quinta-feira, outubro 15, 2020

    Tag: Manifestações Culturais

    Manifestações culturais afro-brasileiras se encontram na 33ª Lavagem da Escadaria

    A tradicional Lavagem da Escadaria da Catedral Metropolitana de Campinas chega à sua 33ª edição neste sábado de Aleluia, 31 de março, das 9h às 17h, com a participação de integrantes de religiões afro-brasileiras de Campinas e Região Metropolitana. “É uma mistura de fé, religião, tradição, cultura e celebra a resistência dos povos negros vindos de todas as partes do território africano, com seu rico legado cultural e religioso”, destaca Mãe Dango, uma das idealizadoras da cerimônia. no Carta Campinas Antes da Lavagem, os participantes fazem uma cortejo que tem sua saída da Estação Cultura, descendo pela Rua 13 de Maio em direção à Catedral. Durante o trajeto, cânticos, flores e muita água de cheiro que, ao final da Lavagem, perfumam o público. Durante o dia, várias atividades culturais e sociais são oferecidas aos que prestigiam o evento. Entre as apresentações estão o Jongo, a Congada, a Folia de Reis, ...

    Leia mais

    Itaú Cultural faz chamada aberta para artistas e produtores negros apresentarem projetos de dança na série Diálogos Ausentes

    Enviado para Portal Geledés Em janeiro, o instituto abre as inscrições para estas chamadas cujos selecionados participarão dos encontros sobre o tema nos dias 14 de fevereiro e 14 de março; a atividade, que provoca um diálogo entre especialistas, artistas e o público, dá sequência à série de debates que analisa a recorrência da imagem afro-brasileira nas artes; iniciada em 2016, já abordou as artes visuais, cênicas e audiovisual Entre os dias 6 e 22 de janeiro, o Itaú Cultural recebe inscrições para a chamada aberta para artistas, coletivos e realizadores de produções na área da dança que sejam negros e tratem de questões raciais para apresentarem seus trabalhos no primeiro ciclo da série Diálogos Ausentes, em 2017. As inscrições devem ser feitas pelo site do instituto www.itaucultural.org.br, e o resultado será divulgado no dia 25 de janeiro. Os artistas selecionados participarão do segundo e terceiro encontros do ano sobre ...

    Leia mais

    HQ documenta aparecimento do Hip Hop

    O momento de nascimento de uma cultura é sempre controverso, cheio de versões conflitantes e contradições. Em Hip Hop Genealogia 1970’s - 1981, o quadrinista norte-americano Ed Piskor oferece sua versão do estabelecimento dessa cultura nas ruas de Nova York. Fonte: A Tarde por, Chico Castro Jr Antes de tudo, vale ser didático. Hip hop é uma cultura urbana que engloba música e poesia (rap), artes visuais (grafite), dança (break), moda e ativismo político através da conscientização dos povos de origem africana quanto a sua condição de explorados. Em Hip Hop Genealogia, Piskor parte de uma modesta, porém bem fundamentada, bibliografia de seis livros sobre o tema, para montar um grande e detalhado painel, no qual segue as trajetórias paralelas (às vezes entrecruzadas) dos principais personagens dos primórdios do hip hop. O plus é a estética com que Piskor embala sua reportagem. Sua arte é um misto de influências dos ...

    Leia mais

    Laços culturais entre Nigéria e Brasil por Alberto da Costa e Silva

    Semelhanças fascinam, mas diferenças são ainda mais apaixonantes, diz autor, que foi embaixador no país africano Por Alberto da Costa e Silva Do O Globo Em 1º de outubro de 1960, a Nigéria tornou-se um país independente. Eu me encontrava lá, acompanhando o embaixador Negrão de Lima, representante do Brasil nas cerimônias. E estava fascinado com o que via, a confirmar ou desmentir o que recebera dos livros. Desde o momento em que desci do avião, fui tomado pela sensação de que havia entrado naquele desfile dos Reis Magos que Benozzo Gozzoli pintou na capela dos Medicis, em Florença. Com suas vestes amplas e esvoaçantes, de leses, sedas, veludos e damascos, e seus gorros e turbantes bordados, a comissão de boas-vindas humilhava nossos ternos cinzentos, que nos pareceram feiíssimos, e não só quando contrastados com essas roupas de gala, mas também com as de estampado de algodão das pessoas que enchiam ...

    Leia mais

    Terreiros de umbanda e candomblé serão legalizados em mutirão

    Há uma energia conectando os terreiros de umbanda e candomblé da região. Uma vontade que está levando os espaços à luz da legalidade. E os religiosos e seus orixás não estão sozinhos nisso: a Alerj, a Defensoria Pública e a UFF se reuniram em torno da missão de documentar todas as mais de mil casas de Niterói e São Gonçalo. Os processos serão realizados gratuitamente. Por Wilson Mendes Do Extra — Os benefícios vão além do desconto no IPTU. Você fica amparado em situações de violência, por exemplo, e tem fixado seus direitos e deveres bem claros. Além de fortificar a religião, fazendo parte das estatísticas — enumera o babalorixá Bira T’Omolu, que tem barracão no Jardim Catarina há 30 anos, legalizado em 2010. A missão é antiga. Bira já fala da necessidade de apoiar os terreiros desde 2006, em parte pela própria experiência. Mas foi um filho de santo dele, ...

    Leia mais

    Prêmio Oṣe Mimọ homenageará as maiores lideranças das Religiões de Matriz Africana do Rio

    Evento que acontecerá no dia 5 de outubro premiará 12 lideranças e homenageará mais de 20 personalidades. A ação será realizada no Museu da Justiça do Estado do Rio de Janeiro Enviado para o Portal Geledes O Rio é um dos lugares com maior incidência da cultura africana no mundo – é aqui que encontram-se tesouros históricos e arqueológicos afro-brasileiros. Nada mais justo do que ser aqui, nesta cidade, o lançamento do Prêmio Oṣe Mimọ – que reconhecerá e homenageará as lideranças mais expressivas das Religiões de Matriz Africana. Oṣe Mimọ, vem do idioma iorubá, significa ‘machado sagrado’. O prêmio procura valorizar e evidenciar personalidades da cultura afro-brasileira que contribuem para a construção e preservação da memória, da identidade, da história e do patrimônio imaterial dos Povos Tradicionais de Matriz Africana. O evento contará com as presenças de grandes líderes religiosos, 12 deles serão premiados por premiados por Mãe Beata ...

    Leia mais

    Curta Òrun Àiyé volta a Salvador com sessão única

    Quem perdeu a pré-estreia do curta Òrun Àiyé: A Criação do Mundo realizada a mais de seis meses em Salvador, ainda tem a chance de poder assistir ao filme que narra, a partir de uma animação, a trajetória de Oxalá (dublado por Carlinhos Brown) em sua missão de criar o universo junto a outras divindades, como Nanã e Olodumaré. A sessão única, com ingressos de R$10 e R$5, será realizada no sábado, dia 24, às 19h, na sala Walter da Silveira, nos Barris. A oportunidade também conta um debate com a equipe de produção e direção. Por Wynne Carvalho enviado para o Portal Geledes Os ingressos podem ser adquiridos no local no momento da realização e todo o dinheiro arrecadado será revertido em novas oficinas para os terreiros, dando continuidade ao projeto que realiza, gratuitamente, um curso de animação em Stop Motion para crianças e jovens em terreiros baianos. A ocasião também ...

    Leia mais

    Ensaio “aFÉto” revela amor do povo de santo às Divindades Africanas

    O quão bem faz um abraço de quem se Ama? E se o mundo abraçasse, com respeito, a pluralidade de expressões afetivas construídas a partir de diferentes experiências? O ensaio “aFÉto” é mais um lindo trabalho de Roger, em Olhar de um Cipó.  Por Roger Cipó, no Negro Belchior   A série fotográfica aFÉto é um registro das emoções do povo de santo e sua relação de amor com as Divindades Ancestrais Africanas, que por intermédio de seus descendentes, assumem a condição física (em transe), para dançar, encontrar e cuidar dos filhos e as filhas de Orixás, durante as cerimônias e cotidiano dos terreiros. Mais que retratar abraços entre divindades e fiéis, aFÉto propõe um diálogo de sensibilização para a urgência de se respeitar a integridade da religiosidade negra, seus elementos e presença social, apresentando imagens reais do amor ancestral, chamadas pelo fotógrafo Roger Cipó de “a verdadeira imagem da fé ...

    Leia mais

    Oyun Mimo, a gravidez sagrada nas matrizes africanas

    Oyun Mimo – Gravidez Sagrada é um projeto fotográfico da Olhar de um Cipó em homenagem à Ancestralidade Feminina Africana, que permite gestação cuidadosa e envolve as grávidas em uma potente força, conectando-as às Iyabas (Orixás Mulheres) que consagram a possibilidade e certeza de novas vidas e renovação do Axé. Por Roger Cipó, do Negro Belchior  Inspirado nas influências da divindade “dona do Ori” (Orixá) da gestante fotografada, o projeto evidencia a presença sagrada na gravidez – sagrada por excelência – dialogando com o ambiente do terreiro, elementos de fé, cores e tons que transformam a imagem em instrumento sensibilizador sobre a esperança que a nova vida vem renovar. As gestantes convidadas para esse projeto são membros iniciadas do Egbé Iya Gunté, Terreiro de Candomblé Ketu onde o fotógrafo Roger Cipó tem desenvolvido a pesquisaOlhar de um Cipó de registro e difusão da imagem da fé negra, como ferramenta de ...

    Leia mais

    17° Festa do Divino Espírito Santo

    Evento, que ocorre ao longo do mês de maio, apresenta tradição maranhense do catolicismo popular conduzida por mulheres, as Caixeiras do Divino  enviado por Carlos Eugênio Marcondes de Moura para o Portal Geledés De 7 a 24 de maio de 2016 acontece a 17° Festa do Divino Espírito Santo. Realizada anualmente pelas Caixeiras da Família Menezes, em parceria com a Associação Cultural Cachuera!, ela hoje consta no calendário oficial de festas populares da cidade e é reconhecida por comunidades de cultura popular, pesquisadores, artistas e interessados em música, cultura e religiosidade. Protagonizada por mulheres e crianças, com entrada franca e aberta ao público em geral, ela promove um intercâmbio cultural e religioso entre as cidades de São Paulo e São Luís do Maranhão, recriando em terras paulistanas a tradição que as caixeiras maranhenses cumprem em sua cidade natal. Demonstra, também, a força feminina na guarda e permanente transmissão oral do ...

    Leia mais

    “Não dá para preencher a vida com bares, novela e internet”, diz Monja Coen

    Claudia Dias Batista de Souza é o nome de batismo da Monja Coen. Antes de se tornar a mais famosa praticante e líder budista do Brasil, ela foi gente como a gente – talvez até um pouco mais louquinha. Prima de Sergio Dias e Arnaldo Batista, dos Mutantes, Coen foi casada algumas vezes – uma delas, com o iluminador dos shows do Alice Cooper – e acabou presa na Suécia por tráfico de LSD. Do O Segredo oi apenas aos 36 anos que ela começou a meditar. E nunca mais parou. Nessa entrevista, ela fala sobre os caminhos internos para a felicidade, sobre autoconhecimento e transcendência, e sobre como não recomenda mais o uso de drogas para se aproximar de Deus. Quais são as maiores diferenças no conceito de felicidade na filosofia ocidental e na oriental? ​A palavra felicidade, em português, tem sua origem nas palavras “fertil” e “frutífero”.  O que ...

    Leia mais

    Crianças no Candomblé – 21 Imagens e 21 Motivos

    O Professor Dr. Sidnei Barreto Nogueira listou 21 “motivos” para que você permita a iniciação/ingresso de crianças no CANDOMBLÉ – um olhar sobre um espaço de desenvolvimento bio-psico-social privilegiado. Tomei a liberdade e, ilustrei a lista com 21 imagens colhidas ao longo dos anos de pesquisas e registrosdas relações sociais e sagradas dos terreiros de candomblé. Confira: Do Olhar de um Cipo 1. O Candomblé valoriza a família, a vida em família e é uma família; sendo assim, a criança é vista como um vir a ser e como a continuidade da família e da vida em família – ela é e deve ser elemento nuclear e protagonista neste universo africano; 2. Considerando a crença nagô de que nascemos sempre na mesma família – uma das explicações nagôs para uma existência cíclica e contínua, a criança pode ser um ente querido ...

    Leia mais

    Ancestralidade: Agô meus Pretos Velhos

    Durante o período escravocrata da história brasileira, os escravos domésticos tinham um tratamento menos cruel em relação aos que trabalhavam fora da "Casa Grande". As amas- de- leite, ainda que na condição de escravas, criavam vínculos de afetividade, surgindo, assim, a forma peculiar e carinhosa com que a nossa literatura, embora de maneira romantizada, registra a presença da "Mãe Preta". Estas mulheres amamentaram e salvaram a vida de incontáveis "sinhozinhos". Enviado por Carlos Roberto Saraiva da Costa Leite via Guest Post para o Portal Geledés Zelando pelo o sono dos filhos do seu senhor, ao perceber a indesejável presença de alguma doença, utilizavam-se de benzeduras e rezas a seus orixás, principalmente, quando se esgotavam as possibilidades de cura pela Medicina tradicional. Estas práticas eram comuns, embora a Igreja considerasse a religiosidade do escravizado pura superstição e ligada a espirítos malignos. Atualmente, as pretas velhas prestam o seu trabalho fraterno, no campo espiritual, nos milhares de terreiros de matriz africana espalhados pelo ...

    Leia mais

    Feira Preta reúne ritmos da música negra, em São Paulo

    Evento leva aos palcos os rappers Rael e Tássia Reis, o Grupo Serial Funkers, Gary Brown, entre outros. Abertura, no sábado, terá show de Edi Rock, Walmir Borges e DJ Nyack, no Ibirapuera Do RBA São Paulo – A 14ª edição do maior encontro de cultura negra da América Latina será realizado neste domingo (13), das 12h às 22h, no Palácio das Convenções do Anhembi, em São Paulo. Voltado para a arte e o empreendedorismo negro, a Feira Preta reúne comércio de produtos afro-étnicos e difunde os costumes e as tradições da cultura negra. Para abrir o evento, o rapper Edi Rock, o cantor e compositor Walmir Borges e o DJ Nyack fazem show gratuito hoje (12) no Auditório Ibirapuera, a partir das 17h. O espetáculo, que será realizado para a plateia externa, também celebra o encerramento do prêmio Territórios Afro Criativos, de reconhecimento de negros e negras que se destacaram ...

    Leia mais

    Vem aí a Feira Preta 2015!

    Saiba tudo sobre a edição que vai reinventar um dos maiores eventos de cultura negra da América Latina Enviado pela Feira Preta via Guest Post para o Portal Geledés  A Feira Preta chega à sua 14ª edição com uma missão: se reinventar, olhando para o futuro sem perder de vista mais de uma década de sua história de promoção e fortalecimento do afroempreendedorismo, da produção cultural e artística da negritude. Estruturada em três eixos principais – experiência, design e conexão – a Feira Preta 2015 vai levar inovação para todos os seus espaços. O evento acontece no dia 13 de dezembro, no Palácio de Convenções do Anhembi, em São Paulo, das 12h às 22h.   Desde sua primeira edição, em 2002, a Feira Preta percorreu um longo caminho de amadurecimento e desempenhou um papel importante na consolidação de um mercado pensado e realizado por empreendedores negros e negras. Inicialmente realizada ...

    Leia mais
    logo

    Carta de repúdio ao maracatu Aroeira

    Por meio desta carta tornamos público o nosso repúdio à situação ocorrida no dia 25 de abril, durante a apresentação do Grupo Maracatu Aroeira, na Rua São Francisco, em Curitiba, quando um dos integrantes do grupo (um homem branco) utilizou de violência contra uma mulher negra, dando um “leve” toque com uma das baquetas, parte de um instrumento de percussão, com o argumento de que ela estava “atravessando” a apresentação. Posteriormente ao início da discussão que se gerou por causa disso, outro membro do grupo (uma mulher branca) utilizou um discurso elitista e autoritário proferido aos gritos de: “você sabe com quem está falando?”; “faz dez anos que estudo o Maracatu”, “sou branca de alma negra”; dentre outras colocações. Do Coletivo de estudantes Negros e Negras UFPR “Antigamente eles exploravam nossa mão de obra, nosso trabalho físico, agora eles exploram nossas ideias, a nossa cultura”. (Josias da Vila Monarca). Essa frase ...

    Leia mais

    Culturas de matrizes africanas: Ostracismo e estigma e seus efeitos psicopatológicos

    Resumo: O artigo discute questões como o Ostracismo e o Estigma influenciaram na saúde mental dos povos de culturas de matrizes africanas, com a sua diáspora para o Brasil, a partir do século XVI, no processo de colonização e de escravidão. Palavras-chave: Culturas de matrizes africanas. Escravidão. Ostracismo. Estigma. Psicopatologia. Ciências sociais. por Samuel Da Luz Barros via Guest Post para o Portal Geledés Profª. Orientadora: Érika Marques Introdução O objetivo deste artigo consiste, no âmbito de uma abordagem psicopatológica, em fornecer elementos para estudar as implicações sociológicas ligadas ao processo de colonização e da escravidão no Brasil. Num primeiro momento, veremos uma visão panorâmica da diáspora africana e sua vinda para o Brasil. Num segundo momento analisaremos as relações que existem entre o Ostracismo e estigma e seus efeitos psicopatológicos nas culturas de matrizes africanas. A nosso ver, esta visão panorâmica da diáspora africana constitui o fundamento desses processos no Brasil. No ...

    Leia mais

    História do carnaval no Brasil

    Desenho de Jean Baptiste-Debret (1768-1848) mostrando a brincadeira do entrudo entre os escravos O carnaval no Brasil tem suas raízes históricas no período colonial, tornando-se uma lucrativa atividade comercial no século XX. no Brasil Escola por Me. Tales Pinto A história do carnaval no Brasil iniciou-se no período colonial. Uma das primeiras manifestações carnavalescas foi o entrudo, uma festa de origem portuguesa que, na colônia, era praticada pelos escravos. Estes saíam pelas ruas com seus rostos pintados, jogando farinha e bolinhas de água de cheiro nas pessoas. Tais bolinhas nem sempre eram cheirosas. O entrudo era considerado ainda uma prática violenta e ofensiva, em razão dos ataques às pessoas com os materiais, mas era bastante popular. Isso pode explicar o fato de as famílias mais abastadas não comemorarem junto aos escravos, ficando em suas casas. Porém, nesse espaço havia brincadeiras, e as jovens moças das famílias de reputação ficavam nas janelas jogando águas nos ...

    Leia mais

    Ilú Obá De Min: a diversidade cultural no carnaval de São Paulo

    Composto exclusivamente por mulheres e desde 2005 desfilando pelas ruas de São Paulo, bloco afro-brasileiro homenageia o centenário da escritora Maria Carolina de Jesus   Por Guilherme Franco  Do  Spresso Sp Desde 2004 um grupo de arte e cultura negra vem se estabelecendo no meio cultural paulistano. Sob a coordenação de Beth Beli, pesquisadora de manifestações das culturas de matrizes africanas e afro-brasileiras, o Ilú Obá De Min é um coletivo de tambores e corpo de baile com a participação exclusiva de mulheres, que hoje já conta com várias participantes. O coletivo não nasceu dentro de um terreiro (como os afoxés) porém trabalha com fundamento nas questões do povo de santo e no culto aos orixás, deuses africanos. São trazidos para região urbana a dança e os cantos dos terreiros do candomblé e de diversas manifestações da cultura negra como o maracatu, batuque, coco, jongo, entre outras. Todos esses elementos ...

    Leia mais

    África pop da Imperatriz quer exaltar o negro e combater o preconceito

    Carros coloridos têm inspiração em trabalho de artista e ONG sul-africanas. Negros que fizeram a diferença no país são destaque em alegoria high tech. por Alba Valéria Mendonça no G1 Mandela é pop. E a Imperatriz Leopoldinense, que este ano faz uma exaltação à negritude, também. É com a representação de uma África moderna, supercolorida, com tons vibrantes, inspirada nos trabalhos da artista sul-africana Esther Mahlangu, da etnia Ndbele, que o carnavalesco Cahê Rodrigues quer mostrar a força e a nobreza da cultura negra e combater o preconceito na avenida. O gesto do jogador de futebol Daniel Alves - que zombou de um torcedor preconceituoso, ao comer a banana que ele lhe atirara em campo - foi a inspiração para a exaltação à negritude, que aproveita para homenagear o líder negro Nelson Mandela, no enredo “Axé, Nkenda! Um ritual de liberdade e que a voz da igualdade seja sempre a nossa voz”. ...

    Leia mais
    Página 1 de 11 1 2 11

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist