quinta-feira, março 4, 2021

Tag: UERJ

Sharah Luciano, 23, de rosa, e Daiane de Medeiros, 28, que apresentarão estudo em Harvard - Ricardo Borges/Folhapress

Trabalho sobre ações afirmativas leva estudantes da UERJ a Harvard

Três alunos da faculdade de pedagogia do campus Baixada da UERJ (Universidade Estadual do Rio de Janeiro) terminarão o ano letivo em terras americanas. Eles tiveram um estudo selecionado para a 1ª Conferência do Centro de Estudos Afrolatinoamericanos (Alari, na sigla em inglês) de Harvard. O trabalho de Sharah Luciano, 23, Daiane de Medeiros, 28, e Anderson Alves, 24, aborda a contribuição das ações afirmativas para a academia. O evento do Alari ocorre entre 11 e 13 de dezembro e busca promover o campo de estudos fomentando um diálogo entre atores envolvidos na implementação de justiça acadêmica e racial na América Latina. Formados em pedagogia pela UERJ, os três são moradores da Baixada Fluminense e da zona oeste do Rio. A trajetória das duas jovens, que conversaram com a Folha no pátio do que antes fora um brizolão (como ficaram conhecidos os Cieps, Centros Integrados de Educação Pública, criados no ...

Leia mais
A psicóloga Josilene de Oliveira Foto: Barbara Lopes / Agência O Globo

Primeiros cotistas da Uerj refletem o sucesso do programa, 15 anos depois

Desde implantação das cotas, mais do que dobrou o número de negros nas universidades brasileiras Por Matheus Rocha, do Época A psicóloga Josilene de Oliveira Foto: Barbara Lopes / Agência O Globo   Quando foi aprovada no vestibular de psicologia, Josilene de Oliveira pegou a bicicleta Caloi que lhe fazia companhia desde a infância e se pôs a pedalar. Com um sorriso estampado no rosto, ela cruzava as ruas de Parque Flora, bairro da Baixada Fluminense, como quem comemora uma conquista há muito esperada. A 46 quilômetros dali, em Curicica, Zona Oeste do Rio de Janeiro, a dona de casa Ofélia Ventura não se preocupou em fazer surpresa e contou às duas filhas que a aprovação havia chegado. Luciene Ventura seria caloura do curso de matemática, e Luciana passaria os próximos cinco anos estudando engenharia química. Ao serem aprovadas no vestibular, Josilene e as irmãs Ventura ...

Leia mais
blank

Estudante da Uerj desaparecido foi executado, diz polícia

Matheus Passarelli Simões Vieira, de 21 anos, foi assassinado em uma favela da zona norte do Rio; corpo da vítima teria sido queimado por traficantes Por Roberta Pennafort, O Estado de S.Paulo RIO - O estudante da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) Matheus Passarelli Simões Vieira, de 21 anos, desaparecido desde o dia 29 de abril, foi assassinado numa favela da zona norte do Rio de Janeiro, confirmou a Polícia Civil nesta segunda-feira, 7. O corpo dele teria sido queimado por traficantes de drogas. O rapaz havia saído sozinho de uma festa no bairro do Encantado, na zona norte, e não deu mais notícias. Segundo Gabriel Passarelli Simões Vieira, irmão de Matheus, o rapaz foi procurado essa semana por amigos, que espalharam cartazes na região do desaparecimento e criaram uma campanha nas redes sociais em busca de informações, com a hashtag “Cadê Matheus Passarelli”. Ele era aluno de Artes Visuais da ...

Leia mais
blank

Candidatos ‘reféns’ de tiroteio na Rocinha perdem vestibular da UERJ

"Estudar o ano inteiro e não conseguir sair por causa de um tiroteio é muito triste", lamentou uma das moradoras da comunidade Do NOTÍCIAS AO MINUTO © Reuters / Bruno Kelly A comunidade da Rocinha, localizada na Zona Sul do Rio de Janeiro, foi cenário de conflitos intensos nas últimas semanas. O clima de tensão fez muitos jovens perderem a prova do vestibular da Uerj (Universidade do Estado do Rio de Janeiro), iniciado no dia 17 de setembro. "A minha mãe fez de tudo para distrair a gente. Teve uma hora em que ela estava brincando, e eu ri tanto que caiu uma lágrima. Foi aí que comecei a chorar. Bateu aquele nervosismo. Não consegui fazer a prova, estava preocupada com a minha avó, que mora em outro lugar da favela, com medo pela minha família dentro de casa. Era uma mistura de sentimentos. Eu me sentia muito impotente", contou a moradora da ...

