sexta-feira, agosto 14, 2020

    Tag: João Pedro Mattos

    Viola Davis (Foto: Merrick Morton/20th Century Fox via AP)

    Viola Davis compartilha link de petição que pede justiça no caso do menino João Pedro

    Em meio aos protestos antirracistas que aconteceram no último fim de semana nos Estados Unidos, Viola Davis reforçou a importância do movimento “Black Lives Matter”, que tem por objetivo denunciar e cobrar justiça por mortes de pessoas negras. Além disso, neste domingo (31), a atriz compartilhou o link de uma petição que pede justiça para João Pedro, garoto brasileiro de quatorze anos morto durante uma operação da polícia. Vítima da ação truculenta de agentes, João Pedro brincava na sala de casa quando foi confundido com um suspeito e baleado. O corpo foi levado pela polícia em um helicóptero e a família só conseguiu saber o paradeiro do menino 17h depois, ao encontrá-lo em um necrotério. O caso aconteceu no Complexo do Salgueiro, em maio deste ano, ganhando proporção internacional. #BlackLivesMatter https://t.co/xGLuSDwkdj — Viola Davis (@violadavis) May 31, 2020 A petição tem o objetivo de recolher um milhão de assinaturas que ...

    Leia mais
    Bandeira da ONU. Foto: Getty Images

    ONU lamenta a morte do menino João Pedro e faz apelo pela vida da juventude negra

    O Sistema ONU no Brasil compreende que evidências são necessárias para entender e enfrentar a violência contra a juventude negra. Cada vida conta e a violência letal contra adolescentes e jovens não deve ser naturalizada, transformando-se em lamentável estatística. No Brasil, o homicídio configura-se hoje como a principal causa de morte de adolescentes e jovens. A morte de João Pedro, assim como a de muitos e muitas adolescentes e jovens, majoritariamente negros e do sexo masculino, nos mostra o quão urgente é a necessidade de intensificar esforços e investimentos para reverter esse quadro. Nos preocupa particularmente o aumento de letalidade em consequência de ações das forças de segurança. João Pedro é mais um desses adolescentes negros que não atingiu a juventude, não conseguiu vencer o conjunto de vulnerabilidades às quais esteve sujeito em sua curta existência. Adolescentes como João Pedro têm muitos nomes e estão em todo o país. A ...

    Leia mais
    Parede da casa da tia de João Pedro. Foto: RJTV/Globo/Reprodução

    Quando viu as paredes da casa do menino João Pedro, cravadas de balas, você pensou na sua casa?

    Na sexta-feira (22), o presidente da Cufa, Celso Athayde, contava ao vivo na Globo News, sobre os movimentos solidários em favelas pobres do país, durante a pandemia. Mal sabíamos que, durante aquela nossa conversa, mais um garoto era morto em meio a operações policiais no Rio de Janeiro. Rodrigo Cerqueira trabalhava de ambulante numa barraca, no Morro da Previdência, quando foi baleado. Foi a terceira vítima dessas ações em quatro dias. Ao mesmo tempo, naquela região, estudantes voluntários entregavam cestas básicas para moradores da comunidade. Tiveram que parar e várias famílias atingidas pela crise financeira originada na pandemia não receberam os alimentos. Dois dias antes, o Imazon (Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia) lembrava das queimadas recordes que consomem nosso maior patrimônio ambiental. Em abril, o desmatamento da Amazônia foi o maior dos últimos 10 anos, com 529 quilômetros quadrados de verde destruído. O Pará registrou a maior ...

    Leia mais
    Wilson Witzel (PSC) participa de reunião virtual com lideranças comunitárias, membros da Anistia Internacional e a deputada estadual Mônica Francisco (PSOL) — Foto: Divulgação/Imagens retiradas do site G1

    Morte de João Pedro pode provocar mudanças no protocolo de atuação de policiais nas favelas do RJ, diz deputada

    A morte de João Pedro Mattos Pinto, de 14 anos, durante uma operação conjunta das polícias Federal e Civil do RJ no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, Região Metropolitana do RJ, pode provocar uma mudança no protocolo de atuação de policiais nas favelas do estado. Essa foi a promessa feita pelo governador Wilson Witzel (PSC), durante uma reunião virtual com lideranças comunitárias, membros da Anistia Internacional e a deputada estadual Mônica Francisco (PSOL), na última terça-feira (19). O governo do estado confirmou o encontro e disse que irá encaminhar todas as demandas levantadas durante a reunião para os secretários de Polícia Militar, coronel Rogério Figueredo, e de Polícia Civil, Marcus Vinicius. Segundo Jurema Werneck, da Anistia Internacional, o governador precisa assumir o controle das polícias. "A Anistia quer entender que comportamento é esse, onde João Pedro foi morto quando foi anunciado que só havia crianças ali. Não é dever ...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist