O Reisado: Expressão da Cultura de Base Africana no Cariri Cearense

Cicera Nunes

Doutora em Educação Brasileira – UFC

Docente da Universidade Regional do Cariri – URCA

Piedade Lino Videira

Doutora em Educação Brasileira – UFC

Docente da Universidade Federal de Campina Grande – UFCG

A população afrodescendente brasileira é protagonista de ricas e múltiplas experiências educativas que se dão no espaço da cidade. No entanto, a ausência de compreensão das suas características étnicas tem contribuído para a segregação social e espacial dessas populações e consequentemente gerado dificuldades no estabelecimento de políticas públicas culturais e educacionais de incentivo, promoção e valorização do seu patrimônio histórico e cultural. Neste artigo – recorte da pesquisa de Mestrado em Educação Brasileira da Universidade Federal do Ceará /UFC intitulada O Reisado em Juazeiro do Norte – CE e os Conteúdos da História e Cultura Africana e Afrodescendente – buscamos refletir em torno da relação entre espaço urbano e afrodescendência enquanto um aspecto importante para compreendermos as especificidades da produção da cultura de base africana nas cidades brasileiras.

O lócus do estudo é o município de Juazeiro do Norte, cidade localizada na região Sul do Estado do Ceará e que concentra uma grande quantidade de manifestações culturais afrodescendentes, com destaque para os Reisados. Esta cidade sofreu um crescimento vertiginoso a partir dos anos iniciais do século XX em virtude do turismo religioso em torno do Padre Cícero o que atraiu uma população advinda de vários estados do Nordeste, dentre eles, Pernambuco, Alagoas, Bahia, Paraíba, Rio Grande do Norte. Parte dessas pessoas tem passado a residir na cidade considerada “A Meca do Sertão” o que tem modificado sobremaneira a cultura local. Nesse município, no bairro João Cabral, a população afrodescendente constrói uma cultura material, imaterial e simbólica norteada pelos conhecimentos advindos da cosmovisão africana.

O nosso interesse em realizarmos uma análise do lugar da cultura negra no espaço da cidade de Juazeiro do Norte e suas relações se justifica tendo em vista a necessidade de compreendermos os valores e dinâmicas preservadas por estas populações e as implicações destas práticas culturais nos processos de construção das identidades. A configuração cultural do bairro é transformada por estas experiências a partir dos sentidos que são produzidos neste território. Consideramos também importante a discussão em torno da implementação de políticas públicas que garantam a estabilidade e autonomia dos elementos dos repertórios culturais de matrizes africanas nas cidades brasileiras.

{rsfiles path=”Reisado_Cicera_Nunes_e_Piedade_L._Videira.pdf” template=”default”}

Fonte: Xiconlab

+ sobre o tema

Heloisa Pires – O Pescador de histórias

As ilustrações de Élon Brasil O Pescador navega...

Heloisa Pires Lima – A criação literária como um fio condutor

No meu caso, a criação literária é um...

‘Lima Barreto, ao terceiro dia’ conta vida e obra do escritor

Com texto de Luiz Alberto e direção de...

Seleção exibirá faixa contra armas, drogas, violência e racismo em partidas

Faixa exibida pela Seleção Brasileira nos últimos jogos...

para lembrar

História do carnaval no Brasil

Desenho de Jean Baptiste-Debret (1768-1848) mostrando a brincadeira do...

Prêmio de Expressões Culturais Afro-brasileiras

  A 2ª edição do Prêmio Nacional de...

Martinho:Vila não incluiu ‘reforma agrária’ por querer samba alegre, apolítico

Sambista condicionou sua participação à presença da expressão na...
spot_imgspot_img

Saiba quem é Mayara Lima, a princesa de bateria que viralizou na internet

Mayara Lima, cujo vídeo ensaiando com a bateria da Paraíso do Tuiuti em perfeita sincronia viralizou na última semana, tem só 24 anos, mas mais da...

Semana de 22: clubes negros mostraram um Brasil além de A Negra, de Tarsila

O mês de fevereiro de 1922 foi bastante agitado em São Paulo por conta do início daquele que viria a ser o marco do...

Festival Perifericu celebra processos artísticos LGBTQIA+ realizados nas periferias

São Paulo, janeiro de 2022 - O Perifericu – Festival Internacional de Cinema e Cultura da Quebrada, evento que tem como objetivo valorizar as...
-+=