Pernambuco lembra o Dia Mundial da Doença Falciforme

 

O Dia Mundial da Doença Falciforme, comemorado hoje está sendo lembrado em Pernambuco com ações promovidas pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) durante todo o mês de julho. As atividades de sensibilização contam com videoconferências, webconferências, seminários e cursos. No Recife, a programação traz o II Encontro Nacional de Mulheres com Doença Falciforme, que acontece nos dias 11 e 12 de julho, com a presença da ministra Luiza Bairros, da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial.

A doença genética mais frequente do mundo atinge cerca de 300 mil crianças nascidas a cada ano. A estimativa é que 50% delas chegue a óbito antes dos cinco anos de idade. Em Pernambuco, estima-se que a cada 1,4 mil crianças nascidas vivas, uma tenha a doença falciforme e a cada 23, uma seja identificada como portadora do traço falciforme – quando há transmissão parcial do gene e não há o desenvolvimento da enfermidade.

Dos 140 mil nascidos vivos por ano no Estado, 110 apresentam a doença falciforme. Diante disso, é importante chamar a atenção da população e sensibilizar os gestores para a adoção de que medidas institucionais na divulgação de informações e de ações concretas para o diagnóstico, como teste do pezinho, exame que possibilita identificar precocemente doenças genéticas, metabólicas e hormonais.
No Brasil, a doença falciforme também é a doença genética que mais acomete a população ocorrendo de forma prevalente em afro-descendentes, pessoas negras e pardas. O mal é transcontinental e também trans-étnica e afeta as populações negras de origem africana, as populações árabes, indianas e caucasianas no Sul da Europa.

 

 

Fonte: Programandizendo tudo

+ sobre o tema

Após alerta de risco de câncer, Coca pode mudar fórmula de corante

Pesquisa americana afirma que substância seria cancerígena.Fabricante diz que...

Negros têm acesso às universidades na velhice

Ministra revela que negros ainda sofrem discriminação no país D´Acelino...

para lembrar

Representatividade negra importa

Frederick Douglass, W.E.B Du Bois, Rosa Parks, Toni Morrison, Audre Lorde,...

Sônia Nascimento – Vice Presidenta

[email protected] Sônia Nascimento é advogada, fundadora, de Geledés- Instituto da...

Suelaine Carneiro – Coordenadora de Educação e Pesquisa

Suelaine Carneiro [email protected] A área de Educação e Pesquisa de Geledés...

Sueli Carneiro – Coordenadora de Difusão e Gestão da Memória Institucional

Sueli Carneiro - Coordenação Executiva [email protected] Filósofa, doutora em Educação pela Universidade...
spot_imgspot_img

Representatividade negra importa

Frederick Douglass, W.E.B Du Bois, Rosa Parks, Toni Morrison, Audre Lorde, Nina Simone. Quem é minimamente versado na história dos Estados Unidos (naquilo que ela tem...

23ª FIL presta homenagens a Luís de Camões, Ferreira Gullar, Sueli Carneiro e Carlos de Assumpção

Os cinco séculos de nascimento do poeta português Luís de Camões serão celebrados na 23ª edição da FIL – Feira Internacional do Livro de Ribeirão...

Posicionamento: pela divulgação do Relatório de Monitoramento de Violações na Baixada Santista

Geledés -Instituto da Mulher Negra apoia a Comissão Arns e as organizações da sociedade civil no repúdio às execuções sumárias e com exigência de...
-+=