quarta-feira, agosto 5, 2020

    Tag: feminilidade

    blank

    Como uma mulher negra, estou cansada de ter de provar minha feminilidade

    "E não sou uma mulher?" – algumas evidências históricas sugerem que Sojourner Truth nunca fez essa famosa pergunta. No entanto, como uma mulher alta e de pele escura, esse é o questionamento com a qual lutei toda a minha vida. Por Hannah Eko Do Buzzfeed Loveis Wise for BuzzFeed News “Homem ou mulher?”, me perguntou o estranho Eu tinha 21 anos e estava em uma loja de conveniência. Eu só queria comprar algo gelado para meus irmãos beberem. Fiquei tão surpresa com o modo casual com que ele questionou meu gênero que acidentalmente respondi: “Homem!” Depois, percebendo meu erro, acrescentei: “Não, não – mulher!” Meu rosto corou enquanto eu levava as bebidas até o caixa. O estranho sorriu para mim, como se estivéssemos compartilhando algum segredo. “Caaaara”, falou, colocando seus óculos escuros, “Você disse homem primeiro”. Voltei em silêncio para o meu carro. Minha irmã me perguntou, ...

    Leia mais
    blank

    Mulheres devem ser o quiserem: uma resposta a Camille Paglia

    Recentemente, no dia 24 de abril , a escritora auto-intitulada feminista (apesar de lutar pelo "direito dos homens", de se opor a todo o feminismo, de desconsiderar as mulheres trans, e de defender um modelo utópico de feminilidade) Camille Paglia deu uma entrevista à Folha de S. Paulo na qual afirmava: "mulheres devem ser mais maternais". Como transfeminista, e ativista brasileira, tomei a liberdade de enumerar os equívocos de Camille: Por Fernando Vieira Do Brasil Post 1. "Feministas de hoje culpam os homens por tudo. Feministas de hoje querem que os homens sejam como mulheres, pensem como mulheres. As feministas de hoje não são como as grandes mulheres dos anos 60". Feministas não culpam os homens por tudo. O feminismo percebeu, e Camille já deveria ter feito isso, que a produção da desigualdade nas relações de gênero é fruto do patriarcado, um sistema de poder, que fundamenta, historicamente, a supremacia do homem ...

    Leia mais
    blank

    Por que resistir à feminilidade deveria fazer parte de nossas lutas?

    A gente, mulheres, quer acabar com o patriarcado e a opressão sobre a gente. Só que essa derrubada não virá do céu, só virá com luta. E no entanto é muito comum no feminismo evitar pressão sobre as mulheres para desconstruirem certos vícios e atitudes autodestrutivas para não ofendê-las com “culpabilização”. por Keli Alexandre no A Margem do Feminismo Eu particularmente estou de saco cheio de tudo ser TW entre feministas. Principalmente porque esse melindre é muito coisa de patricinha (moças classe média). Essas moças são muito fãs de uma inércia, comodismo, falta de problematização. Por isso o feminismo liberal é tão mainstream. Só que, para as que realmente se interessam pela queda do patriarcado, acho que certas coisas a gente pode fazer com muita eficácia para ajudar a enfraquecê-lo. Uma delas é o empoderamento financeiro e político das mulheres. A gente não precisa esperar o planeta ficar comunista, ou o ...

    Leia mais
    Dani Costa Russo/Divulgação

    Os padrões de feminilidade e a mulher negra – Por: Jarid Arraes

    Embora o avanço seja lento, as discussões sobre o padrão de beleza em nossa cultura têm sido cada vez mais frequentes. Há cada vez mais críticas quanto à quantidade crescente de cirurgias plásticas e sua relação com a gordofobia e com a fantasia inatingível do corpo feminino sem estrias e celulites. No entanto, certos pontos incômodos ainda precisam ser levantados: é necessário debater sobre a profundidade do racismo estético e suas consequências para as mulheres negras. As meninas crescem inseridas em uma cultura que lhes ensina a admirar as princesas da Disney, a Barbie e outras personagens magras e brancas que acabam em finais felizes de prosperidade. Muitas fantasiam que são uma dessas princesas, desejam possuir brinquedos e produtos relacionados e, claro, almejam se tornarem fisicamente semelhantes. O problema é que o padrão de beleza perpetuado por essas figuras dá início a uma espécie de doutrinação, que desde a mais ...

    Leia mais
    blank

    Vamos falar de outras feminilidades: Se não sou uma mulher?

    "Se não sou uma mulher" . Essa frase tem ecoado muito na minha cabeça. É uma frase que todas nós conhecemos, obviamente, do famoso discurso que Sojourner Truth fez, de mesmo título. É uma frase que, pra mim, evoca a depreciação histórica da mulheridade negra nos Estados Unidos da América do Norte. O que a sra. Truth disse, na Ohio de 1851, durante a Convenção de Mulheres em Akron foi o seguinte : "Aqueles homens ali dizem que as mulheres têm que ser ajudadas para subir nas carruagens, e que têm que ser levantadas sob as valas, e que merecem ganhar o melhor lugar, onde quer que estejam. Ninguém nunca me ajuda a subir nas carruagens, nem a passar pelo lamaçal, muito menos me dá lugar melhor nenhum! E eu não sou uma mulher?" Por : Laverne Cox Ela continua: "Eu dei à luz 13 crianças, e vi a maioria delas ...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    blank

    Artigos mais vistos (7dias)

    Instagram

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist