Morre o Maestro Estevão Maya-Maya aos 78 anos

Enviado por / FonteMarie Claire

Maranhense radicado em São Paulo é um dos grandes nomes da música popular e erudita no Brasil

O maestro, cantor, compositor, escritor e professor Estevão Maya-Maya morreu na manhã desta sexta (17), aos 78 anos, em São Paulo. A notícia foi compartilhada nas redes sociais por sua filha, Naila Maia. “Meu querido pai nos deixou hoje de manhã”, escreveu ela, que vive na Inglaterra. “Por motivos óbvios, não estarei presente, mas se algum de vocês que o conheceu quiser se despedir, aqui estão os detalhes do velório”, publicou.

O perfil oficial de Estevão no Facebook divulgou que o velório foi marcado para ainda esta sexta, em Santana, bairro da capital paulista onde ele vivia. O maestro foi internado recentemente, mas a causa da morte ainda não foi divulgada. Ele deixa duas filhas, Naila e Jamila.

Estevão figura entre os grandes nomes da cultura brasileira, com mais de 50 anos de atividade na música, teatro e literatura. Com talento para as artes desde pequeno, nasceu no Maranhão e aos 19 anos iniciou os estudos artíticos. Se bacharelou na Escola de Música e Artes Cênicas da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e partiu para o Rio de Janeiro em plena década de 60, se envolvendo com a militância que resistia à ditadura militar. 

Nos anos 80 se destacou com o coral de homens negros Cantafro. Já conceituado na música popular e erudita, se aventurou na litatura, se tornando um autor publicado. No teatro, esteve nas primeiras montagens brasileiras de musicais como Jesus Cristo Superstar e Hair.

Nas décadas seguintes foi mentou de universidades de comunicação e artes. Ativo nas redes sociais, Estevão compartilhava momentos de sua vida no Facebook. Nos posts mais recentes, comemorou a vacinação contra a covid-19, lamentou a morte dos atores Gésio Amadeu e João Acaiabe e elogiou o show-documentário AmarElo, do Emicida.

Filha de Estevão Maya-Maya anuncia morte do pai (Foto: Reprodução / Instagram )
Estevão Maya-Maya (Foto: Reprodução / Instagram )
Estevão Maya-Maya (Foto: Reprodução / Facebook)

+ sobre o tema

Geografia: Além do professor – Milton Santos

Esta sala é para mim um presente. Tentarei colocar-me...

“Black Barbie” é destaque na Revista Raça deste mês

A boneca Barbie é admirada por sua beleza e...

Steven Spielberg convidou David Oyelowo para interpretar Martin Luther King Jr. mais uma vez

Ator inglês protagonizou Selma - Uma Luta pela Igualdade,...

Marinha renega heroísmo da Revolta da Chibata

Em 21 de novembro de 1910, irrompeu um movimento de...

para lembrar

Cuba: Racismo, un tema inconcluso

Patricia Grogg (IPS).- El racismo es una asignatura pendiente...

Nós mesmos contamos nossa história, diz criador do 1º bloco afro do Brasil

O Ilê Aiyê é o primeiro bloco afro do Carnaval do...

Mano Brown​, dos Racionais, lança primeira música de disco solo

O primeiro álbum solo de Mano Brown, dos Racionais MCs,...

Clara Moneke: ‘Enquanto mulher negra, a gente está o tempo todo querendo se provar’

Há um ano, Clara Moneke ainda estava se acostumando a ser...
spot_imgspot_img

Dia 21, Maurício Pazz se apresenta no Instrumental Sesc Brasil

Maurício Pazz, paulistano, nos convida a mergulhar nos diferentes sotaques oriundos das diásporas africanas no Brasil. No repertório, composições musicais do próprio artista, bem...

iAMO lança seu programa de residência artística audiovisual durante Festival de Cannes

O Instituto Audiovisual Mulheres de Odun (iAMO), presidido pela cineasta Viviane Ferreira, anuncia na sexta-feira, 17 de maio, o lançamento do seu Programa de...

Cientistas revelam mistério por trás dos antiquíssimos baobás, as árvores da vida

Cientistas afirmam ter resolvido o mistério em torno da origem dos antigos baobás. De acordo com análises de DNA, as árvores teriam surgido pela primeira...
-+=