terça-feira, dezembro 6, 2022
InícioÁreas de AtuaçãoSaúdeTese: DESIGUALDADES SOCIAIS em saúde medindo a experiência de discriminação auto-relatada

Tese: DESIGUALDADES SOCIAIS em saúde medindo a experiência de discriminação auto-relatada

 

1. Resumo

Desde meados do século XX, as desigualdades sociais em saúde têm recebido renovado destaque na literatura científica. Marcada por controvérsias teóricas e metodológicas, a investigação de dimensões “raciais” dessas desigualdades figura como abordagem promissora nesta área de pesquisa. Buscando compreender as origens das desigualdades “raciais” em saúde, alguns autores têm utilizado estratégias, como a mensuração do relato de discriminação. O objetivo deste trabalho consiste em elaborar um instrumento para medir o relato de discriminação “racial” em indivíduos adultos no Brasil. Os itens do instrumento serão selecionados mediante uma revisão da literatura e a condução de grupos focais. Posteriormente, tais itens serão avaliados por estudiosos das relações raciais no Brasil. A versão preliminar do instrumento será testada em um estudo piloto para um refinamento dos itens. Em seguida, a escala será aplicada em uma amostra de estudantes de graduação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Análises de confiabilidade e de validade serão conduzidas na etapa final de construção do instrumento. A elaboração desta escala pode contribuir para o entendimento do papel que a discriminação “racial” exerce como determinante das condições e desigualdades em saúde no Brasil.

Palavras-chave: etnia e saúde; desigualdades em saúde; iniqüidade social; relações raciais.

{rsfiles path=”desigualdades-raciais-em saude – tese-joao-luiz-dorneles-barros.pdf” template=”default”}

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench