Guest Post »

Racismo – Kevinny Bruno, 10 anos na UTI ‘Garoto o chamava de ´urubu´ e ameaçou bater nele até ficar branco’

Kevinny de Almeida, de 10 anos, sofreu traumatismo craniano e teve uma fratura depois de ser espancado na terça-feira por colegas de classe

Mais um caso de bullying virou foi parar na delegacia. O estudante Kevinny Bruno dos Santos de Almeida, de 10 anos, está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital das Clínicas Luzia de Pinho Melo, depois de ter sido empurrado por um colega de classe da mesma idade. A agressão ocorreu dentro da Escola Estadual Tokuzo Terazaki, em Suzano. Ontem parentes e amigos do estudante fizeram uma manifestação em frente à unidade de ensino.

A suposta agressão, segundo a mãe de Kevinny, a dona de casa Tatiana dos Santos, 28, ocorreu na tarde da última terça-feira. “Nós não sabemos exatamente como ocorreu. Alguns dizem que foi um acidente, uma trombada entre meu filho e esse outro aluno, que não posso dizer o nome. Já outras pessoas me contaram que os dois teriam sim se trombado, mas que ao ver que se tratava do meu filho, o aluno o empurrou e na queda ele sofreu ferimentos graves”, contou.

Segundo Tatiana, o filho vinha sofrendo bullying no colégio desde que esse outro aluno chegou à escola. “Ele foi expulso de outra unidade de ensino e veio estudar na classe do meu filho em junho. Desde então, Kevinny tem se queixado de bullying. Ele me contou que esse garoto o chamava de ´urubu´ e ameaçou bater nele até ficar branco”, lembrou emocionada.

A mãe teria procurado a direção da escola para comunicar o fato, mas nenhuma providência teria sido tomada. “A última vez que falei com a diretora tem mais ou menos um mês. Isso é culpa da escola. Eles podiam ter evitado, porque já tinham sido alertados”.

Kevinny está internado com traumatismo craniano, uma fratura entre a cabeça e o pescoço e uma sequela na visão. O estado de saúde dele é estável, mas, segundo parentes, é delicado. “Ele precisa fazer uma ressonância para ver a gravidade dos ferimentos”.

Outro lado

Por meio de nota, a Secretaria de Estado da Educação informou que a direção da Escola Estadual Tokuzo Terazaki não havia comunicado à Diretoria Regional de Ensino de Suzano sobre o incidente. Eles souberam do fato ontem e encaminharam uma equipe de supervisores à unidade para apurar as denúncias, inclusive sobre a suposta falha de conduta da diretora da escola. Após a averiguação, serão analisadas a medidas a serem adotadas.

Fonte: Mogi News

Related posts