terça-feira, março 2, 2021

Tag: Patrimônio Cultural

blank

Instituto prepara mostra sobre Maria Carolina de Jesus

O Instituto Moreira Salles (IMS) terá conselho consultivo com 13 mulheres negras que integram o recém-criado conselho consultivo da exposição em homenagem à escritora Carolina Maria de Jesus . Entre as 13 mulheres estão a escritora Carmen Silva e Conceição Evaristo, a  filósofa Sueli Carneiro e a atriz Zezé Motta. Boletim da inauguração da exposição, era prevista neste ano no  IMS Paulista, mas em razão da epidemia da Covid-19, a abertura da mostra foi transferida para junho de 2021. Considerada um dos grandes nomes da literatura nacional, Carolina Maria de Jesus foi uma das primeiras escritoras negras do Brasil. Suas milhares de páginas manuscritas, como romances, poemas, contos, crônicas, peças de teatro, canções. Suas obras eram instrumento de denúncia das mazelas sociais, são histórias de luta, superação e sofrimento da mulher negra e moradora da favela, no século XX. A autora foi publicada em mais de 40 países e traduzida ...

Leia mais
Marcos Oliveira/Agência Senado

Senado derruba portaria para “moralizar” lista de personalidades negras

O Senado aprovou nesta 4ª feira (9.dez.2020) projeto de decreto legislativo que derruba portaria da Fundação Palmares que pretendia “moralizar” lista de personalidades negras. A matéria ainda precisa ser analisada pela Câmara dos Deputados. O presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo, assinou em 11 de novembro portaria que definiu as diretrizes para a seleção e publicação, no site do órgão, de nomes e biografias das personalidades notáveis negras, que historicamente contribuíram para a formação e desenvolvimento dos valores culturais, sociais e econômicos no Brasil ou no mundo. Segundo Camargo à época, a portaria “moraliza a lista de personalidades negras”, que seria selecionada pela diretoria colegiada da Fundação Palmares. “O critério de seleção passa a ser a relevante contribuição histórica. Haverá exclusão de vários nomes. Novas personalidades serão incluídas em razão do mérito e da nobreza de caráter”, disse no Twitter. A portaria (íntegra – 73 KB) foi publicada nesta 4ª feira (11.nov.2020) no Diário Oficial ...

Leia mais
blank

Vovô do Ilê retira pré-candidatura a prefeito de Salvador e descarta disputar vaga na Câmara Municipal

“Em 2019 a partir da ‘Bancada do Feijão’ e do Fórum de Entidade Negras , relançamos a mesma campanha para reafirmar que é necessário o rompimento com as antigas forças políticas e que dessa vez o entendimento é que ‘o novo na politica é a negra negro no poder’ , e por consequência coloquei meu nome a disposição do partido que sou filiado o PDT, para ser pré-candidato à prefeitura de Salvador, com isso a campanha ‘eu quero ela’ ganha grandes proporções, chegando a ter treze pré – candidatos e candidatas negras”, diz o texto. Vovô diz ainda que não pretende disputar uma vaga na Câmara Municipal. Confira a nota na íntegra: A política é a forma de transformação social, sem ela nunca existira melhoria principalmente para os menos favorecidos, devido a isso tive a iniciativa de criar em 2006 a campanha “Eu quero ela”, com o objetivo de eleger ...

Leia mais
blank

Ilú Obá de Min compartilha cantos, dança e poesia em Sarau ao vivo

Em meio à pandemia, bloco afro feminino traz Sarau ao vivo no Instagram para cuidar da mente e do corpo na quarentena Por Marina Duarte de Souza, Do Brasil de Fato (Foto: Facebook Ilú Oba de Min) Em meio à pandemia do novo coronavírus, os encontros e manifestações culturais nas redes sociais têm aquecido os corações e ajudado no cuidado do corpo e da mente de quem está ficando em casa para prevenir a proliferação da epidemia – que chegou, nessa quinta-feira (23), a 3.313 óbitos e 49.492 casos no país. Nessa toada o bloco afro Ilú Obá de Min realiza o seu tradicional Sarau, neste sábado (25), a partir das 16h. Mas, desta vez, os convidados tanto de São Paulo, cidade sede do grupo, como de todo o país vão poder curtir a programação por meio de um vídeo ao vivo e interativo no Instagram. ...

Leia mais
Chip Somodevilla/Getty Images

Série sobre Michael Jordan faz ESPN bater recorde histórico de audiência

‘The Last Dance’ registrou média de 6.1 milhões de espectadores nos dois primeiros episódios divulgados No MKT Esportivo Michael Jordan (Foto: Chip Somodevilla/Getty Images) Certamente uma das séries mais aguardadas da indústria do esporte em 2020, ‘The Last Dance‘ estreou no último domingo (19) na ESPN americana e, como esperado, bateu recorde de audiência. O conteúdo que foca na carreira de Michael Jordan e na temporada do astro no Chicago Bulls em 97/98 teve média de 6.1 milhões de espectadores nos dois primeiros episódios divulgados. No inaugural, que foi ao ar nos Estados Unidos das 21 às 22 horas, faixa nobre no país, registrou média de 6.3 milhões de espectadores, enquanto o segundo, que iniciou logo em seguida, teve 5.8 milhões. Eles estiveram disponíveis na ESPN e ESPN 2. Já é o documentário mais visto da história da emissora, superando com larga vantagem o antigo número, ...

Leia mais
blank

Ogunhê

Ogún - O grande guerreiro Do Alaketú Odé DIA: Terça-Feira CORES: Verde ou Azul-escuro, Vermelho (algumas qualidades) SÍMBOLOS: Bigorna, Faca, Pá, Enxada e outras ferramentas ELEMENTOS: Terra (florestas e estradas) e Fogo DOMÍNIOS: Guerra, Progresso, Conquista e Metalurgia SAUDAÇÃO: Ògún Iyè! (Salve Ogún) Ilustração: André Mantoano Ogun (Ògún) é o temível guerreiro, violento e implacável, deus do ferro, da metalurgia e da tecnologia; protetor do ferreiros, agricultores, caçadores, carpinteiros, escultores, sapateiros, talhantes, metalúrgicos, marceneiros, maquinistas, mecânicos, motoristas e de todos os profissionais que de alguma forma lidam com o ferro ou metais afins. Orixá conquistador, Ogun fez-se respeitar em toda a África negra pelo seu carácter devastador. Foram muitos os reinos que se curvaram diante do poder militar de Ogun. Entre os muitos Estados conquistados por Ogun estava a cidade de Iré, da qual se tornou senhor após libertar a cidade da tirania do rei e substituí-lo pelo seu, próprio filho, regressando ...

Leia mais
David Corio/Redferns/Getty Images

Manu Dibango:“Meu domínio é a música e minha política é estar engajado musicalmente

Rendemos uma singela homenagem ao símbolo incontornável da música africana com a publicação de uma entrevista concedida em Abril de 2008, ocasião em que foi convidado pela revista “Africa Today”, em Luanda, para três concertos memoráveis. Por Jomo Fortunato, do Jornal Angola  Manu Dibango (Foto: David Corio/Redferns/Getty Images) Sob a luz do luar que brilha de esperança, rompe o lirismo da sonoridade do saxofone, quebrando o silêncio da noite africana. A África dos ritmos velozes, na cadência das danças infinitas, a África das múltiplas cores, a África da tolerância, a África, berço de todas as artes. Plural, plástico e soba da africanidade musical é assim, Manu Dibango. É o nosso, Marabú, que leva num voo poético, a profundidade da África à compreensão e entendimento da cultura universal para as salas do mundo, onde fez ecoar a pulsação rítmica do batuque africano. Globalizado, irreverente e permeável, a ...

Leia mais
blank

Conheça o trabalho dos grupos Bumba Maria Meu Boi e Samba das Sete Mulheres

Grupos formados só por mulheres usam arte como ferramenta de representatividade e protagonismo Por Lisa Veit, Do Correio Braziliense Tamatatíua Freire, mais conhecida como Tamá, diretora artística e coordenadora do Bumba Maria Meu Boi (Foto: Lisa Veit / Especial pra o CB) “Seja uma mulher que levanta outras mulheres” se transformou em um ditado popular de sororidade na luta pelos direitos e conquista de espaços de atuação da mulher. No Distrito Federal, dois grupos, compostos só por mulheres, usam a arte como ferramenta de representatividade, de intervenção e de protagonismo feminino no cenário cultural. Tamatatíua Freire, mais conhecida com Jamelinha da Mangueira, é historiadora, professora, e diretora artística do projeto Bumba Maria Meu Boi. Filha do mestre Teodoro, Tamá cresceu em uma espécie de colônia cultural do Maranhão, instituída em Sobradinho, e aprendeu desde cedo a preservar e dar continuidade à tradição trazida pela família. “Comecei ...

