‘Sinto-me profundamente chocado’, diz Alexandre Pires sobre denúncia

O cantor Alexandre Pires se pronunciou, por meio de nota enviada ao G1 pela assessoria de imprensa, sobre a suposta denúncia de discriminação racial em um vídeo produzido por ele, que é apurada pelo Ministério Público Federal (MPF) em Uberlândia, no Triângulo Mineiro.

A denúncia foi feita no dia 26 de abril pela ouvidoria da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), órgão da Presidência da República. A reclamação da secretaria é de que “o vídeo utiliza clichês e estereótipos contra a população negra” e que “reforça estereótipos equivocados das mulheres como símbolo sexual”. A assessoria de imprensa do MPF informou que o cantor prestou depoimento no dia 3 de maio e que ainda não há nenhum posicionamento sobre a investigação, pois os fatos estão sendo apurados.

Confira abaixo a íntegra da nota:

“Sinto-me profundamente chocado com qualquer leitura racista ou sexista num clipe protagonizado por mim, negro com orgulho da minha cor, autor e intérprete de música romântica, sem que isso nunca tenha sido confundido com sexismo.

Devemos tratar toda e qualquer brincadeira com macacos e gorilas como uma referência a ser apagada da nossa memória? King Kong, Chita, Monga, eram todos personagens com alguma leitura que não a do genuíno entretenimento?

Não me consta que meu histórico deixe alguma dúvida sobre o meu respeito à mulher ou ao negro, e a edição deste filme em nenhum momento faz brotar qualquer insinuação similar.”

Alexandre Pires

 

 

Fonte: Expresso MT

+ sobre o tema

Irmãs de 16 anos são alvos de racismo e sexismo no Rally Dakar; FIA repudia

A FIA (Federação Internacional de Automobilismo) se manifestou sobre...

Homem negro espancado, suspeito de roubar o próprio carro

Tomado por suspeito de um crime impossível - o...

para lembrar

Atletas internacionais e rappers brasileiros se unem contra o racismo

Música "Suor não tem cor" foi lançada nesta segunda-feira...

Empresário critica aviso de Platini a Balotelli

Mino Raiola entende que o presidente da UEFA...

Tribunal Federal reconhece cotas da UFS como constitucionais

Estudantes que conseguiram ingressar na universidade através de liminar...
spot_imgspot_img

Revolucionário, mas não é para todos

Passei os últimos dias pensando no significado e na profundidade de uma postagem que li numa rede social contendo a afirmação: "Descansar é revolucionário!"....

‘Nossa missão é racializar as políticas públicas em todo país’

Nomeado recentemente  como novo secretário de gestão do Sistema Nacional de Promoção da Igualdade Racial (Sinapir), o jornalista baiano Yuri Silva tem uma tarefa...

‘A escola precisa naturalizar a cultura negra’, diz autor de ‘O Avesso da Pele’ que estará no Festival LED

Autor de “O Avesso da pele” e um dos convidados do Festival LED, nos dias 21 e 22 deste mês, Jeferson Tenório lembra com...
-+=