Vice de Agnelo Queiroz casa filho em castelo na Itália

Festa do casal ocorre no mesmo local das bodas de Katie Holmes e Tom Cruise

BRASÍLIA – Enquanto o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), procura se defender na CPI do Cachoeira, seu vice, Tadeu Filippelli (PMDB), reuniu nesta quinta-feira a nata da capital e líderes de seu partido numa festa no Castelo Odescalchi, em Ladispoli, a 40 minutos de Roma, para celebrar as bodas de seu filho, Bruno Filippelli, e Gisela Jardim.

Deputados e senadores peemedebistas, além do vice-presidente Michel Temer, foram convidados. O líder do PMDB na Câmara, Henrique Alves (RN), e o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) foram alguns dos que aproveitaram o feriadão para ir à cerimônia, com esticadinha até Roma.

Os noivos colocaram à disposição dos convidados que preferissem se hospedar na capital italiana transporte até o castelo. O casal poderá se gabar de ter se casado no mesmo castelo onde se casaram, por exemplo, os astros de Holywood Katie Holmes e Tom Cruise. A estrela pop Christina Aguilera e o produtor Jordan Bratman gastaram cerca de U$ 2 milhões (R$ 4 milhões) com a cerimônia no mesmo local. Petra Ecclestone, filha de Bernie Ecclestone, que preside a Foca (Associação de construtores da Fórmula 1), gastou R$ 35 milhões numa festa no mesmo castelo.

Bruno e Gisela criaram um site para divulgar os preparativos da festa. “A cerimônia será realizada no jardim lateral do castelo, em frente ao mar, às 19 horas (se o tempo estiver bom). Ainda será dia, pois o pôr do sol acontece somente entre 21:00 e 21:30. A temperatura até o momento está prevista para 16 graus a mínima e 24 graus a máxima, e muito sol!!! O lugar é lindo”, avisam os noivos, no site.

No ano passado o pai da noiva, diretor da Oi em Brasília, Jorge Jardim Moraes Filho, casou outra filha, Camila, mas numa cerimônia mais modesta, em um hotel na capital federal. Filippelli é vice de Agnelo e preside o PMDB local. É empresário do setor de bebidas e declarou à Justiça Eleitoral em 2010 patrimônio de R$ 8,4 milhões.

No inquérito da Operação Monte Carlo, da Polícia Federal, Filipelli figura como interessado em derrubar Agnelo Queiroz.

 

 

 

Fonte: O Globo

+ sobre o tema

“É melhor morrer em pé do que viver de joelhos”

Quem ama as liberdades democráticas que se mire em...

Degola, linchamento e cassação: gente negra pode mesmo eleger e ser eleita?

Imagina se uma vereadora negra de Catanduva (SP) e...

A “selfie” de Obama e o jornalismo apressado

O presidente dos EUA não foi insensível e sua...

Peritos das Nações Unidas avaliam condições de vida dos africanos em Portugal

Por: António Pereira Neves Genebra, 14 mai...

para lembrar

Lula afirma que quem quiser vencê-lo deverá acordar cedo e pôr “pé no barro”

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva transformou o...

Predominantes na classe C, negros movimentaram R$ 760 bilhões em 2012

De cada 100 pessoas que entraram na classe C...

Rápido como uma bala

Rápido como uma bala. Sob o título "É um...

Fim da saída temporária apenas favorece facções

Relatado por Flávio Bolsonaro (PL-RJ), o Senado Federal aprovou projeto de lei que põe fim à saída temporária de presos em datas comemorativas. O líder do governo na Casa, Jaques Wagner (PT-BA),...

Morre o político Luiz Alberto, sem ver o PT priorizar o combate ao racismo

Morreu na manhã desta quarta (13) o ex-deputado federal Luiz Alberto (PT-BA), 70. Ele teve um infarto. Passou mal na madrugada e chegou a ser...

Equidade só na rampa

Quando o secretário-executivo do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Cappelli, perguntou "quem indica o procurador-geral da República? (...) O povo, através do seu...
-+=