Obama se explicará pessoalmente a Dilma sobre espionagem, diz assessor da Casa Branca

Washington – O vice-assessor de Segurança para Comunicações Estratégicas da Presidência dos Estados Unidos, Ben Rhodes, informou hoje (5) que o presidente Barack Obama deverá explicar pessoalmente à presidenta Dilma Rousseff “a natureza dos esforços de inteligência” do governo americano, após denúncias de que conversas da chefe do governo brasileiro teriam sido espionadas pela Agência Nacional de Segurança (NSA) daquele país.

No último fim de semana, reportagem da TV Globo denunciou a existência de documentos secretos vazados por Edward Snowden, ex-funcionário de uma empresa terceirizada que prestava serviços para a NSA. Os documentos indicam que a agência monitorou conversas de Dilma com seus assessores.

Agora, Obama deverá aproveitar a cúpula do G20, que começou hoje na Rússia, para se encontrar com Dilma e explicar melhor aos brasileiros o que os Estados Unidos fazem e o que não fazem, “para entender melhor suas preocupações”, disse Ben Rhodes.

“A relação com o Brasil é muito importante [para os EUA], não apenas nas Américas, mas no mundo”, ressaltou Rhodes. “Entendemos o quanto isso [a questão de espionagem] é importante para os brasileiros. O que estamos fazendo neste caso, como fizemos desde que as revelações sobre a NSA vieram à tona, é olhar amplamente as alegações e os fatos”, acrescentou o assessor da Casa Branca.

O assessor da Casa Branca informou que são coletados dados de inteligência sobre praticamente todos os países. “Se há preocupações que possamos esclarecer, faremos isso.” As revelações de espionagem causaram mal-estar na relação bilateral e colocaram em dúvida a visita de Estado que Dilma deve fazer aos Estados Unidos em outubro.

Hoje o Palácio do Planalto confirmou o cancelamento da ida aos Estados Unidos, neste sábado (7), de uma equipe brasileira que faria os preparativos da viagem oficial da presidenta. O governo não confirma se a equipe agendará nova data para a viagem.

Na segunda-feira (2), o ministro das Relações Exteriores, Luiz Alberto Figueiredo, considerou o episódio “uma inadmissível e inaceitável violação da soberania brasileira”. O chanceler pediu “explicações formais por escrito”, ainda que adotando cautela quanto a eventuais retaliações brasileiras.

A assessoria do vice-presidente americano, Joe Biden, disse que os Estados Unidos “continuarão a trabalhar com as autoridades brasileiras” para explicar as denúncias de espionagem e acrescentou que “o convite para a visita de Estado da presidenta Dilma Rousseff reflete o interesse do país em aprofundar este relacionamento”.

Fonte: Agência Brasil

+ sobre o tema

STF começa a julgar nesta terça (18) supostos mandantes da morte de Marielle

O Supremo Tribunal Federal (STF) inicia, na tarde desta...

PL antiaborto viola padrões internacionais e ameaça vida, diz perita da ONU

O PL antiaborto viola padrões internacionais de direitos humanos...

Prefeitura de São José dos Campos retira obra sobre mulheres cientistas das escolas

A prefeitura de São José dos Campos (SP) recolheu...

A direita parlamentar parece ter perdido sua bússola moral

Com o objetivo de adular a extrema direita e...

para lembrar

Barack Obama – Reeleição está atrelada à economia

Luciana Antonello Xavier   O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama,...

O perfeito idiota brasileiro

Por Adriano Silva Ele não faz trabalhos domésticos. Não tem...

Ligações perigosas: Senador defensor da tese de estupro consensual, tem problemas éticos. Só éticos, por enquanto

Recebemos via Instituto Amilcar Cabral, novas revelações a respeito...

‘Demos mole’, diz fundador do PV sobre Rede de Marina Silva

  Alfredo Sirkis lamenta rejeição à criação do...

Janja defende direito ao aborto legal, diz que projeto é ‘absurdo’ e afirma que Congresso deve garantir acesso ao SUS

A primeira-dama Rosângela da Silva, a Janja, afirmou que do projeto de lei (PL) 1904, que quer colocar um teto de 22 semanas no acesso ao...

Saiba quem são os deputados que propuseram o PL da Gravidez Infantil  

A Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (12), a tramitação em regime de urgência do projeto de lei que equipara aborto acima de 22 semanas...

Com PL do aborto, instituições temem mais casos de gravidez em meninas

Entre 1º de janeiro e 13 de maio deste ano, foram feitas 7.887 denúncias de estupro de vulnerável ao serviço Disque Direitos Humanos (Disque...
-+=