Guest Post »
Selo da diversidade racial é recebido por 140 empresas em Salvador

Selo da diversidade racial é recebido por 140 empresas em Salvador

Cerimônia de outorga foi promovida pela prefeitura nesta quinta (14)

Por Raquel Saraiva Do Correio24Horas

Nesta quinta-feira (14) a Secretaria Municipal de Reparação (Semur)  promoveu a cerimônia anual de outorga das empresas participantes do selo da diversidade étnico-racial. Cerca de 140 empresas participantes das categorias reconhecimento e compromisso tiveram a certificação renovada na ocasião. A Rede Bahia foi uma das empresas certificadas na categoria compromisso.

As organizações contempladas seguem um plano de trabalho no sentido de promover ações de combate ao racismo, através da inclusão da juventude negra no mercado de trabalho, do apoio a programas de primeiro emprego, formação de colaboradores para combater a discriminação racial, além de ações no ambiente de trabalho voltadas para a comunidade, parceiros e fornecedores.

“Este Selo proporciona a possibilidade de dialogarmos com as empresas para refletirem e identificarem como todas as formas de preconceitos e as discriminações se manifestam no nosso cotidiano e no mercado de trabalho, dentro das organizações” ressalta Leomar Borges, coordenador do Programa do Selo.

De acordo com Ivete Sacramento, secretária da Semur, o selo da diversidade étnico-racial representa uma política pública de sensibilização das instituições, valorizando a igualdade étnica no ambiente interno das instituições.

“O que nos importa não é a empresa apenas empregar as pessoas afrodescendentes, mas também qualificá-las para melhor serviço ao público, oferecendo a oportunidade de crescimento profissional”, ressaltou a secretária, acrescentando que a população de Salvador é composta por 82% de negros.

Ao obter a certificação, as instituições participantes assumem o compromisso de fazer um censo étnico-racial e desenvolver ações de combate ao racismo no ambiente de trabalho. A concessão do selo é renovada anualmente e, para se garantir entre os premiados, as instituições e empresas devem atender a diversos critérios pré-estabelecidos por um Comitê Gestor.

“Precisamos forjar mudanças de comportamento e promover políticas públicas e organizacionais de reparação e promoção da equidade racial. É a possibilidade de gerar oportunidades para atrair talentos, se posicionar estrategicamente no mercado, tornando-se mais competitivo e tendo  maior lucratividade” ressalta Leomar Borges.

Durante a cerimônia de outorga nesta quinta, que ocorreu  no auditório do São Salvador Hotéis e Convenções, no Stiep, os representantes da rede Carrefour, Dow Brasil e Unifacs apresentaram casos de sucessos e ações de promoção de igualdade social praticados em cada ambiente de trabalho.

A gerente de Diversidade e Responsabilidade da Carrefour, Karina Chaves, revelou que o corpo de trabalhadores da empresa no Brasil possui 42% de negros em cargos de liderança. Já Patrícia Pastori, coordenadora de Extensão Comunitária da Unifacs, apresentou o lançamento do curso de extensão Diversidade Racial LGBT.

Artigos relacionados