UBM repudia a indicação de Marco Feliciano para presidir CDHM

 

A UNIÃO BRASILEIRA DE MULHERES – UBM, manifesta sua profunda preocupação diante da possibilidade da eleição do Pastor Marco Feliciano para presidir a Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados (CDHM).

As manifestações públicas do Deputado contra os direitos arduamente conquistados pelos movimentos sociais, das mulheres, negros, homossexuais recebem o repúdio destes movimentos, por caracterizarem-se como totalmente destoantes dos princípios e eixos dos Direitos Humanos, ou seja, de direitos inalienáveis, como a luta contra o preconceito, contra o racismo, contra a homofobia e a misoginia.
É preciso que esta Comissão eleja representantes abertos ao diálogo com a sociedade civil organizada, que represente os valores dos Direitos Humanos.

É necessário que a CDHM, seja um espaço de diálogo e participação, em que os diversos movimentos e pensamentos possam manifestar-se com respeito aos direitos sexuais e direitos reprodutivos, à liberdade religiosa, à pluralidade cultural, à igualdade racial, aos direitos das pessoas LGBTs e ao direito à memória e à verdade.

COORDENAÇÃO NACIONAL DA UNIÃO BRASILEIRA DE MULHERES E SUAS COORDENAÇÕES ESTADUAIS DAS 27 UNIDADES DA FEDERAÇÃO.

 

Fonte: Lista Racial

+ sobre o tema

IBGE aponta quadro de pleno emprego no Brasil

Taxa de desocupação em julho ficou estável nas quatro...

Idris Elba é mais um ator a testar positivo para coronavírus e está isolado

"Agora é a hora de se manter alerta, lavar...

‘Brasil forjado na ditadura representa Estado de exceção permanente’

Para professores, filósofos e defensores de direitos humanos,...

para lembrar

Igreja Católica prevê atender 700 mil ribeirinhos na Amazônia com o Barco Hospital Papa Francisco

Mil comunidades deverão ser atendidas por médicos a bordo....

STF estabelece marcos de resistência civilizatória

Hoje o obscurantismo violento mostra sua cara e seus...

Mukunã: Do estereótipo ao empreendedorismo em moda e beleza!

Grande parte dos afroempreendimentos no Brasil nasce pela necessidade...

Até quando vamos contar corpos à espera de adaptação climática nas cidades?

Feliz 2024 para quem? Minha primeira coluna do ano...
spot_imgspot_img

Renovação do EMLER beneficia organizações de combate ao racismo

Geledés – Instituto da Mulher Negra anuncia com grande satisfação a renovação por mais três anos do mandato do Mecanismo de Especialistas para Promover...

Encontro do PNUMA é marco de combate ao racismo ambiental

O encontro promovido em Recife pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), com apoio de Geledés - Instituto da Mulher Negra...

País tem 300,8 mil pessoas em situação de rua, mais de 80 mil em SP

Um levantamento feito pelo Observatório Brasileiro de Políticas Públicas com a População em Situação de Rua, da Universidade Federal de Minas Gerais (OBPopRua/POLOS-UFMG), revelou...
-+=