Rede Globo vira alvo de manifestantes em SP e RS

Uma sequência de luzes verdes invadiu o estúdio do “SPTV”, da Rede Globo, durante a exibição do telejornal na noite desta quinta-feira.

Os reflexos atravessaram o vidro do estúdio, com visão para a ponte Octavio Frias de Oliveira, atingiram o estúdio e o apresentador Carlos Tramontina. Os raios puderam ser vistos no início do programa e durante o encerramento.

Segundo a Polícia Militar, cerca de 400 manifestantes faziam um protesto em frente à emissora, no Dia Nacional de Lutas.

No início do telejornal, o apresentador informou que os manifestantes faziam um protesto contra a emissora no Brooklin, bairro da zona sul da capital, onde fica a sede paulistana da Rede Globo. Ele disse ainda que eles se reuniram em uma praça [General Gentil Falcão] e caminhavam na direção da emissora, pela avenida Engenheiro Luis Carlos Berrini.

Tramontina disse que “os manifestantes gritam palavras de ordem contra a Globo. Eles pedem a democratização da mídia e a revisão das concessões de TV”.

Depois de chegar à emissora, manifestantes picharam o muro da entrada do portão 2, na avenida Chucri Zaidan e outros pontos ao redor da Globo. Vinte policiais militares da Força Tática acompanhavam o protesto à distância. O ato era pacífico e sem registros de confrontos.

Os manifestantes deram uma volta completa ao redor da emissora e voltaram para a praça de onde saíram. O grupo disse que estava na manifestação que começou no início da tarde na avenida Paulista e seguiu até a praça Roosevelt, no centro. Eles disseram ter ido ao Brooklin em um ônibus fretado que estava no largo do Arouche. Não há informações de quem pagou o veículo.

A reportagem da Folha não conseguiu contato com a emissora.

NO SUL

Manifestantes jogaram esterco em frente à sede do Grupo RBS, em Porto Alegre, durante protesto na tarde de ontem. A emissora de TV do grupo é afiliada à Rede Globo.

Em vídeo divulgado na internet, os manifestantes disseram que haviam jogado “100 kg de merda de porco” para pedir “democratização dos meios de comunicação”.

Segundo o Grupo RBS, o protesto teve início com cerca de 40 pessoas e, depois, “algumas centenas de manifestantes” se uniram ao grupo.

 

“Decifra-me ou te devoro”: a grande mídia e as manifestações – por Gilberto Calil

Laurindo, no Los Angeles Times: Mídia brasileira ainda reflete a elite escravagista

Sylvia Moretzsohn: Racismo, mídia e hipocrisia

Fernando Conceição – A grande mídia contra as ações afirmativas

 

Fonte: Folha de S. Paulo 

+ sobre o tema

Salário menor na advocacia é mais frequente entre mulheres e negros

A proporção de advogados na menor faixa salarial da...

Lei que implantou escola cívico-militar em SP fere modelo educacional previsto na Constituição, diz PFDC

A Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC), órgão...

Ação enviada ao STF pede inconstitucionalidade de escolas cívico-militares em SP

Promotores e defensores públicos encaminharam ao Supremo Tribunal Federal...

para lembrar

Redução da maioridade penal no (filho) dos outros é refresco

A questão sobre a redução da maioridade penal é,...

Racismo pouco é bobagem: o desfile de Ronaldo Fraga e a defesa do indefensável

Texto de Jeanne Callegari.     Das horas em que dá vontade...

Sakamoto – OEA convoca Brasil para se explicar sobre Belo Monte

A Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) da Organização...

“O Brasil não resolve sua crise sem eleição direta e governo legítimo”

Em entrevista à TV247, o economista, ex-ministro de FHC...

Nova identidade tem CPF como número principal, QR code e abriga dados de outros documentos

O governo federal quer acelerar a corrida para digitalizar a identidade dos brasileiros. A nova CIN (Carteira de Identidade Nacional) representa o fim do RG e da impressão...

ONU pede que Brasil legalize aborto e denuncia ‘fundamentalismo religioso’

Alertando sobre o avanço do que chamou de "fundamentalismo religioso" no Brasil, um dos principais órgãos da ONU que lida com a situação da...

Trump se torna 1º ex-presidente condenado em ação criminal na história dos EUA

Donald Trump se tornou o primeiro ex-presidente considerado culpado pela Justiça em uma ação criminal na história dos Estados Unidos. O veredicto, divulgado nesta quinta-feira (30),...
-+=