Leia mais
O saxofonista Emmanuel N'Djoke Dibango, mais conhecido como Manu Dibango, durante um concerto en Abdjã, em 29 de junho de 2018. © AFP/Arquivo

Saxofonista Manu Dibango, lenda do afrojazz, morre devido ao coronavírus

Hospitalizado há vários dias, depois de ter sido testado positivo para a Covid-19, Manu Dibango, saxofonista camaronês e lenda do afrojazz, morreu aos 86 anos na França. A informação foi confirmada na manhã desta terça-feira (24) por um dos responsáveis pela sua gravadora. O camaronês é considerado a primeira celebridade mundial a morrer devido ao coronavírus. No RFI O saxofonista Emmanuel N'Djoke Dibango, mais conhecido como Manu Dibango, durante um concerto en Abdjã, em 29 de junho de 2018. (© AFP/Arquivo) A vida de Emmanuel N'Djoke Dibango, mais conhecido como Manu Dibango, foi inteiramente dedicada à música. Ele ficou conhecido mundialmente com o sucesso de Soul Makossa, em1972, que entrou para a história do jazz. A música fazia parte do lado B de um disco de 45 rotações, cujo título principal era um hino para o time de futebol de Camarões na Copa Africana de Nações ...

Leia mais
Reprodução/Facebook

Reverenc’Yás: memória, resistência e preservação

O quilombo é um avanço, é produzir um momento de paz. Quilombo é um guerreiro quando precisa ser um guerreiro. E também é o recuo se a luta não é necessária. É uma sapiência, uma sabedoria. A continuidade da vida, o ato de criar um momento feliz, mesmo quando o inimigo é poderoso, e mesmo quando ele quer matar você. A resistência. Uma possibilidade nos dias de destruição  Maria Beatriz do Nascimento     Por Cássia Cristina – Makota Kidoiale e  Jair da Costa Junior, enviado para o Portal Geledés Nas tradições de matriz africana, na cultura africana, e esta refletida na cultura afro-brasileira como herança de nossos ascendentes (ancestrais), bem como nas comunidades e populações afro-brasileiras, de maioria negra, as mais velhas e os mais velhos têm uma importância vital na transmissão e preservação de saberes e conhecimentos que estão sendo esquecidos ao longo dos anos e dos processos institucionalizados ...

Leia mais
blank

25 museus virtuais para visitar a partir do sofá

Em virtude das últimas notícias sobre o coronavírus, ficar em casa é a melhor opção. Ocupa o teu tempo com uma visita a estes museus virtuais. Por Valter Leandro, Do Lisboa Secreta (Foto: @Alejandro Barba) Se por estes dias decidiste ficar por casa a trabalhar, a tomar conta dos mais pequenos ou até se estás sob quarentena ou isolamento profilático, estamos contigo. Muita força, coragem e, acima de tudo, confiança de que tudo se vai resolver o quanto antes. Se não é habitual passares muito tempo em casa, é normal que te sintas um pouco [email protected] Mas não desesperes! Estamos cá para ajudar, e uma das nossas primeiras sugestões é que uses as novas tecnologias ao teu dispor, telemóvel ou computador com Internet, para fazeres uma visita guiada a estes 25 museus virtuais espalhados por Lisboa, Portugal e pelo mundo. Na Grande Lisboa Museu Calouste Gulbenkian ...

Leia mais
Crédito: Getty Images/iStockphoto

20 anos do Dogma feijoada – Cinema negro, afrofuturismo e raptura da história de Marielle bela branquitude

Em 2016, a pesquisa intitulada “A cara do cinema Nacional” realizada pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro, constatou a inexistência de mulheres negras diretoras e roteiristas no mercado cinematográfico brasileiro. Muito se fala sobre a (sub) representatividade de pessoas Por  Naomi Cary, enviado para o Portal Geledés Crédito: Getty Images/iStockphoto negras nas telas de cinema e televisão, como se esse resultado pouco tivesse a ver com a forma como nós, pessoas negras, somos afastadas do universo da produção audiovisual. Ou seja, se não estamos atrás das câmeras, muito dificilmente nossa imagem estará impressa nela – pelo menos como queremos e precisamos ser vistos. Tal pesquisa, entretanto, foi considerada tendenciosa por grande parte dxs cineastas negrxs. Como afirmou a cineasta negra Camila de Moraes (diretora do documentário "O Caso do Homem Errado" – 2017), em entrevista à revista Galileu “O número (de cineastas negrxs) é muito ...

Leia mais
Geraldo Filme (centro) e Plínio Marcos (abaixo), com Toniquinho Batuqueiro e Zeca da Casa Verde, em LP de 1974. CD (destaque) traz vozes femininas e negras para mostrar obra do compositor paulista

Vozes de todo o país se unem para cantar o samba paulista e negro de Geraldo Filme

Sambista que dá voz aos negros e pobres de São Paulo tem obra reunida em CD duplo, só com cantoras negras, de várias gerações, e com show no Sesc Por Vitor Nuzzi, da Rede Brasil Atual Geraldo Filme (centro) e Plínio Marcos (abaixo), com Toniquinho Batuqueiro e Zeca da Casa Verde, em LP de 1974. CD (destaque) traz vozes femininas e negras para mostrar obra do compositor paulista (Rede Brasil Atual /Divulgação) São Paulo – Com 10 anos de idade, Geraldo não gostou de ouvir de seu pai, seu Sebastião, que o samba feito em São Paulo não tinha qualidade como no Rio de Janeiro. E resolveu responder – em forma de samba. Eu sou paulista, gosto de samba Na Barra Funda também tem gente bamba Somos paulistas e sambamos p’ra cachorro P’ra ser sambista não precisa ser do morro Eu vou mostrar foi a primeira ...

Leia mais
Cultura brasileira é tema de mestrado na USP – Foto: Divulgação via Secretaria da Cultura / SP / Gov.

USP lança edital para mestrado em Culturas e Identidades Brasileiras

Inscrições vão de 30 de março a 3 de abril; primeira fase do processo seletivo será em 15 de abril Por Crisley Santana, do Jornal da USP Cultura brasileira é tema de mestrado na USP – Foto: Divulgação via Secretaria da Cultura / SP / Gov. Está procurando um programa de pós que aborde a cultura do Brasil? O Instituto de Estudos Brasileiros (IEB) da USP publicou edital para o processo seletivo do Programa de Pós-Graduação em Culturas e Identidades Brasileiras em nível mestrado. As inscrições estarão abertas entre 30 de março e 3 de abril e devem ser feitas somente por meio digital. O candidato deverá preencher o formulário on-line e anexar os documentos exigidos pelo edital em formato PDF (Portable Document Format). Além disso, deverá indicar até dois docentes para sua orientação, recorrendo à lista de docentes disponibilizada no próprio edital. A seleção será composta de duas fases. A primeira ...

Leia mais
Foto Caio Lirio

Embarque Imediato Ou Floresce Pitanga Na Trincheira

É preciso a imagem para recuperar a identidade.  Tem-se que tornar-se visível.  Porque o rosto de um é o reflexo do outro.  O corpo de um é o reflexo do outro.  E em cada um o reflexo de todos os corpos.  A invisibilidade está na raiz da perda da identidade.  Beatriz Nascimento em  Orí.  Direção de Raquel Gerber.   Por Viviane A. Pistache para o Portal Geledés Embarque Imediato (Foto Caio Lirio) Sempre é tempo de aviar sobre o que pulsa mesmo após o apagar das luzes. Embarque Imediato, de autoria do dramaturgo Aldri Anunciação e encenado por Antônio Pitanga, seu filho Rocco Pitanga, com participação virtual de Camila Pitanga encerra temporada em São Paulo com muitas questões reverberando.   Obra que completa a trilogia iniciada pelo espetáculo Namíbia, Não! montada em 2011 sob a direção de Lázaro Ramos (adaptada para o cinema, com estréia prevista para o ...

Leia mais
Análise se deu pela trajetória de Vó Mera, símbolo da cultura de matriz africana na Paraíba. (Foto: Divulgação UFPB)

Pesquisadora defende educação sobre cultura afro-brasileira

Invisibilidade de manifestações culturais, sobretudo de mulheres negras, foi constatada durante estudo de pesquisadora da UFPB No Portal Correio Análise se deu pela trajetória de Vó Mera, símbolo da cultura de matriz africana na Paraíba. (Foto: Divulgação UFPB) A pesquisadora Ana Tavares, destaca, na dissertação “Cultura de matriz afro-brasileira: um estudo à luz da história de vida de Vó Mera”, a necessidade de incentivo e disseminação de múltiplas práticas culturais, especialmente a de mulheres afro-brasileiras, no estado da Paraíba. Com a análise da trajetória da cirandeira Vó Mera, a pesquisadora do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCI) da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) afirma que, em seu trabalho, buscou disseminar manifestações culturais paraibanas de mulheres e qualifica a artista popular como um símbolo da cultura de matriz africana. “Essas manifestações estão inseridas em diversos espaços da sociedade e fazem parte da memória e identidade ...

Leia mais
Divulgação

Livro infantil de autor indígena fala sobre a importância das sementes

Para garantir a diversidade das espécies e salvarmos o planeta, uma das melhores condutas que podemos ter é guardar as sementes dos alimentos, ao invés de jogá-las no lixo. Para os indígenas, no entanto, esta preocupação sempre se fez presente. Zeladores ancestrais da floresta, nós temos muito o que aprender com os povos indígenas. Publicado pela editora Expressão Popular, o livro infantil “O Sopro da Vida”, do escritor indígena Kamuu Dan Wapichana, fala sobre a importância da preservação de sementes naturais. Por Gabriela Glette, do Hypeness Divulgação De forma simples e didática, o livro caminha entre a luta pela preservação do cerrado brasileiro e a importância de salvaguardar nossas riquezas naturais. Inspirado na história do Santuário dos Pajés, em Brasília, território indígena onde vive o autor, a obra também fala sutilmente sobre a intensa especulação agrária por parte dos ruralistas. A região de Santuário dos Pajés ...

Leia mais
blank

“Se nós somamos 54% da população, então somos o poder”

Não há como não se impressionar com o magnetismo da atuação do ator Antônio Pitanga, em pleno vigor aos 80 anos, na peça “Embarque Imediato”, em cartaz até o dia 8 de março no Teatro Anchieta, no Sesc Consolação, em São Paulo. O ator ícone do Cinema Novo, cinco décadas após uma longa viagem pela África, retoma um tema que lhe é muito precioso porque está vinculado à sua própria história de vida: a diáspora africana. foto: Caio Lírio O texto do dramaturgo Aldri Anunciação não poderia ser mais apropriado para reunir a família Pitanga no tablado: Antônio contracena com o filho Rocco e a filha e atriz Camila Pitanga participa com um vídeo. Antônio faz um velho africano que por falta de documentação é confinado em uma sala de aeroporto onde também se encontra um petulante estudante de doutorado que pretende embarcar para a Alemanha, ...

Leia mais
Tese de doutorado de Harue Tanaka, professora da UFPB, foi usada para a composição do samba-enredo da Varadouro — Foto: TV Cabo Branco/Reprodução

Samba-enredo da Viradouro, campeã do carnaval do Rio, fez alusão a tese de professora da PB

Tese de doutorado sobre as ganhadeiras de Itapuã, homenageadas pelo samba-enredo da Viradouro, foi da professora do departamento de música da UFPB Harue Tanaka. No G1 Tese de doutorado de Harue Tanaka, professora da UFPB, foi usada para a composição do samba-enredo da Varadouro — Foto: TV Cabo Branco/Reprodução A tese de doutorado de Harue Tanaka, professora da Universidade Federal da Paraíba, foi uma das referências para a composição do samba-enredo da escola Unidos do Viradouro, campeã do carnaval do Rio de Janeiro. A professora do departamento de música da UFPB, no Campus I, em João Pessoa, conta que a tese chegou até os compositores do samba-enredo através do produtor das Ganhadeiras, homenageadas da composição. As Ganhadeiras de Itapuã são um grupo musical que surgiu dos cantos, danças e crenças das lavadeiras do litoral da Bahia. Harue escreveu sua tese, intitulada "Articulações pedagógicas no coro das ...

Leia mais
blank

“Bandido bom é bandido morto”: a ala da Mangueira que fez história

Campeã do carnaval desfllou com crítica direta ao discurso de extrema-direita do bolsonarismo Do Brasil247 Mangueira desfila na Sapucaí (Foto: Luciola Vilella/UOL) Num dos pontos mais impactantes de seu desfile, a Mangueira exibiu a ala "Bandido bom é bandido morto", que faz uma crítica direta ao discurso da extrema-direita bolsonarista e também exibiu como vítimas os grupos mais vulnerabilizados da sociedade brasileira. Confira: Ala “Bandido Bom é Bandido Morto” no desfile da #Mangueira, retratando as principais vítimas da violência no Brasil: jovens pobres e negros. Carro “O Calvário” destaca jovem crucificado de cabelo platinado, além da representação de outros grupos vulnerabilizados #Carnaval2020 pic.twitter.com/LLsI76VafC — Jeff Nascimento (@jnascim) February 24, 2020

Leia mais
Página 1 de 150 1 2 150

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist