segunda-feira, novembro 28, 2022
InícioSem categoriaPernambuco lembra o Dia Mundial da Doença Falciforme

Pernambuco lembra o Dia Mundial da Doença Falciforme

 

O Dia Mundial da Doença Falciforme, comemorado hoje está sendo lembrado em Pernambuco com ações promovidas pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) durante todo o mês de julho. As atividades de sensibilização contam com videoconferências, webconferências, seminários e cursos. No Recife, a programação traz o II Encontro Nacional de Mulheres com Doença Falciforme, que acontece nos dias 11 e 12 de julho, com a presença da ministra Luiza Bairros, da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial.

A doença genética mais frequente do mundo atinge cerca de 300 mil crianças nascidas a cada ano. A estimativa é que 50% delas chegue a óbito antes dos cinco anos de idade. Em Pernambuco, estima-se que a cada 1,4 mil crianças nascidas vivas, uma tenha a doença falciforme e a cada 23, uma seja identificada como portadora do traço falciforme – quando há transmissão parcial do gene e não há o desenvolvimento da enfermidade.

Dos 140 mil nascidos vivos por ano no Estado, 110 apresentam a doença falciforme. Diante disso, é importante chamar a atenção da população e sensibilizar os gestores para a adoção de que medidas institucionais na divulgação de informações e de ações concretas para o diagnóstico, como teste do pezinho, exame que possibilita identificar precocemente doenças genéticas, metabólicas e hormonais.
No Brasil, a doença falciforme também é a doença genética que mais acomete a população ocorrendo de forma prevalente em afro-descendentes, pessoas negras e pardas. O mal é transcontinental e também trans-étnica e afeta as populações negras de origem africana, as populações árabes, indianas e caucasianas no Sul da Europa.

 

 

Fonte: Programandizendo tudo

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench