Quem é Diebedo Francis Kere, ganhador do Pritzker 2022, considerado o ‘Nobel da arquitetura’

Enviado por / FonteG1, por AFP

Primeiro negro a receber o prêmio, Kere é conhecido por construir escolas e centros de saúde em países como Moçambique, Quênia e Togo.

O prêmio Pritzker, a mais alta distinção do mundo da arquitetura, foi entregue, nesta terça-feira (15), ao arquiteto burquinês Diebedo Francis Kere, anunciaram os organizadores. Ele é a primeira pessoa negra a receber o prêmio.

Kere foi premiado pelos seus desenhos “pioneiros” que são “sustentáveis para a Terra e para seus habitantes em terrenos de extrema escassez”, disse Tom Pritzker, presidente da la Hyatt Foundation que patrocina o evento.

Com dupla cidadania de Burquina Faso e Alemanha, Kere é o 51º recebedor do prêmio.

Conhecido por construir escolas, centros de saúde, habitações, edifícios e espaços públicos em muitos países da África, entre eles Benin, Burquina Faso, Mali, Togo, Quênia, Moçambique e Sudão.

“É tanto um arquiteto como um servidor, pois melhora a vida e as experiências de inúmeros cidadãos em uma região do mundo, às vezes, esquecida”, disse Pritzker.

O texto acrescenta que Kere “empodera e transforma as comunidades por meio da arquitetura”, desenhando edifícios “onde os recursos são frágeis e a colaboração é vital”

“Por meio do seu compromisso com a justiça social e o uso inteligente de materiais locais para conectar-se e responder ao clima natural, trabalha em países marginalizados cheios de limitações e adversidades, onde a arquitetura e a infraestrutura estão ausentes, disse os organizadores.

Kere foi elogiado por um projeto para uma escola primária em Burquina Faso e realizou exposições individuais nos museus de Munique e Filadélfia.

Também foi um dos arquitetos que trabalhou no Museu Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho de Genebra.

Em 2017, Kere se consagrou como o primeiro arquiteto africano a desenhar um painel temporário no Hyde Park de Londres, uma prestigiosa tarefa que um arquiteto de fama mundial assina a cada ano.

Diebedo Francis Kere, ganhador do Pritzker 2022, considerado o ‘Nobel da arquitetura’, construiu instalações no Coachella de 2019 — Foto: Reprodução/Instagram/Kerearchitecture

+ sobre o tema

África do sul lembra um ano da morte de Mandela

O aniversário de um ano da morte de Nelson...

‘Este vai ser o século das mulheres na África’, diz Margarida Paredes

“Hoje, um terço dos cargos de poder em Angola...

Nelson Mandela é hospitalizado para cumprir exames de rotina

O ex-presidente sul-africano Nelson Mandela foi internado em um...

Filha de Mandela convoca reunião de emergência para discutir estado de saúde do pai

Brasília – Makaziwe, filha mais velha do ex-presidente da...

para lembrar

Alunos de arquitetura da UFMG se recusam a projetar casa com área para empregados

Em nota, estudantes da UFMG pedem cancelamento do trabalho...

‘A arquitetura é branca, elitista e machista’

Arquiteta Gabriela Matos lançou um mapeamento on-line para divulgar...

Biografia de Tebas disponível para download

Se não podemos sair durante a quarentena, pelo menos...

Quem foi Tebas, escravo que virou arquiteto em meio ao Brasil Colonial

Após ser alforriado aos 58 anos, Joaquim Pinto de...
spot_imgspot_img

Arquitetura no Brasil perpetua violência colonial, diz escritora Grada Kilomba

Na abertura da 35ª Bienal de São Paulo, numa quarta-feira de setembro, a artista e escritora portuguesa Grada Kilomba mal conseguia caminhar entre as...

SP terá estátua de Tebas, o homem escravizado que comprou sua liberdade como arquiteto

No ano em que estátuas que homenageiam bandeirantes, colonizadores, escravocratas e figuras tidas como racistas foram questionadas e derrubadas, São Paulo coloca de pé um...

Tainá de Paula: “Precisamos pensar a favela como parte central da cidade”

Para a arquiteta e urbanista carioca Tainá de Paula, co-presidente do Instituto de Arquitetos do Brasil do Rio de Janeiro (IAB-RJ), é possível pensar...
-+=