segunda-feira, junho 29, 2020

    Tag: Elisa Lucinda

    elisa lucinda

    A construção da identidade da Mulher Negra na poesia de Elisa Lucinda

    A nossa escrevivência não pode ser lida como história para "ninar os da casa-grande" e sim para acordá-los de seus sonos injustos. (Conceição Evaristo) por Douglas Rodrigues de Sousa1 A poesia é uma das mais antigas formas de expressão lírica da humanidade, atravessando milênios e sempre atingindo uma renovação na temática motivada pelos sujeitos de cada época que as compõem. De acordo com cada tempo, com as relações engendradas em cada sociedade, ou mesmo de como se dá ou se davam as tramas amorosas e as cabeças dos amantes, a poesia sempre esteve presente. Para Konder (2005, p. 14) "a poesia tem trazido para os homens elementos sensíveis preciosos para eles se conhecerem melhor, para um incessante descobrimento – e uma constante invenção - de si mesmos". Dessa forma, a poesia, além de possuir um caráter de expressão artístico, da palavra manifestada na forma de arte, também, como sugere Konder, funciona como uma forma de descobrimento e de invenção de nós próprios. Desse descobrimento ...

    Leia mais
    Aviso da Lua que menstrua

    Elisa Lucinda: Aviso da Lua que menstrua

    Moço, cuidado com ela! Há que se ter cautela com esta gente que menstrua... Imagine uma cachoeira às avessas: cada ato que faz, o corpo confessa. Cuidado, moço às vezes parece erva, parece hera cuidado com essa gente que gera essa gente que se metamorfoseia metade legível, metade sereia. Barriga cresce, explode humanidades e ainda volta pro lugar que é o mesmo lugar mas é outro lugar, aí é que está: cada palavra dita, antes de dizer, homem, reflita.. Sua boca maldita não sabe que cada palavra é ingrediente que vai cair no mesmo planeta panela. Cuidado com cada letra que manda pra ela! Tá acostumada a viver por dentro, transforma fato em elemento a tudo refoga, ferve, frita ainda sangra tudo no próximo mês. Cuidado moço, quando cê pensa que escapou é que chegou a sua vez! Porque sou muito sua amiga é que tô falando na "vera" conheço cada uma, além de ser uma delas. Você que saiu da fresta dela delicada força quando voltar a ela. Não vá sem ser convidado ou sem os devidos ...

    Leia mais
    elisa_lucinda

    Elisa Lucinda

    Elisa Lucinda Elisa Lucinda nasceu em Vitória no Espírito Santo. É poetisa, jornalista, cantora e atriz brasileira.  Idealizadora e fundadora da Casa Poema, a artista tem seu foco de atuação na arte-educação. Com seu jeito ímpar de dizer versos, Elisa faz com que todos entendam seu conteúdo, conheçam e se apaixonem pela beleza da poesia, sendo considerada a artista da sua geração que mais populariza o viver poético. Além de admirada pelos seus inúmeros espetáculos e recitais em teatros, empresas e escolas do Brasil e no exterior, a atriz também é conhecida pelos seus encantadores papéis no cinema e nas telenovelas da Rede Globo. Elisa possui 12 livros publicados e atualmente se prepara para lançar no segundo semestre de 2014 o seu primeiro romance: “Fernando Pessoa, o Cavaleiro de Nada”, uma autobiografia não autorizada. Livros A Lua que menstrua – Produção independente- 1992 Sósia dos sonhos - Produção independente ...

    Leia mais
    blank

    De Elisa Lucinda – Mulata Exportação

    Fonte:  Escola Lucinda “Mas que nega linda E de olho verde ainda Olho de veneno e açúcar! Vem nega, vem ser minha desculpa Vem que aqui dentro ainda te cabe Vem ser meu álibi, minha bela conduta Vem, nega exportação, vem meu pão de açúcar! (Monto casa procê mas ninguém pode saber, entendeu meu dendê?) Minha tonteira minha história contundida Minha memória confundida, meu futebol, entendeu meu gelol? Rebola bem meu bem-querer, sou seu improviso, seu karaoquê; Vem nega, sem eu ter que fazer nada. Vem sem ter que me mexer Em mim tu esqueces tarefas, favelas, senzalas, nada mais vai doer. Sinto cheiro docê, meu maculelê, vem nega, me ama, me colore Vem ser meu folclore, vem ser minha tese sobre nego malê. Vem, nega, vem me arrasar, depois te levo pra gente sambar.” Imaginem: Ouvi tudo isso sem calma e sem dor. Já preso esse ex-feitor, eu disse: ...

    Leia mais
    Página 2 de 2 1 2

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Instagram

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist