“Très chic”: O Brasil e a Xenofobia Seletiva

Engraçado, até outro dia os brasileiros eram barrados com acesso restrito aos países europeus. Agora, presidentes como o francês François Hollande nos visitam para assinar tratados de cooperação nos “autorizando” a viajar por mais tempo, estudar e trabalhar na França.

Os brasileiros ficam todos alegres e orgulhosos por finalmente serem reconhecidos por gente tão chique.Acontece que com isso os Franceses também podem exportar seu excedente de desempregados bem preparados para competir em diversos setores econômicos aqui do Brasil.
Sim! Colocando em risco o “seu” emprego.
Seria curioso se, igual ocorre na França, tivéssemos aqui lideres e movimentos xenofóbicos que exigissem a expulsão dos imigrantes que aqui estão para se beneficiar da nossa pujança econômica e concorrer no mercado de trabalho. Mas fiquem todos tranqüilos. A xenofobia dos brasileiros é absolutamente seletiva.
Franceses, espanhóis, ingleses, portugueses, alemães, italianos e demais povos brancos fiquem a vontade para concorrer. Aliás, seria uma “honra” perder seu emprego para um europeu ocidental.
medico-cubano-vaiado
Problema mesmo são os médicos cubanos.
Esses sim devem ser varridos do mapa. Doutores com cara de pedreiro e empregada domestica, como disseram certa vez. Brasileiros, o presidente Francês nos trouxe as boas novas.
Agora fomos aceitos.
Em troca também poderemos viajar por mais tempo para a França, gastar milhões de euros nas suas lojas, salvar a economia deles e de quebra tentar descolar um bico em alguma lanchonete barata.
Mas isso seria mais difícil, porque eles estão cheio daquelas coisas de “pais subdesenvolvido”: sindicato forte e políticas protecionistas.

+ sobre o tema

Em 7 meses, 6 funkeiros são assassinados em bailes de SP

Mortes começaram a ocorrer após ‘rolezinhos’ migrarem para bailes...

Justiça nega habeas corpus a americano acusado de racismo

A 2ª Câmara Criminal, do Tribunal de Justiça do...

Ódio racial por Sueli Carneiro

O ódio racial emerge como tema de maneira insólita...

para lembrar

Obama não conseguiria ser presidente do Brasil, dizem especialistas

GABRIELA MANZIN, da Folha de São Paulo  Eu gostaria de...

‘O país é racista, me olham como ET’, conta Betão, ex-Corinthians, sobre Ucrânia

Racismo, maus tratos, corrupção. Muitos dos problemas que...

Imprensa internacional repercute massacre no Jacarezinho

A chacina resultante de uma operação da Polícia Civil...

Carrefour indeniza Januário Alves de Santana vítima de racismo

Por: Vitor Hugo Brandalise Acusado de roubar o próprio carro,...
spot_imgspot_img

Futuro da gestão escolar

A educação pública precisa de muitos parceiros para funcionar. É dever do Estado e da família, com colaboração da sociedade, promover a educação de todas as...

Educação para além dos muros da escola

Você pode fornecer escolas de qualidade para os mais pobres e, mesmo assim, talvez não veja a mudança na realidade do país que se...

Criança não é mãe

Não há como escrever isto de forma branda: nesta quarta-feira (12), a Câmara dos Deputados considerou urgente discutir se a lei deve obrigar crianças vítimas de estupro à...
-+=