Vice-presidente da Versace divulga vídeo de abordagem policial nos EUA por estar com sacola da marca de luxo

O vice-presidente de tênis e calçados masculinos da Versace, Salehe Bembury, foi abordado por policiais brancos enquanto fazia compras em uma loja da marca na Califórnia, nos Estados Unidos. Ele divulgou dois vídeos mostrando a abordagem em suas redes sociais, na última sexta-feira (2) e neste domingo (4).

“Em Beverly Hills enquanto negro. Estou bem. Meu espírito, não”, escreveu em publicação no Instagram. No vídeo, ele aparece narrando o ocorrido enquanto filma o rosto dos policiais. “Estou em Beverly Hills sendo revistado por comprar em uma loja da marca para qual trabalho porque sou negro”, declara Bembury.

“Você está criando uma narrativa completamente diferente”, respondeu o policial na sequência. “Vocês verificaram meus documentos. Tudo certo? Então posso ir embora”, continuou o vice-presidente.

Ao tomar conhecimento do caso, Donatella Versace, atual vice-presidente do Grupo Versace, compartilhou o vídeo em seu Instagram e declarou: “Estou chocada que isso tenha acontecido com Salehe Bembury hoje. Ele é consultor da Versace há muito tempo e o que ele viveu é totalmente inaceitável. Ele foi parado na rua apenas pela cor de sua pele. Força @salehebembury. Enviando amor e apoio”.

Em julho deste ano, o editor-chefe da Vogue britânica, Edward Enninful, relatou ter sido impedido de entrar no prédio da empresa por um segurança. “Hoje fui perfilado racialmente por um segurança enquanto entrava no meu local de trabalho”, escreveu nas redes sociais. “Ao entrar, fui instruído a usar o compartimento de carga”, continuou.

O segurança foi afastado do prédio da Vogue para ser investigado pela empresa que o contratou. “Isso mostra que, às vezes, não importa o que você alcançou no decorrer da sua vida: a primeira coisa que algumas pessoas vão julgar é a cor da sua pele”, declarou Enninful.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Fear.

Uma publicação compartilhada por Salehe Bembury (@salehebembury) em

 

Por Luisa Fragão, da Revista Fórum

+ sobre o tema

Para comentarista negro da CNN a eleição de Trump tem muito a ver com questão de raça

Boa parte do planeta despertou indignada com a eleição...

Após ler este bilhete você vai continuar achando que racismo não existe?

Nenhuma pessoa branca vai poder falar sobre racismo um...

Skinhead arrependido apaga tatuagens e só quer servir a Deus

Bryon Widner é um skinhead arrependido de seus dias...

Órgãos de aposentado baleado serão doados

MORTE CEREBRALOs órgãos do aposentado Domingos...

para lembrar

Eu, Leitora: “Fui barrada dentro da Assembleia Legislativa por racismo institucional”, diz deputada

Cientista social, ativista dos movimentos sociais e pastora evangélica,...

Supermercados que golpeiam e matam: sobre Januários, Elisângelas e Joões

Esta narrativa  foi gerada no início deste ano de...

Nível de insegurança em SP explodiu

Por Luiz Flávio Gomes A quarta pesquisa dos Indicadores de...

Mídia têm papel decisivo contra o racismo

Sugerir mudanças e novas práticas na maneira como a...
spot_imgspot_img

Nem a tragédia está imune ao racismo

Uma das marcas do Brasil já foi cantada de diferentes formas, mas ficou muito conhecida pelo verso de Jorge Ben: "um país tropical, abençoado...

Futuro está em construção no Rio Grande do Sul

Não é demais repetir nem insistir. A tragédia socioclimática que colapsou o Rio Grande do Sul é inédita em intensidade, tamanho, duração. Nunca, de...

Kelly Rowland abre motivo de discussão com segurança em Cannes: ‘Tenho limites’

Kelly Rowland falou à imprensa sobre a discussão que teve com uma segurança no tapete vermelho do Festival de Cannes durante essa semana. A cantora compartilhou seu...
-+=