Leia mais
blank

O significado racista e reacionário por trás da mudança da faculdade de direito da UERJ

Há aproximadamente uma semana, fomos surpreendidos com a notícia veiculada pela mídia de mudança da Faculdade de Direito da UERJ para um prédio cedido pelo TJRJ. Embora a esmagadora maioria dos corpos docente, discente e de servidores da faculdade não ter sido sequer informada sobre a proposta, as tratativas por parte de um pequeno grupo de docentes e a presidência do TJRJ já estavam avançadas e a transferência dada como certa, em uma clara demonstração de autoritarismo antidemocrático e antirrepublicano. Por  Winnie Bueno, do Justificando  Foto: Reprodução/Justificando    Qual seria o motivo de não apresentar a proposta para debate junto à comunidade acadêmica, mesmo enquanto se verificava a viabilidade da mesma? Entendemos que a mudança proposta certamente levantaria resistência de parte significativa desta e que possui um intrínseco significado racista, patrimonialista e reacionário. Racista porque em uma sociedade de classes pós-escravocrata, racialmente estruturada, a UERJ foi a primeira universidade a abraçar não só ...

Leia mais
Tasso Marcelo/Getty Images

Universidade pra quê? A força e o futuro da UERJ

A universidade moderna nasceu de um projeto destinado a desenvolver as qualidades humanas e a cultura por meio de um programa de formação, que combinava ensino e pesquisa com base no conhecimento científico. Esse projeto, no entanto, tinha um vício de origem: era inacessível às classes populares; servia apenas à reprodução das elites. Sofria, assim, de um mal-estar que, dentre outras, produziu as revoltas estudantis de 1968. A partir desse momento, as políticas universitárias se voltaram para articular formação e inclusão social, conhecimento científico e igualdade. Foto: Tasso Marcelo/Getty Images Por Ana Karina Brenner  Do Jornal do Brasil A UERJ é resultado de um amadurecimento histórico dessa nova universidade. Criada em 1950, destaca-se pelo pioneirismo: primeira universidade pública do Brasil a oferecer ensino superior noturno, permitindo a qualificação dos trabalhadores; segunda instituição universitária a possuir um hospital das clínicas voltado para o ensino; primeira a implantar o ...

Leia mais
blank

Com dívida de R$ 20 mil e sem salário, professora da Uerj compartilha extrato bancário zerado

A professora Stela Guedes Caputo, de 50 anos, tomou um susto quando, na semana passada, checou sua conta bancária: estava vazia, zerada, sem nenhum tostão. Ela não tinha nem sequer um real para ajudar a pagar a passagem até a universidade pública onde dá aulas há cinco anos, a Uerj (Universidade do Estado do Rio de Janeiro). Por Leandro Machado, da BBC  Professora Stela Guedes Caputo, da Uerj, não recebe salários há três meses e vê as contas acumularem. Foto: Arquivo Pessoal Não que Caputo tenha dificuldade para administrar suas contas. O problema é outro: o governo do Estado não paga o salário dos professores da Uerj há três meses. Governado por Luiz Fernando Pezão (PMDB), o Rio de Janeiro passa por uma crise financeira que afeta o pagamento de servidores públicos de vários setores. A gestão diz reconhecer a importância da universidade e ter concentrado esforços para solucionar os problemas ...

Leia mais
blank

Uerj suspende ano letivo de 2017 por tempo indeterminado

Decisão foi tomada pelo conselho de diretores da universidade. Salários estão atrasados e 50 empresas se recusaram a reativar o bandejão. Do G1  Entrada do prédio principal do Campus Maracanã da Uerj (Foto: Cristina Boeckel/ G1) A Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) decidiu nesta segunda-feira (31) que não voltará às aulas. A decisão foi tomada pelo conselho de diretores da universidade e as atividades foram suspensas. Não há previsão para iniciar o primeiro semestre letivo de 2017. O reitor, Ruy Garcia Marques, informou que não há condições de retomar as aulas por causa do atraso nos salários de funcionários e pagamentos das bolsas para estudantes. Além disso, professores e alunos não têm dinheiro para o transporte até à Uerj. De acordo com uma nota emitida, a Uerj atingiu "um patamar insuportável que impede a universidade de bem exercer suas funções de ensino, pesquisa e extensão". Outro assunto abordado ...

Leia mais
blank

Alunos cotistas vão passar por fiscalização na Uerj a partir de 2015

Alunos estarão sujeitos às sanções penais, administrativas e civis. Ministério Público investiga 41 estudantes suspeitos de fraudar cotas. Os alunos da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj) que ingressarem na instituição através do sistema de cotas em 2015 poderão ser convocados por comissões para verificar a afirmação contida na declaração no ato da inscrição. A informação foi confirmada pelo Departamento de Seleção Acadêmica da Uerj. De acordo com o edital do exame discursivo do Vestibular Estadual 2015, caso o candidato dê uma declaração falsa ao se inscrever para as vagas reservadas para estudantes negros e indígenas, ele ficará sujeito a sanções. “O candidato às cotas reservadas para estudantes negros e indígenas, em caso de declaração falsa, estará sujeito às sanções penais, previstas no Decreto-lei nº 2848/1940 (Código Penal, artigos 171 e 299), administrativas (nulidade de matrícula, dentre outros) e civis (reparação ao erário), além das sanções previstas nas normas internas”. Segundo ...

Leia mais
blank

Maria Clara, a estudante que brigou com o professor da UERJ, fala ao DCM

Maria Clara Bubna é a estudante de Direito na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) que se envolveu numa briga com seu professor Bernardo Santoro. por : Pedro Zambarda de Araujo Integrante do coletivo feminista Mulheres do Direito, ela e o grupo se manifestaram contra postagens de Santoro no Facebook. Houve uma nota de repúdio de alunos da UFRJ, outra instituição em que Bernardo Santoro lecionou, e o docente ameaçou processá-la por difamação. A universidade abriu sindicância interna e Santoro pediu demissão. Santoro procurou o colunista Rodrigo Constantino, da Veja, que publicou sua versão da história. Maria Clara redigiu uma carta aberta publicada no DCM (“Sobre o silêncio ou manifesto pela voz”). O DCM ouviu Maria Clara Bubna sobre a ameaça de processo de Santoro e as ameaças que ela está recebendo na internet desde que o caso tornou-se público. O que você mais teme com a repercussão da sua história? ...

Leia mais
blank

“Onde está a aluna marxista?” — a briga entre um professor e uma estudante na UERJ

Maria Clara Bubna, 20 anos, é estudante do 1° período de Direito na UERJ e integra o Coletivo de Mulheres da sua Universidade. Ela era – até ele pedir exoneração – aluna do Professor Bernardo Santoro, autor de uma postagem de conteúdo debochado e pra lá de machista feita, publicamente, em seu facebook, e repudiado, recentemente, e com toda a razão, pelo Coletivos de Mulheres da UFRJ, outra Universidade na qual Bernardo leciona. Depois disso, Bubna diz que passou a ser perseguida pelo professor. Ele afirma o contrário, mesmo estando hierarquicamente, acima da aluna, em sua relação dento da Universidade, e atribui a autoria do repúdio à Bubna e seu Coletivo, embora a Nota de Repúdio tenha sido publicada por outro Coletivo Feminista, de outra Universidade, a UFRJ. A estudante ficou um tanto surpresa e assustada com o rumo que o assunto tomou e a repercussão que teve, mas resolveu ...

Leia mais
folder_frum

UERJ Sedia IV Fórum Racismo é Crime

Fonte: Ae-Sulfluminense - A Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) será sede, nos dias 30 de novembro e 01 de dezembro do IV Fórum Criminal "Racismo É Crime! Aplicabilidade da Lei Penal". O evento é promovido pelo Centro de Pesquisas Criminológicas do Rio de Janeiro - CEPERJ; pela UERJ, por meio da Coordenadoria de Estudos e Pesquisas em Ordem Pública, Polícia e Direitos Humanos; pela Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro - PCERJ; pelo Conselho Municipal de Defesa dos Direitos do Negro (COMDEDINE); da Comissão OAB/RJ Vai à Escola; do Instituto Palmares de Direitos Humanos (IPDH) e da Coordenadoria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial do Rio de Janeiro - CEPPIR/RJ.   O IV FÓRUM CRIMINAL RACISMO É CRIME! Aplicabilidade da Lei Penal tem por objetivo orientar, informar e capacitar os operadores do Direito, os membros do judiciário, advogados, estagiários, promotores de justiça, profissionais ...

Leia mais
blank

Ministra Nilcéa Freire, reitora da UERJ quando as cotas foram votadas lá

- Fonte: Em Dia com a Cidadania -    Nilcéa Freire (Foto: Elza Fiuza/ABr) Ministra, ninguém fala nisso, mas a senhora era reitora da UERJ, em 2000, quando as cotas foram votadas lá, na Conferência Nacional Contra a Intolerância e o Racismo. Hoje, quase 10 anos depois, como a senhora vê a questão, que virou uma polêmica? É claro que tenho enorme satisfação em presenciar a disseminação do sistema de cotas por cerca de 60 universidades públicas, em menos de uma década. Somente nos últimos cinco anos mais de 10 mil jovens - que de outra forma jamais estariam na universidade - foram beneficiados. Estão diplomados e iniciando uma ascensão escolar, profissional e social que lhes era interditada. Obviamente, tenho muito orgulho de que a minha universidade - a Universidade do Estado do Rio de Janeiro - tenha sido pioneira na implantação do sistema de cotas, durante o período em ...

Leia mais
blank

Uerj vai recorrer; alunos apoiam a direção

- Fonte: O Globo - Miriam Leitão.Com - Foto: Bruno Poletti/Folhapress Fui hoje à Uerj e lá o clima era de união para manter as cotas. Falei para uma plateia de cotistas e não cotistas e o clima geral era de susto pela decião da Justiça. A Uerj tentará reverter a liminar que suspendeu as cotas raciais. O DCE disse que concorda com a direção e a luta a favor das cotas. A Uerj foi a primeira escola a adotar o sistema. Hoje, segundo professores com quem conversei, eles estão orgulhosos do desempenho dos cotistas e vão fazer uma ampla pesquisa para saber o resultado da política no mercado de trabalho. Eu fui lá para abrir a V Amostra de Estágios. O que eu vi hoje lá foi uma platéia cheia da bela diversidade do Brasil: pretos, brancos, pardos, meninos, meninas, moradores de áreas diferentes do Rio, juntos, integrados, debatendo ...

Leia mais

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist