A produção escrita dos jovens está piorando?

Estudo sugere que não. A era digital pode, inclusive, ter impactado positivamente os textos das novas gerações

Por THAIS PAIVA, na Carta Educação 

Em tempos de internet, redes sociais, aplicativos de mensagens e afins, é comum nos depararmos com textos recheados de abreviações e erros ortográficos. O fato, no entanto, não implica dizer que os jovens escrevem pior hoje quando estão em situações que exigem um desempenho formal da escrita. Pelo contrário, um estudo realizado nos Estados Unidos com calouros de universidades mostrou que a era digital pode ter impactado positivamente a produção textual das novas gerações.

Tato Rocha / Acervo JC Imagem

Intitulado Mistakes Are a Fact of Life”: A National Comparative Study e conduzido pelas pesquisadoras Andrea A. Lunsford e Karen J. Lunsford, o estudo contabilizou os erros encontrados nos trabalhos acadêmicos dos estudantes e comparou-os com produções textuais também de alunos de estudos anteriores, voltando quase cem anos no tempo, para traçar as mudanças que aconteceram em suas escritas.

Os resultados revelaram que os textos acadêmicos atuais são mais longos e empregam uma maior diversidade de gêneros textuais.

Além disso, o levantamento comparativo apontou que, ao contrário do que pregam os pessimistas, a taxa de erros do estudo mais recente em relação aos anteriores não aumentou, na verdade, permaneceu estável: uma média de 2,45 erros a cada cem palavras grafadas. Isto é, em média, os estudantes universitários escrevem de forma correta, em contextos formais, mais de 97% do tempo.

O estudo apontou, no entanto, que os tipos de erros cometidos mudaram. Atualmente, o uso de uma palavra inadequada para o contexto é, por exemplo, mais comum que o erro ortográfico. Para as pesquisadoras, esse achado pode ser consequência da proliferação do uso de recursos de verificação ortográfica e dicionários de sinônimos dos computadores.

Para os professores que acreditam ser necessário eliminar os erros de escrita dos estudantes, Andrea e Karen aconselham: “os erros são um fato da vida e, poderíamos acrescentar, um acompanhamento necessário para a aprendizagem e para a melhoria da escrita”.

+ sobre o tema

Inscrições no Enem 2024 são prorrogadas até 14 de junho

As inscrições no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem)...

Inscrições para o Enem 2024 terminam nesta sexta-feira (7)

Termina nesta sexta-feira (7) o prazo para realização das...

para lembrar

São Paulo: Cursinhos populares estão com inscrições abertas em SP

São 1.500 vagas com mensalidades mais baratas. Etecs abrem inscrições...

Todos os royalties de novos contratos de petróleo irão para a educação

Dilma veta distribuição de royalties para áreas licitadas Danilo Macedo...

Universidades espanholas oferecem 540 bolsas de estudo; saiba como se inscrever

São bolsas para pós-graduação, doutorado, pós-doutorado, cursos de empreendedorismo...

A escola brasileira como projeto de país

Pelos 8,5 milhões de quilômetros quadrados do Brasil cabem...
spot_imgspot_img

Harvard lança mais de 100 cursos gratuitos e legendados em português

Os cursos disponíveis são divididos nas áreas a seguir. Artes e Design; Negócios e Gestão; Ciência da Computação; Ciência de Dados; Ciência e Engenharia; Ciências Sociais; Desenvolvimento Educacional e Organizacional; Humanidades; Matemática e...

UnB abre vagas na especialização gratuita em Políticas Públicas e Tecnologias Educacionais

A Universidade de Brasília (UnB) abriu 26 vagas na especialização gratuita em Políticas Públicas e Tecnologias Educacionais, que serão divididas da seguinte maneira: 15 vagas...

Inscrições no Enem 2024 são prorrogadas até 14 de junho

As inscrições no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foram prorrogadas até o dia 14 de junho, anunciou o ministro da Educação, Camilo Santana,...
-+=