quarta-feira, novembro 25, 2020

    Tag: Paralimpíadas

    É OURO! Shirlene Coelho é bicampeã no arremesso de dardo

    Shirlene Coelho ganhou um lindo #Ouro para o Brasil. Que orgulho!!! PARABÉNS, guerreira. Foto: Danilo Borges ?? pic.twitter.com/7DBSCtUJGL — Brasil 2016 (@Brasil2016) September 10, 2016 Por Grasielle Castro Do Brasil Post Favorita ao ouro no lançamento de dardo da classe T37, para atletas com paralisia cerebral, a atleta paralímpica Shirlene Coelho não decepcionou. Ao cravar 37,57m, ela se consagrou bicampeã. As duas chinesas que dividiram o pódio com ela tiveram as marcas 30,18m e 29,47m. "Foram duas grandes emoções e parecidas. Ser porta-bandeira e esse ouro. Paralimpíada perfeita para mim. Ser conhecida e saudada por esse público é maravilhoso", disse ao Extra. Por causa de uma hemilplegia congênita, a atleta tem dificuldade de movimento no lado esquerdo do corpo. Apesar da limitação, a brasiliense sempre praticou esportes.

    Leia mais

    Campanha “Somos Todos Paralímpicos” é acusada de ‘discriminação’ e será julgada pelo Conar

    A Campanha "Somos Todos Paralímpicos", que traz imagens dos atores Cléo Pires e Paulo Vilhena como portadores deficiência, será julgada pelo Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária, o Conar. no R7 O órgão, que regula o setor, recebeu denúncias de "discriminação" envolvendo a campanha, que foi criada pelos atores em parceria com a agência África. Nela, Cléo e Paulinho são os rostos de corpos de atletas paralímpicos, um que não possuí um braço, e outro, que não tem parte da perna. As fotos foram alteradas pelo computador. Algumas pessoas procuraram o Conar para denunciar a campanha por 'discriminação' e 'preconceito'. O órgão vai julgar as denúncias e a campanha pode ser retirada de circulação. Irritada com a repercussão negativa da campanha, Cleo Pires chegou a gravar respostas nas redes sociais, chamando as pessoas de "recalcadas". Cleo e Paulinho são embaixadores do movimentos paralímpico.

    Leia mais

    Ricardo de Oliveira conquista primeiro ouro do Brasil nas Paralimpíadas

    O Brasil ganhou a primeira medalha de ouro nos Jogos Paralímpicos 2016. Ricardo Costa de Oliveira conquistou o ouro no salto em distância na categoria T11 (cego total). do EBC O brasileiro venceu no último salto, quando alcançou a marca de 6 metros e 52 centímetros. A prata ficou com o norte americano Lex Gillete que saltou 6 metros e 44 centímetos. Bronze para o ucraniano Ruslan Katyshev com 6 metros e 20 centímetros.

    Leia mais

    The SuperHumans: o divertido anúncio britânico para os Jogos Paralímpicos do Rio

    “We’re The Superhumans” é o anúncio do canal de TV ‘Channel 4’ para dar apoio à equipe Paralímpica Britânica nos Jogos Paralímpicos do Rio. no UpDate or Die Embalado por uma canção cativante chamada “I Can”, o vídeo mostra os atletas competindo e em suas tarefas diárias, com a intenção de mostrar como eles são heróis genuínos dentro e fora do esporte que praticam. Vale a pena assistí-lo, pois a música é ótima e as cenas dos esportistas… inspiradoras!

    Leia mais

    Marinalva Almeida – Atleta Paralímpica: “O Brasil não precisa de Photoshop para representar nossas deficiências.”

    Marinalva de Almeida, faz 39 anos ( hoje é seu aniversário), mãe de 03, atleta paralímpica e sobretudo, uma mulher de garra, que luta a cada dia para vencer os obstáculos e inspirar outras pessoas que assim como ela, são deficientes físicas a saírem do anonimato e serem donos de sua própria história. Aos 14 Por VIVIANE DUARTE, do Plano Feminino  Marinalva de Almeida, faz 39 anos ( hoje é seu aniversário), mãe de 03, atleta paralímpica e sobretudo, uma mulher de garra, que luta a cada dia para vencer os obstáculos e inspirar outras pessoas que assim como ela, são deficientes físicas a saírem do anonimato e serem donos de sua própria história. Aos 14 anos Mari perdeu sua perna esquerda num acidente de moto – ela conduzia o veículo sozinha. Superou a perda e aprendeu desde cedo a cair e levantar. Passou a frequentar o Centro de Educação Multidisciplinar ...

    Leia mais
    (Foto: Reprodução/ Twitter)

    Os Descerebrados

    por Lelê Teles enviado para o Portal Geledés   Reprodução/ Twitter por deus, disse uma voz à minha nuca, morria e não sabia que cléo pires era cotôca. não fale assim, cutucou a moça ao lado, constrangida. o ônibus tava cheio e as duas viam uma notícia pelo celular. estiquei meu pau de selfie e deixei o celular desligado, para espelhar as fofoqueiras atrás de mim, curioso. a fã de cléo pires tinha um enorme decote em V, um busto apojado e os cabelos tingidos de amarelo. a colega, de sorriso amarelo, seguiu com a prosa. gente, e esse gatinho do vilhena, coitado. deve ser difícil ter que viver com uma perna assim. pelo menos a dele deve ser de marca, né? deve ter custado caro? o que diabo estão a dizer essas senhoras?, pensei comigo. recolhi o pau de selfie, e consultei pai google: "cléo ...

    Leia mais

    Capacitismo não tem fim. Sanidade editorial, sim

    A revista Vogue, preferida pela classe A e B para contemplar as ofertas fashions de Milão, Paris e New York, acaba de apresentar ao mundo a maior campanha capacitista já publicada no século XXI.  Não é a primeira vez que a revista se envolve em campanhas polêmicas: fez outubro rosa para falar de câncer, sem mulheres de câncer e matéria com crianças em poses sensuais com direito à denúncia ao MPF. Direitos Humanos e respeito à dor alheia não é o forte da revista, pois como antropóloga eu achava que devia ler de tudo, e confesso, gosto de moda, e amo a blogueira de beleza da Vogue, Vic Ceridono, que eu li por anos, mas deixei de comprar a revista na absurda matéria fotográfica de Vogue Kids: me deu vômito. por Luíse Bello no Think Olga  Agora, a revista faz uma matéria sobre Jogos Paralímpicos sem os atletas, com artistas globais ...

    Leia mais

    Vogue Brasil usa Photoshop para “desmembrar” atores em campanha das Paralimpíadas

    Campanha quis mostrar representatividade, mas não deu muito certo por Rafael Silva, do B9 Boa parte dos ingressos para as Paralimpíadas estão parados nas bilheterias. Com a competição se aproximando rápido, a revista Vogue Brasil decidiu apoiar uma campanha para a ocasião e publicou no seu Instagram a foto acima. Na campanha, que usa a hashtag#SomosTodosParalímpicos, dois atores foram desmembrados usando Photoshop para entrarem no espírito paralímpico. Segundo a descrição da foto, os atores Cléo Pires e Paulo Vilhena representam atletas reais: Bruna Alexandre, paratleta de tênis de mesa, eRenato Leite, paratleta de vôlei sentado. Os atores também foram nomeados “embaixadores da competição”. Nos comentários da publicação, a maior parte não curtiu muito a iniciativa da revista – e com razão, já que é uma puta bola fora fazer uma campanha com esse tema usando como motes centrais pessoas que não são paratletas. Um dos comentaristas levanta o ponto: “com ...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist