe racismo no Brasil? Faça o Teste do Pescoço e descubra

 

Fonte: Maria Frô

+ sobre o tema

Iniquidades raciais e as mudanças do clima

O verão brasileiro, embora conhecido pelas belíssimas praias, férias...

Conversas sobre o luto: quando uma mãe preta retorna ao mundo das encantadas

O encantamento é uma das principais heranças deixadas por...

E assim vamos nós, lutando pela existência de nossas gerações

Vamos que vamos! Frase muito usada por quem sonha...

Ser menina na escola: estamos atentos às violências de gênero?

Apesar de toda a luta feminista, leis de proteção...

para lembrar

Série de fotos histórica escancara o racismo nos EUA da década de 1950

Se o ano de 1956 pode hoje parecer distante...

Presidente de clube é condenado por racismo

-Fonte: Jornal de Uberaba - Presidente de um clube...

Ator global vai à polícia após filha ser alvo de racismo

Do Pragmatismo PoliticoAtor Bruno Gagliasso prestou queixa na Delegacia...

Racismo e opressão no governo italiano

Por Marina Fuser*   Novos escândalos colocam o primeiro-ministro italiano de...
spot_imgspot_img

Quanto custa a dignidade humana de vítimas em casos de racismo?

Quanto custa a dignidade de uma pessoa? E se essa pessoa for uma mulher jovem? E se for uma mulher idosa com 85 anos...

Unicamp abre grupo de trabalho para criar serviço de acolher e tratar sobre denúncias de racismo

A Unicamp abriu um grupo de trabalho que será responsável por criar um serviço para acolher e fazer tratativas institucionais sobre denúncias de racismo. A equipe...

Peraí, meu rei! Antirracismo também tem limite.

Vídeos de um comediante branco que fortalecem o desvalor humano e o achincalhamento da dignidade de pessoas historicamente discriminadas, violentadas e mortas, foram suspensos...
-+=