Quem é a mulher que abalou a toda-poderosa FIFA

Loretta Lynch é a mais alta responsável do Departamento de Justiça americano que agora denunciou os casos de corrupção ao mais alto nível do futebol mundial

Quando há pouco mais de um mês Loretta Lynch tomou posse como secretária da Justiça dos Estados Unidos, poucos podiam prever numa das frases do seu discurso, o desfecho que agora conhecemos: “Ninguém é grande demais para a cadeia. Ninguém está acima da lei”, disse na altura e, na quarta-feira, 27 de Maio, o mundo percebeu o que queria dizer.

Mas quem é esta mulher de 56 anos, que conseguiu pôr na cadeia oito dirigentes da FIFA e que pôs o mundo do futebol internacional em alvoroço, ao revelar um escândalo que poderá provocar ainda mais estragos?

fifa2
Loretta Lynch é a primeira mulher negra a dirigir o Departamento de Justiça norte-americano, que corresponde ao nosso Ministério da Justiça, e assumiu o cargo há apenas um mês.

Nasceu em 1959 na Carolina do Norte, nessa época um estado segregacionista, onde as leis para brancos e para negros eram diferentes. Mesmo assim, o pai, Lorenzo Lynch, um pastor protestante, fazia questão de levá-la a assistir a julgamentos, por pensar que a lei podia contribuir para alterar a situação.

Na escola era excelente aluna. Tão boa que, como contou Lorine, a mãe, à BBC, no 2.º ano, com cerca de oito anos, teve de repetir um teste porque as professoras desconfiaram que os resultados eram demasiado bons: “acharam que havia alguma coisa errada, porque ela era afro-americana e os alunos brancos tinham tido notas mais baixas”. Porém, no segundo teste, as notas foram ainda melhores.

fifa3
Não foi este episódio que a demoveu de cumprir o seu sonho de criança: estudar numa das mais prestigiadas universidades americanas, Harvard. Em vez de uma licenciatura acabou por fazer duas – a primeira em Literatura Inglesa e depois, finalmente, Direito.

Em meados dos anos 80 foi trabalhar para o escritório de advogados Cahill Gordon & Reindel, em Nova Iorque. Já no final dos anos 90, foi nomeada pelo então Presidente Bill Clinton para a Procuradoria do Distrito Leste de Nova Iorque.

Como procuradora, tem uma carreira recheada de processos que envolvem desde políticos a polícias, terroristas, mafiosos e até algumas das maiores instituições bancárias do mundo. Era conhecida por manter a calma, mesmo nas situações mais complicadas.

fifa4
Em Novembro de 2014, Barack Obama indicou o seu nome para preencher o lugar de secretária da Justiça. Em Abril passado, o Senado deu finalmente luz verde à sua nomeação depois de um braço-de-ferro que foi atribuído a questões políticas entre republicanos e democratas, mas que muitos acreditam ter a ver apenas com discriminação racial.

As investigações sobre a FIFA que agora vieram público, são fruto de um trabalho de vários anos que começou ainda no tempo em que Lynch era procuradora em Brooklyn e se intensificaram no período entre 2010 e 2015.

 

+ sobre o tema

Prefeitura de São José dos Campos retira obra sobre mulheres cientistas das escolas

A prefeitura de São José dos Campos (SP) recolheu...

A direita parlamentar parece ter perdido sua bússola moral

Com o objetivo de adular a extrema direita e...

Saiba quem são os deputados que propuseram o PL da Gravidez Infantil  

A Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (12), a...

para lembrar

Uma vitória com cheiro de lavanda tem muita ternura

Por: Fátima Oliveira De volta às lavandas. Muita gente querendo...

Por que precisamos da reforma da saúde, por Barack Obama

Fonte: UOL Noticias - Nosso país está envolvido no momento...

Com PL do aborto, instituições temem mais casos de gravidez em meninas

Entre 1º de janeiro e 13 de maio deste ano, foram feitas 7.887 denúncias de estupro de vulnerável ao serviço Disque Direitos Humanos (Disque...

‘Criança não é mãe’: manifestantes em todo o Brasil protestam contra PL da Gravidez Infantil

Diversas cidades do país receberam na noite desta quinta-feira (13) atos de movimentos feministas contra o projeto de lei que equipara aborto a homicídio,...

É sórdido condenar vítima de estupro por aborto

É sórdido e apequena a política o Projeto de Lei que ameaça condenar por homicídio meninas, jovens e mulheres que interromperem gestações, ainda que...
-+=