terça-feira, julho 7, 2020

    Tag: jongo

    blank

    Jornalista José Geraldo Mion Oliveira lança livro “Jongo – do cativeiro aos dias atuais”

    O professor e jornalista, José Geraldo Mion Oliveira, acaba de lançar seu primeiro livro: “Jongo - do cativeiro aos dias atuais”. A obra registra trechos sobre a saga da escravidão africana no Brasil, em especial, na província do Espírito Santo, durante o período monárquico. do Vitrine Capixaba De acordo com o autor, o livro tem o objetivo de contribuir para com a propagação e difusão do jongo, cultura de raiz africana enraizada no Brasil desde o século XVI e, marca identitária de comunidades quilombolas de Itapemirim, município sul capixaba. O escritor salienta que a obra tende a contribuir, principalmente, na rede pública de ensino, uma vez que há a obrigatoriedade de aplicação da Lei Nº 10.639/03 que torna obrigatório o ensino de História da África, cultura africana e afro-brasileira no currículo da educação básica. “Jongo - do cativeiro aos dias atuais” narra a trajetória dos escravos que trazidos da África, ...

    Leia mais
    blank

    Entrevista com Maria Teresa, ex-escrava, em 1973

    Importante relato sobre a escravidão no Brasil, uma entrevista de 1973 transcrita e publicada no blog Spirito Santo, traz conversa com Maria Teresa, ex-escrava, de 117 anos na época, e iniciada no Jongo. O áudio da entrevista foi captado na quadra da Escola de Samba “GRES Arranco de Engenho de Dentro”, localizada entre Cascadura e Engenho de Dentro: "Um dia chegava, tirava o filho da gente pra vender. Hum! Minha mãe num foi vendida? Minha mãe num era daqui. Minha mãe era lá da Bahia. Foi. Vendero aí pra um vendedor aí, ó! Meu avô num foi vendido? Meu avô era africano e foi vendido. Então? Foi vendido, num é? Foi o Visconde! Minha avó foi vendida. Isso tudo foi vendido. Agora vai vender quem é? Vão vender quem é? Vai vender ocê?…(Solta uma gargalhada) Vão vender quem é?” No Brasil 247 Uma entrevista de 1973, encontrada recentemente por um grupo ...

    Leia mais
    blank

    JONGO: MEMÓRIA VIVA DOS ANTEPASSADOS NEGROS DO BRASIL

    Conhecido também como caxambu e corimá, o jongo é uma dança de origem africana e dançada ao som de tambores. Integrante da cultura afro-brasileira, o ritmo foi trazido ao Brasil por negros bantos, sequestrados para serem vendidos como escravos nos antigos reinos de Ndongo e do Kongo, região compreendida hoje por boa parte do território da República de Angola. A dança teve forte influência na formação do samba carioca e também na cultura popular do Brasil como um todo. Para o desenvolvimento da dança os pés são sempre descalços e as roupas são as comuns do cotidiano. Assim, um casal de cada vez vai ao centro da roda girando em sentido contrário ao do relógio, se aproximando de quando em quando e fazendo a menção de uma umbigada. Por:  Kauê Vieira  Do: Afreaka  Com o fim da escravidão, os negros não receberam nada além da carta de alforria e com ...

    Leia mais
    Quilombo

    Um 13 de maio jongueiro

    Há tempos e tempos, quando os negros ganharam aquelas terras, pensaram que estivessem ganhando a verdadeira alforria. Engano, em muito pouca coisa a situação de antes diferia da do momento. As terras tinham sido ofertas dos antigos donos, que alegavam ser presente de libertação. E, como tal, podiam ficar ali, levantar moradias e plantas seus sustentos. Uma condição havia, entretanto, a de que continuassem todos a trabalhar nas terras de coronel Vicêncio. (...) O tempo passava e ali estavam os antigos escravos, agora libertos pela "Lei Áurea", os seus filhos, nascidos em "Ventre Livre" e seus netos, que nunca seriam escravos. Sonhando sob os efeitos de uma liberdade assinada por uma princesa, fada-madrinha, que do antigo chicote fez uma varinha de condão. (trecho do romance Ponciá Vicêncio, de Conceição Evaristo, pp. 48-49) Um (brevíssimo) histórico da ressignificação da data Quilombo O dia 13 de maio é ...

    Leia mais
    Marc Ferrez/Moreira Salles Institute Archive

    A História da Escravidão Negra no Brasil

    A escravidão pode ser definida como o sistema de trabalho no qual o indivíduo (o escravo) é propriedade de outro, podendo ser vendido, doado, emprestado, alugado, hipotecado, confiscado. Legalmente, o escravo não tem direitos: não pode possuir ou doar bens e nem iniciar processos judiciais, mas pode ser castigado e punido. Marc Ferrez/Moreira Salles Institute Archive Por Prof. Vítor Hugo Garaeis, do  Continuando a aula de história Não existem registros precisos dos primeiros escravos negros que chegaram ao Brasil. A tese mais aceita é a de que em 1538, Jorge Lopes Bixorda, arrendatário de pau-brasil, teria traficado para a Bahia os primeiros escravos africanos. Eles eram capturados nas terras onde viviam na África e trazidos à força para a América, em grandes navios, em condições miseráveis e desumanas. Muitos morriam durante a viagem através do oceano Atlântico, vítimas de doenças, de maus tratos e da fome. ...

    Leia mais
    jongo

    Jongo

    Festa de Jongo no Quilombo São José Jongo Jongo é uma manifestação cultural essencialmente rural diretamente associada à cultura africana no Brasil e que influiu poderosamente na formação do Samba carioca, em especial, e da cultura popular brasileira como um todo. Inserindo-se no âmbito das chamadas 'danças de umbigada' (sendo portanto aparentada com o 'Semba' ou 'Masemba' de Angola), o Jongo foi trazido para o Brasil por negros bantu, seqüestrados nos antigos reinos de Ndongo e do Kongo, na região compreendida hoje por boa parte do território da República de Angola. Composto por música e dança características, animadas por poetas que se desafiam por meio da improvisação, ali, no momento, com cantigas ou pontos enigmáticos ('amarrados') , o Jongo tem, provavelmente, como uma de suas origens mais remotas (pelo menos no que diz respeito á estrutura dos pontos cantados) o tradicional jogo de adivinhas angolano, denominado Jinongonongo. ...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Instagram

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist