terça-feira, novembro 24, 2020

    Tag: Rachel Sheherazade

    Duvivier sobre Sheherazade defender Waack: cérebro corroído

    Gregório Duvivier respondeu ao post da apresentadora Rachel Sheherazade defendendo o âncora William Waack após o jornalista da Globo ter feito comentários racistas em vídeo divulgado nesta terça-feira 8; para Duvivier, "alguém precisa avisar Rachel de que lutar contra o racismo é coisa de qualquer ser humano digno" e que as ideias de direita estão "corroendo o cérebro" da apresentadora do SBT Do Brasil 247 Foto: Reprodução O apresentador e humorista Gregório Duvivier respondeu ao post da apresentadora do telejornal SBT Brasil, Rachel Sheherazade, no qual ela defende o também apresentador William Waack. Em vídeo divulgado na quarta-feira, Waack aparece fazendo comentários racistas contra um motorista que buzinava quando o apresentador ia fazer uma transmissão ao vivo. "É coisa de preto", disse Waack, na ocasião. Para a apresentadora do SBT, o "hipocritamente correto venceu mais uma vez" e que a mobilização contra o racismo de Waack é "coisa de esquerdista". ...

    Leia mais

    “Justiceiros” que torturaram jovem são presos por tráfico de drogas

    “Justiceiros” que torturaram e amarraram jovem em poste são presos por tráfico de drogas; na época, eles foram defendidos pela apresentadora Rachel Sheherazadedo Pragmatismo Político Oito jovens de classe média alta foram presos na manhã de quinta-feira acusados de associação com o tráfico de drogas no Rio de Janeiro. Segundo a polícia, entre os detidos estavam jovens conhecidos como “justiceiros”, que amarraram um adolescente a um poste no Aterro do Flamengo no final de janeiro e passaram a agredir o rapaz, apontado como autor de furtos na região. As informações são da rádio CBN. Segundo o delegado Roberto Gomes Nunes, da delegacia do Catete, os jovens detidos praticavam crimes como roubo, furto de automóveis, estupro, além de tentativa de homicídio e associação ao tráfico. “É uma quadrilha e ela anda armada. Alguns desses componentes participaram da agressão a pessoas que cometiam crimes na localidade, inclusive um rapaz que foi preso ...

    Leia mais

    Por que ninguém dá a pesquisa que diz que o brasileiro é um dos sujeitos mais felizes do mundo?

    por : Paulo Nogueira Como é o país que você na mídia? E como é o Brasil visto pelos brasileiros? Bem, parecem dois países diferentes. Acaba de sair uma pesquisa mundial do instituto Gallup, em associação com a empresa americana de bem estar Healthways. Foram ouvidas pessoas de 135 países, com o objetivo de avaliar o grau de satisfação delas. As entrevistas focavam em aspectos vitais da vida de cada um de nós: de dinheiro a saúde, das relações sociais ao encaixe na comunidade. O Brasil ficou em quinto lugar. É uma posição excepcional. Nas piores colocações você encontra países em guerra, como Iraque e Afeganistão. Isto significa que o brasileiro está feliz. É feliz. É otimista. Gosta de seu país e de sua vida, e acha as coisas vão melhorar. Não preciso dizer que este levantamento foi virtualmente ignorado pela imprensa brasileira. O único lugar em que o vi ...

    Leia mais

    A torcedora e o marginalzinho

    do facebook de Rosilene Silva da Costa Racismo no Futebol O racismo presente no futebol gaúcho não pode ser visto apenas como um fato isolado de um ou outro clube - ele é o reflexo de como vivem os gaúchos. Eu não sou testemunha disso, mas vítima desta forma de viver: sou gaúcha e colorada. Apesar da polarização do futebol gaúcho, se nesta situação a punição fosse para o Internacional, eu comemoraria da mesma forma, pois são anos de preconceito nos estádios. Haverá quem conteste dizendo que a torcida gremista é mais racista. Talvez seja maior o número de racistas nesta torcida, que é mais branca por ser o Grêmio um clube, historicamente, mais elitizado. No entanto, os dois maiores clubes gaúchos carregam em sua história a proibição de entrada de negros em suas dependências e mesmo em seus times. Quem nunca ouviu falar sobre a Liga dos Canelas Pretas, fundada ...

    Leia mais

    Luiz Flávio Gomes: Licença para matar; mais de 50 linchamentos em 2014

    Onda de linchamentos começou com adolescente negro acorrentado no RJ;  Rachel Sheherazade exaltou a atitude de “justiceiros” Licença para matar: mais de 50 linchamentos em 2014 por Luiz Flávio Gomes No estágio de barbárie que ainda nos encontramos, alguns humanos concedem a si mesmos licença para matar pessoas (quase sempre impunemente, porque a polícia brasileira somente apura 8% dos homicídios no Brasil). Ainda assassinamos pessoas como se matam baratas. Isso ocorre de diversas maneiras: execuções sumárias (normalmente praticadas por agentes do Estado ou contra eles), grupos de extermínio, linchamentos, esquadrões da morte, justiceiros, jagunços, milícias, falsos super-heróis, limpeza social, tribunais do crime organizado etc. O linchamento constitui uma nefasta licença para matar, sendo manifestação típica das massas (composta de todas as classes sociais; prova disso é que todas elas estão agora surfando na moda dos justiçamentos com as próprias mãos). O linchamento constitui uma evidência do nível de rebelião das massas desorientadas (precisamente pela carência, ...

    Leia mais
    Os justiceiros do Flamengo e a jovem negra que protegeu um neonazi de ser espancado pela turba

    Os justiceiros do Flamengo e a jovem negra que protegeu um neonazi de ser espancado pela turba

    por Marcos Sacramento A atitude de uma adolescente negra nos anos 90 teria muito a ensinar a Rachel Sheherazade, a apresentadora de extrema-direita do SBT, se Rachel não fosse o que é. Em 1996, Keshia Thomas, então com 18 anos, evitou o linchamento de um simpatizante da Ku Klux Klan, durante um protesto contra a organização racista. Tudo aconteceu em uma manifestação da KKK em Ann Arbor, Michigan, cidade natal de Keshia. Multicultural, liberal e centro de movimentos pelos direitos civis, a cidade não era o lugar mais receptivo para os 17 membros da organização racista. Cerca de 300 militantes anti-KKK foram protestar contra a marcha. Entre eles estava Keshia. O grupo empunhava cartazes e gritava para os mascarados da Klan, quando alguém avistou na multidão um homem com uma camisa com o emblema dos Confederados e um SS tatuado no braço. Os liberais perseguiram o simpatizante da Klan, o agrediram ...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist