segunda-feira, dezembro 5, 2022
InícioQuestão RacialCasos de RacismoSantistas gritam 'macaco e crioulo' para Diego Maurício

Santistas gritam ‘macaco e crioulo’ para Diego Maurício

Na vitória do Flamengo por 5 a 4 diante do Santos, na última quarta-feira, teve de tudo. Gols lindos, jogadas geniais e lances polêmicos. Mas, é necessário lembrar o único acontecimento desagradável que ocorreu na Vila Belmiro. O atacante Diego Maurício, ao se aquecer junto com os outros reservas, foi vítima de racismo de torcedores santistas, que desferiram ofensas ao atleta rubro-negro.

– Eu estava me aquecendo, quando ouvi gritos de macaco e crioulo. Fiquei espantado, pois o Pelé é o maior ídolo do Santos e é negro. Independente da raça, fiquei muito chateado – disse Diego Maurício ao LNET!.

Agora, o Flamengo estuda a possibilidade de entrar com uma denúncia no STJD.

– Vamos ver se o promotor do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) pune. Basta ver as imagens e indiciar o Santos por constragimento. Na televisão fica claro. Aguardemos a postura deles – disse o gerente de futebol do Flamengo, Isaías Tinoco, ao LNET!.

Infelizmente, esta não é a primeira vez que Diego Maurício sofre com atitudes racistas. Na Seleção Brasileira Sub-20, pelo Sul-Ameircano, no Peru, em janeiro deste ano, no empate por 1 a 1 com a Bolívia, o jogador foi insultado com sons e gestos que incitavam o preconceito por torcedores rivais.

– É inadmissível em qualquer situação, em qualquer lugar, ainda acontecer isso. Seja em uma igreja, campo de futebol, teatro ou cinena. Espero que o delegado do jogo tome as devidas providências. Isso não pode acontecer com nenhuma pessosa. O árbitro reserva estava ao lado do local onde aconteceram as ofensas. Isso precisa ser relatado na sua totalidade – destacou o dirigente rubro-negro.

Outros casos recentes de racismo no futebol brasileiro

DaniloO zagueiro Danilo foi acusado de chamar Manoel, do Atlético-PR, de macaco, em 2010. O jogador foi punido pelo STJD, pegando gancho de 11 jogos por conta de cusparada e injúria racial.Antônio CarlosEm 2006, o zagueiro Antônio Carlos Zago, já consagrado, atuava pelo Juventude-RS e foi acusado de ofender o volante Jeovânio, do Grêmio, durante jogo pelo Campeonato Gaúcho.O defensor mostrou a pele de seu braço, para mostrar a cor branca, e chamou o rival de macaco.Antônio Carlos acabou punido por 120 dias. Mesmo tendo uma carreira vitoriosa, ele acabou marcado por esse lance, encerrando a mesma no ano seguinte.Desabato Em 2005, durante um jogo entre São Paulo e Quilmes, pela Copa Libertadores, no Morumbi, o atacante Grafite trocou empurrões com o zagueiro argentino Desabato. O defensor acabou chamando o então são-paulino de macaco.Após a partida, o jogador foi preso, permanecendo detido por dois dias em São Paulo antes de voltar à Argentina. Contudo, o processo não teve maiores consequências.

Na Rússia, Roberto Carlos também sofre

Na Rússia, o lateral-esquerdo Roberto Carlos ficou indignado há cerca de um mês, pois um torcedor atirou uma banana no campo. Ele não esperou o apito final e deixou o campo mais cedo. Seu time, o Anzhi (RUS) vencia o Krylya Sovetov (RUS), por 3 a 0.

Fonte: O Povo Online

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench