sexta-feira, setembro 25, 2020

    Tag: Morro do Alemao

    Nós por nós, na luta e no luto

    “JULGUEM A MIM”, postou no Facebook um grande ativista das favelas do Rio de Janeiro após uma chacina em Acari que matou 5 jovens, nesta segunda-feira (4), resultado da operação conjunta de extermínio de jovens da favela realizada pelas polícias federal e a CORE. Por Raull Santiago Do Anistia “JULGUEM A MIM”, escreveu com dor aquele que durante tantos anos luta contra o que torna a se repetir não apenas em Acari, mas em Manguinhos, no Complexo do Alemão e nas favelas, não vê o fim da matança de seu povo. Esta é a última postagem que vi ainda há pouco na rede social enquanto me preparava para escrever esse texto aqui no bairro Georgetown, em Washington, nos Estados Unidos. Vários dias se passaram desde aquele 25 de fevereiro no Brasil, uma quinta feira, quando no lançamento do relatório anual da Anistia Internacional (O estado dos Diretos Humanos no mundo), Renata ...

    Leia mais
    blank

    Violência no Alemão chega ao extremo com grande número de feridos

    Operações policiais no conjunto de favelas do Alemão deixaram oito feridos, entre militares e moradores, apenas entre sábado (16) e domingo (17). O portal Voz das Comunidades relata as circunstâncias em que as vítimas foram atingidas, sendo grande parte delas por balas perdidas. Os confrontos entre policias e moradores têm se intensificado nos últimos meses, gerando pavor para os mais de 180 mil moradores do Alemão Por Betinho Casas Novas Do Brasil247 Sem controle: violência no Alemão chega ao extremo com grande número de feridos Número de feridos são de 8 pessoas baleadas em menos de 24 horas GUERRA: O complexo do Alemão viveu durante as últimos 24 horas momentos de tensão em uma guerra não declarada. Desde sexta feira sequências e mais sequências de tiroteios são ouvidos em diversas partes do Alemão. Na Sexta Feira (15), 5 pessoas foram atingidas por balas perdidas durante confrontos entre policias e traficantes no Alemão. ...

    Leia mais
    blank

    Nova base de UPP no Alemão revolta moradores

    Moradores do Reservatório, no conjunto de favelas do Alemão, foram pegos de surpresa na tarde de hoje (1) com a mudança da base avançada da UPP. A antiga base avançada da UPP Nova Brasília, será instalada na antiga caixa d’água, ao lado da Associação dos moradores. Segundo denúncia dos moradores, os locais onde existem as bases avançadas da UPP são vitimas de tiroteios diários e de arbitrariedade da parte da PM. As atividades que aconteciam no espaço ocupado pelos militares serão interrompidas. “Existia capoeira, torneio de ping pong, alfabetização, varias atividades, e agora não vai ter mais porquê ocuparam nosso espaço. Absurdo…” disse revoltada uma moradora para o Voz das Comunidades Por Betinho Casas Novas, para oVoz das Comunidades No Brasil 247 Nova base da UPP Nova Brasília será instalada na comunidade do Reservatório Os militares levaram hoje alguns materiais da antiga base para a nova instalação. Moradores ficaram revoltados ...

    Leia mais
    blank

    2015, o ano mais violento no Alemão desde a ocupação militar em 2010

    O fotógrafo Betinho Casas Novas escreveu artigo para o Voz das Comunidades sobre a rotina de violência no Alemão em 2015, listando casos que mais repercutiram, como o assassinato de Eduardo Ferreira de Jesus por um policial militar. "A morte do menino Eduardo foi o estopim para a revolta dos moradores do Alemão", disse Casas Novas. "Em 2015, 44 pessoas foram atingidas em troca de tiros no Complexo do Alemão. Destas, 22 pessoas morreram. Superando o ano de 2014, quando 27 pessoas foram atingidas, com 14 mortes, o ano de 2015 se tornou o mais violento desde a ocupação de 2010, pelas forças militares" Por Betinho Casas Novas, para o Voz das Comunidades No Brasil 247 2015… Um ano que devemos esquecer? Assim como 2014, o novo ano já começava violento, com mortes, baleados e feridos. A esperança dos moradores do Alemão, para o ano de 2015, era de uma mudança ...

    Leia mais
    blank

    PMs destroem decoração de festa Junina no Alemão

    No último dia 15 policiais da UPP Fazendinha, no Alemão, destruíram a decoração de uma festa junina para crianças sob os olhos, e celulares, de mulheres indignadas. A justificativa do comando da PM foi que não houve solicitação formal para a festinha das crianças. Artur Voltolini, editor do Favela 247, escreveu artigo questionando o papel da PM nas favelas com UPPs: "Nas UPPs quem gerencia o trânsito é a PM, CET é para o asfalto. Secretaria de cultura pra quê? Subprefeitura? Um luxo! Para a favela, basta a PM" Por Por Artur Voltolini Do Brasil247 Para os ricos Governo e Prefeitura, para os pobres sobra a PM Um grupo de homens vestidos com um desconfortável uniforme cinza petróleo, cobertos por coletes à prova de balas, carregam fuzis de guerra enquanto destroem calmamente fios de barbante, tomados por bandeirinhas coloridas de papel, que decorariam uma festa junina para crianças na localidade conhecida ...

    Leia mais
    blank

    Sente o drama: a reflexão de uma historiadora no Complexo do Alemão

    Decidi publicar a reflexão da historiadora e pesquisadora da Fiocruz Marize Cunha, sobre a audiência realizada na última segunda-feira, dia 4 de maio, no Complexo do Alemão. no Jornal do Brasil por Mônica Francisco Sua reflexão demonstra a fragilidade que ainda nos assola, principalmente a nós, negros e negras das periferias das grandes cidades, que necessitamos cada vez mais de nos apropriarmos de instrumentos e mecanismos institucionais e formais, para darmos visibilidade e força à luta contra o racismo institucional e o racismo de fato, mesmo tendo se passado 127 anos da assinatura da Lei e as favelas serem o maior ambiente onde a exclusão, o descaso e violência deliberada, marcam e apresentam ao mundo esse processo. Mas é fato que, apesar de tudo, mobilização por melhorias e mudanças, ou seja , a resistência e a resiliência, continuam. Segue o texto: Sente o drama Sobre testemunhos e diálogos, novas formas de participação: dando visibilidade ao que ...

    Leia mais
    blank

    Anistia Internacional leva campanha ‘Jovem Negro Vivo’ ao Alemão

    “A gente precisa como sociedade dizer um basta a isso. A gente não pode continuar a conviver com índices tão altos de mortes”, diz Átila Roque, diretor-executivo da entidade; Átila Roque informou que, de acordo com números do Sistema Único de Saúde (SUS), de 2012, no Brasil ocorrem 56 mil homicídios por ano, sendo que mais da metade se referem a jovens entre 15 e 29 anos. Do total de vítimas, 77% são negros Por Cristina Indio do Brasil, no  Brasil 247 A Anistia Internacional levou a campanha "Jovem Negro Vivo" para o Complexo da Maré, na zona norte do Rio. A campanha foi lançada em dezembro, mas, pela primeira vez, promove ações diretamente nas comunidades. O diretor executivo da anistia, Átila Roque, disse em entrevista à Agência Brasil, que é importante romper com uma espécie de pacto de silêncio que permanece no Estado e na sociedade brasileira em relação ao alto índice de homicídios ...

    Leia mais
    blank

    Crianças e adolescentes falam sobre rotina no Alemão: “Não protegem, matam”

    Jaqueline, 17, já não sai de casa sozinha à noite por medo de ser confundida com um dos "homens de preto". Assis, 14, diz ter apanhado da polícia ao não saber responder "onde estava a boca". Ágata, 17, perdeu um primo, vítima de bala perdida. Daniel, 13, conta que a mãe o espera no portão até quando ele vai ao mercadinho na esquina. Daniela, 16, deixou a Paraíba há seis meses e já teve um amigo ferido em um tiroteio. Todos vivem no Complexo do Alemão, na zona norte do Rio de Janeiro. Por Paula Bianchi, do UOL  Ocupado em 2010, primeiro pelo Exército e depois pela polícia, o complexo reúne cerca de 70 mil moradores divididos entre 12 favelas. Apenas na primeira semana de abril, quatro pessoas morreram baleadas na comunidade, entre elas o menino Eduardo de Jesus Ferreira, 10, atingido por um disparo de fuzil na cabeça, e Elizabeth ...

    Leia mais
    blank

    Defensoria Pública quer sede fixa no Alemão

    Os recentes casos de assassinatos no Alemão, que teve quatro mortes em apenas dois dias, sendo o último o do menino Eduardo de Jesus, no dia 2, motivou a Defensoria Pública do Estado (MP-RJ) a cogitar a construção de uma sede fixa na favela. "Pode ser uma proposta interessante formar um núcleo aqui dentro, algo fixo, que se estenda a todas as grandes comunidades para atender à demanda da população. (...) Existe este desejo de estreitar os laços para que a defensoria se faça presente, de forma contínua e diária, no seio das comunidades", disse Fábio Amado, coordenador do Núcleo de Direitos Humanos da defensoria Por Vladimir Platonow, Brasil247 Defensoria Pública do Rio cogita ter sede fixa no Complexo do Alemão Os recentes casos de assassinatos no Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro, que teve quatro mortes em apenas dois dias, sendo o último o do menino Eduardo de Jesus, ...

    Leia mais
    blank

    “Não tem cabimento sair dando tiro no meio da população”, diz Paulo Betti em protesto no Alemão

    Na tarde deste sábado, moradores da comunidade realizaram mais uma manifestação contra a morte do menino Eduardo de Jesus Ferreira, de dez anos; cantora Karina Buhr também esteve presente no ato No Portal Fórum Na tarde deste sábado (4), moradores do Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro, realizaram mais um protesto contra a morte do menino Eduardo de Jesus Ferreira, de dez anos, baleado na última quinta-feira (2) na porta de casa (para ler mais, clique aqui). O garoto é a quarta vítima fatal na região desde a quarta-feira (1). O ator Paulo Betti compareceu ao ato. “Me senti impulsionado a vir nesta manifestação por causa da violência. Não tem cabimento sair dando tiro no meio da população. Só pode resultar nisso”, disse àFolha de S. Paulo, enquanto caminhava junto aos demais manifestantes. Betti contou ter ficado comovido e revoltado com o episódio de violência que vitimou a criança. Além dele, ...

    Leia mais
    blank

    No Complexo do Alemão, Páscoa tem morte sem ressurreição

    Por Douglas Belchior Do Negro Belchior Quinta-feira santa. Complexo do Alemão, zona norte do Rio de Janeiro. Mas poderia ser Capão Redondo, em São Paulo, Cabula, em Salvador, ou Terra Firme, em Belém do Pará. E os gritos desesperados da mãe: “Léo, acabaram com a vida do seu irmão. Léo, meu filho, a polícia atirou na cabeça do meu filho dentro de casa! Eles são covardes, Léo…” Poderia ser Maria, a santa mãe de Jesus. Mas era a trabalhadora doméstica Terezinha Maria, de 40 anos, mãe do Cristo da vez, o menino Eduardo de Jesus Ferreira, 10 anos de idade, assassinado com um tiro de fuzil a queima roupa dentro de casa. Jesus de Nazaré tivera direito a julgamento. Morte, só depois de condenado pelo juri popular. Já Eduardo, não terá chance sequer de ser alvo fácil dos efeitos de uma possível redução da maioridade penal. Segundo testemunhas, um policial fardado e ...

    Leia mais
    blank

    Balas perdidas no Rio: ‘Não ouvi barulho, nem vi sangue. Só vi minha filha cair’

    Vanessa Aparecida de Abicassis, de 38 anos, foi morta por uma bala perdida no quintal de casa nesta quinta-feira, durante um intenso tiroteio entre traficantes e policiais no Complexo do Alemão, zona norte do Rio de Janeiro. Por Gerardo Lissardy, do BBC Outra bala perdida matou Larissa de Carvalho, de apenas 4 anos, em Bangu (zona oeste) em 17 de janeiro. "Minha filha sempre foi alegre. Não tinha quem não gostasse dela", conta a mãe da garota, Milene Carvalho, de 30 anos. "Não ouvi nenhum barulho, não vi sangue, nada. Só vi minha filha cair. E vi seus olhinhos girarem." Mas, a caminho do hospital, ela se deu conta da gravidade do caso, ao ver o sangue que caía da cabeça da menina sobre o seu colo. Horas depois os médicos declarariam a morte cerebral de Larissa. A polícia trabalha com a hipótese de um tiro dado para o alto a ...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    blank
    blank

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist