Manifestações culturais afro-brasileiras se encontram na 33ª Lavagem da Escadaria

A tradicional Lavagem da Escadaria da Catedral Metropolitana de Campinas chega à sua 33ª edição neste sábado de Aleluia, 31 de março, das 9h às 17h, com a participação de integrantes de religiões afro-brasileiras de Campinas e Região Metropolitana. “É uma mistura de fé, religião, tradição, cultura e celebra a resistência dos povos negros vindos de todas as partes do território africano, com seu rico legado cultural e religioso”, destaca Mãe Dango, uma das idealizadoras da cerimônia.

no Carta Campinas

Antes da Lavagem, os participantes fazem uma cortejo que tem sua saída da Estação Cultura, descendo pela Rua 13 de Maio em direção à Catedral. Durante o trajeto, cânticos, flores e muita água de cheiro que, ao final da Lavagem, perfumam o público.

Durante o dia, várias atividades culturais e sociais são oferecidas aos que prestigiam o evento. Entre as apresentações estão o Jongo, a Congada, a Folia de Reis, a Catira, a Dança Afro, a Capoeira, o Samba. No local, ainda estarão barracas de comidas típicas e artesanatos.

“São brancos, negros, mestiços, mas acima de tudo, são pessoas que carregam em cada passo da descida da Rua Treze de Maio a certeza de pertencerem ao berço dos povos e comunidades tradicionais de matriz africana e de fazerem parte de um dos atos mais significativos públicos de resistência dessa diversidade religiosa”, destaca a pesquisadora Alessandra Ribeiro.

Conforme estudo de Marcela Bonetti, da Coordenadoria do Patrimônio Cultural da Secretaria de Cultura de Campinas, no decorrer dos anos a cerimônia foi recebendo outras manifestações culturais afro-brasileiras presentes no município, como a capoeira, o jongo e o samba de bumbo. “Em função desses movimentos estarem relacionados à população afrodescendente, o racismo atribuído a essa população se estende aos elementos de sua cultura. Deste modo, analisar a cerimônia da Lavagem da escadaria é também tratar das relações sociais envolvidas e da intolerância presente”, afirma.

A partir de 1998, a manifestação cultural da cerimônia da Lavagem das Escadarias da Catedral de Campinas foi incorporada ao Calendário Oficial do Município de Campinas, pela Lei Municipal nº 9515/97 e a partir de 2005, incluída no Calendário Turístico do Estado de São Paulo, pela Lei Estadual nº 12.097/05. (Carta Campinas com informações de divulgação)

33ª Lavagem da Escadaria da Catedral Metropolitana de Campinas
Quando: 31 de março, sábado, 9h às 17h.

Programação:9h – Concentração na Estação Cultura.
10h – Descida da cortejo pela Rua 13 de Maio.
12h – Cerimônia religiosa e Lavagem da escadaria.
13h às 17h – Apresentações culturais.
17 – Encerramento.

+ sobre o tema

Projeto cria Dia da Consciência Negra em Antônio Prado

Projeto de Lei que institui o Dia da Consciência...

Lançamento do livro/CD/DVD ‘O Jongo do Tamandaré’

    Saiba Mais:  Jongo Cacuriá AS DANÇAS...

Encontro Ibero Americano em Salvador-BA

Inscrições para o Afro XXI estão abertas pela internet...

Gal Martins: O movimento que faz a diferença

Como Gal Martins levou a linguagem da dança contemporânea...

para lembrar

Consciência Negra programação Bahia 2011

01/11 Caminhada pelo Respeito e pela Dignidade Casa do...

Futebol depois da novela é um pecado

  Alex, o craque do Coritiba, dá uma cacetada...
spot_imgspot_img

Casa onde viveu Lélia Gonzalez recebe placa em sua homenagem

Neste sábado (30), a prefeitura do Rio de Janeiro e o Projeto Negro Muro lançam projeto relacionado à cultura da população negra. Imóveis de...

No Maranhão, o Bumba meu boi é brincadeira afro-indígena

O Bumba Meu Boi é uma das expressões culturais populares brasileiras mais conhecidas no território nacional. No Maranhão, esta manifestação cultural ganha grandes proporções...

João Cândido e o silêncio da escola

João Cândido, o Almirante Negro, é um herói brasileiro. Nasceu no dia 24 de junho de 1880, Encruzilhada do Sul, Rio Grande do Sul....
-+=