Pela primeira vez, uma mulher é nomeada economista-chefe do FMI

A economista é autora de 40 artigos científicos sobre taxas de câmbio, crises financeiras internacionais, política monetária, dentre outros temas

Do Exame

Gita Gopinath: Economista assume como conselheira Econômica e Diretora do Departamento de Pesquisa do FMI (harvard.edu/Divulgação)

Pela primeira vez, uma mulher é nomeada economista-chefe do Fundo Monetário Internacional (FMI). A diretora-geral do FMI, Christine Lagarde, confirmou hoje, 1º, Gita Gopinath no cargo. Ela assume como conselheira Econômica e Diretora do Departamento de Pesquisa do FMI em substituição a Maurice Obstfeld, que anunciou que irá se aposentar no final do ano.

Gita Gopinath é professora de Estudos Internacionais e Economia da Universidade de Harvard, co-editora da American Economic Review e co-diretora do Programa Internacional de Finanças e Macroeconomia do National Bureau of Economic Research (NBER).

A economista é autora de 40 artigos científicos sobre taxas de câmbio, comércio e investimento, crises financeiras internacionais, política monetária, dívida e crises de mercados emergentes.

De origem indiana, Gita Gopinath nasceu cidadã americana e cidadã ultramarina da Índia.

Ela é Ph.D. em economia pela Universidade de Princeton além de ter um B.A. pela Universidade de Delhi e M.A. pelas instituições Delhi School of Economics e University of Washington.

+ sobre o tema

Sueli Carneiro, Geledés (Brasil), en coloquio sobre mujeres y política

Sueli Carneiro, Geledés (Brasil), en coloquio sobre mujeres y...

Os prós e os contras

Fonte: Jornal Correio Braziliense - Coluna Opinião Há anos vimos...

para lembrar

Carta da estudante Beatriz Sousa para as mulheres e jovens negras

Ao longo dos anos (e só tenho 15), cresci...

Suposto serial killer diz que está com vontade de matar, afirma delegado

Preso há quase uma semana, ele ainda pediu bebida...

Duas jovens são vítimas de estupro no Parque Ibirapuera

Uma das jovens tem 16 anos e a outra...

A maré de sizígia das vozes das brasileiras contra o patriarcado

Desde meados de outubro vivenciamos dias de protagonismo intenso...
spot_imgspot_img

Justiça brasileira não contabiliza casos de homotransfobia, cinco anos após criminalização

O STF (Supremo Tribunal Federal) criminalizou a homotransfobia há cinco anos, enquadrando o delito na lei do racismo —com pena de 2 a 5 anos de reclusão— até que...

Maria da Conceição Tavares: quem foi a economista e professora que morreu aos 94 anos

Uma das mais importantes economistas do Brasil, Maria da Conceição Tavares morreu aos 94 anos, neste sábado (8), em Nova Friburgo, na região serrana do Rio...

Como poluição faz meninas menstruarem precocemente

Novas pesquisas mostram que meninas nos EUA estão tendo sua primeira menstruação mais cedo. A exposição ao ar tóxico é parcialmente responsável. Há várias décadas, cientistas ao redor do...
-+=