quarta-feira, agosto 12, 2020

    Tag: goleiro

    Foto:Maksim Bogodvid / RIA Nóvosti

    Naturalizado russo, goleiro brasileiro é alvo de ofensas racistas em Moscou

    O goleiro Guilherme Marinato, 31, foi alvo de ofensas racistas em jogo da Supercopa da Rússia, em Moscou, na última sexta-feira (14). Nascido no Brasil e naturalizado russo, o jogador defende atualmente o Lokomotiv,que perdeu por 2 a 1 para o Spartak Moscou na prorrogação, e ouviu os xingamentos da torcida rival. Foto:Maksim Bogodvid / RIA Nóvosti   Do Uol "Banana, banana. Por que diabos a seleção russa precisa de um macaco?", questionaram os torcedores do Spartak Guilherme vem sendo convocado regularmente para a equipe nacional do país e esteve na Copa das Confederações de 2017, que foi realizada na Rússia.   Os torcedores do Spartak não falaram o nome de Guilherme, mas o jogador é o único entre os que foram titulares do Lokomotiv que não nasceu na Rússia e defende a seleção do país. Guilherme começou a carreira no Atlético-PR, time que defendeu entre 2005 e 2007. ...

    Leia mais
    blank

    A vingança de Barbosa: a luta do goleiro negro por respeito

    Será que a derrota de 7X1 para a seleção alemã superou o estereótipo de que goleiro negro é ruim? por Djamila Ribeiro, do Carta Capital  Em 1950, na final da Copa da Mundo entre Brasil e Uruguai no Maracanã, além da derrota, o Brasil criou um estereótipo: o de que negro não podia ser goleiro. Moacyr Barbosa, mais conhecido como Barbosa, era o goleiro da então seleção brasileira e foi eleito o grande culpado pelo vice campeonato. Apesar de ser considerado um bom goleiro, Barbosa, que era negro, carregou até o fim da vida, em 7 de abril de 2000, aos 79 anos,  o fardo dessa derrota. A partir desse fato criou-se o mito racista do goleiro negro. Era muito comum ouvir comentaristas de futebol, artistas falando de forma taxativa: “goleiro negro não, não lembram do Barbosa?” Somente em 2006 a seleção brasileira teve outro goleiro negro como titular, o ...

    Leia mais
    Um goleiro entrou para a História

    Um goleiro entrou para a História, por Joel Rufino dos Santos

    Quando, meses atrás, ocorreu com o Tinga, achamos que não se repetiria, era imitação das torcidas europeias. Dado novo é que o racismo brasileiro parece ter perdido a vergonha. Anos 70. Um amigo meu assistia a um Flamengo x Grêmio. Toda vez que Cláudio Adão perdia um gol — e foram vários —, um sujeitinho se levantava para berrar: “Crioulo burro! Sai daí, ô macaco!” Meu amigo engolia em seco. Até que Carpegiani perdeu uma chance “debaixo dos paus”. Meu amigo se desforrou: “Aí, branco burro! Branco tapado!” Instalou-se um denso mal-estar naquele setor das cadeiras — o único preto ali era o meu amigo. Passado um instante, o sujeitinho não se conteve: “Olha aqui, garotão, você levou a mal aquilo. Não sou racista, sou oficial do Exército.” Meu amigo, aparentando naturalidade, encerrou a conversa: “E eu não sou.” Jogo correndo, toda vez que Paulo César Caju perdia uma bola, ...

    Leia mais
    racismo3

    A ira justa do goleiro Aranha e de um anônimo negro contra o racismo cotidiano. O que Danilo Gentili, um juiz e Luciano Huck tem a ver com isso

    Por: Laura Capriglione Quando parte da torcida do Grêmio encheu a boca, em Porto Alegre na quinta-feira (28/08), para chamar o negro goleiro do Santos de “macaco”, apareceu um herói, o próprio alvo dos xingamentos, para vingar os tantos humilhados pelo racismo. Com a ira santa dos justos, Mário Lúcio Duarte Costa, de 33 anos, o Aranha, gesticulou e gritou furioso contra a turba infame, e deixou bem claro o orgulho da pele colorida, a mesma de seus ancestrais africanos. Ao menos uma criminosa, Patricia Moreira, moradora em Porto Alegre, já foi identificada, filmada enquanto insultava o goleiro: “Ma-ca-coooo!”. A meliante já perdeu o emprego como auxiliar de saúde bucal no Centro Médico Odontológico da Brigada Militar. Deverá responder a processo criminal por injúria racial, crime sujeito a pena de um a três anos de reclusão, com multa. A defesa de Patrícia certamente dirá que tudo não passou de uma ...

    Leia mais
    blank

    Insultos racistas contra o goleiro Aranha marcam derrota do Grêmio para o Santos

    Durante as manifestações, torcedor gremista teria, inclusive, atirado celular no rival A partida de ida entre Grêmio e Santos, pelas oitavas de final da Copa do Brasil, nesta quarta-feira, ficou manchada pelos insultos racistas dirigidos ao goleiro santista Aranha. O atleta teve ótima atuação e contribuiu para que o time paulista vencesse por 2 x 0. Nos minutos finais da partida em Porto Alegre, passou a ser insultado por parte da torcida tricolor. Um grupo de cerca de 10 pessoas localizadas atrás do gol santista imitou sons de macaco. Além disso, uma câmera do canal ESPN flagrou um torcedora claramente xingando Aranha de "macaco". Segundo a Zero Hora, uma pessoa chegou a atirar um celular contra o atleta aos 42 minutos do segundo tempo. Aos 47, a Brigada Militar entrou na arquibancada para tentar retirar alguém, o que gerou uma confusão entre os torcedores. "Eu estava no gol, a torcida ...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist