sexta-feira, fevereiro 3, 2023
InícioEducaçãoAs possibilidades trazidas pela nota do Enem

As possibilidades trazidas pela nota do Enem

Participantes podem acessar as universidades públicas e ter financiados os estudos em faculdades particulares. Ingressar em cursos técnicos também é uma das possibilidades

Por Thaís Brito, do O Povo 
Tato Rocha / Acervo JC Imagem
Em dua semanas, serão aplicadas as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). São 8,7 milhões de inscritos em todo o Brasil e mais de 590 mil inscrições no Ceará para as provas de 2014. A partir da nota obtida, o estudante pode escolher entre diversas opções para graduação, cursos técnicos e estudos em outros países.

São três opções para quem busca uma graduação. Uma delas é tentar vaga em cursos das instituições públicas através do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Caminho escolhido pela estudante Stéphanie Sousa, 17, no ano passado. “Foi meu primeiro Enem, estava apenas testando para ver como me saía. Passei no curso que queria”, comemora Stéphanie, já no primeiro semestre de Jornalismo da Universidade Federal do Ceará (UFC).

Como foi aluna do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE), em curso técnico concomitante ao ensino médio, foi beneficiada com o sistema de cotas para escolas públicas. Foi o primeiro ano com metade das vagas da UFC reservadas para quem cursou o ensino médio na rede pública. “As oportunidades não são as mesmas para todos, então acho positivo um programa de inserção tanto para alunos de escola pública como pelos indicadores sociais”, avalia Stéphanie.

Quem também aproveitou oportunidades para buscar o curso desejado foi Thaís Aurélio, 25. Depois de três anos no cursinho, o Enem serviu para que ela tentasse o benefício do Programa Universidade para Todos (Prouni). Thaís também veio da escola pública (Colégio Militar) e, com a renda da família, conseguiu bolsa de 50% para cursar Direito no Centro Universitário Christus (Unichristus). A outra metade da mensalidade é paga pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), valor que ela começa a pagar um ano e meio após a formatura.

A partir da primeira prestação, ela terá cinco anos para quitar o financiamento. Thaís se forma em 2015 e já se prepara estudando para concursos. O objetivo era entrar na universidade pública, mas a mudança de planos não deixou arrependimentos. “Enxergo como uma chance de fazer com que a gente se empenhe no curso e mantenha boas notas para manter o programa (Prouni). Meus pais não teriam condições de pagar uma faculdade particular. Por mais que meu colégio tenha boa tradição de ensino, não éramos levados a pensar em vestibular desde a quinta série. Então não há como competir com o ensino particular”, opina.

Participar do Prouni e do Fies ao mesmo tempo é permitido. Mas o aluno não pode ter acesso a dois cursos com benefícios do Governo Federal, conforme explica Aila Magalhães, assessora técnica do gabinete do Enem na Secretaria da Educação do Ceará (Seduc). Segundo ela, não é possível ter uma vaga na instituição pública pelo Enem e buscar o Prouni ou o Fies na particular.

O Enem também é um dos requisitos para o programa Ciência sem Fronteiras. O aluno precisa ter feito um dos exames a partir de 2009 e ter nota igual ou superior a 600. As bolsas em universidades estrangeiras são concedidas também com teste de proficiência no idioma aceito pelas instituições de destino.

 

Serviço

Para tirar dúvidas e ver o passo a passo do Enem

Acesse o site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira
Endereço: enem.inep.gov.br

 

Saiba mais

No Ceará, cerca de 218 mil alunos da escola pública se inscreveram para o Enem 2014. Os alunos ganham crédito nas carteirinhas de estudante para ida e volta gratuita ao local de prova. Também recebem um kit lanche. O Estado também custeia o transporte de alunos em municípios onde não há locais de prova.

Pela Lei de Cotas (12.711/2012), as instituições federais devem reservar 50% das vagas para alunos da rede pública. A lei foi sancionada em 2012 e deve ser aplicada gradualmente. Na UFC, o sistema de cotas está valendo desde 2013.

Dentro das cotas, metade das vagas vai para estudantes com renda familiar bruta inferior ou igual a 1,5 salário mínimo per capita. Também deve ser levado em conta o percentual mínimo correspondente à soma de pretos, pardos e indígenas.

A Uece vai adotar pela primeira vez o Enem no vestibular 2015.1. Segundo o pró-reitor de Políticas Estudantis, Geovani Jacó de Freitas, a Uece vai destinar 25% das vagas para alunos de escolas públicas. Metade das cotas vai para estudantes de famílias com renda bruta igual ou inferior a 1,5 salário. A outra metade será destinada a alunos de escolas públicas, independente da renda.

 

 

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench