quinta-feira, fevereiro 2, 2023
InícioEm PautaVozes do Twitter atordoam Senado

Vozes do Twitter atordoam Senado

Fonte: Zero Horas –

Minutos antes de anunciar à imprensa o resultado da reunião do DEM que decidiu apoiar o afastamento temporário do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), o líder democrata na Casa, Agripino Maia (RN), antecipou sua posição a um grupo de 1,2 mil pessoas. Eram seus seguidores no Twitter, rede social que assistiu ontem ao ápice do movimento Fora Sarney (ou #forasarney, na linguagem dos tuiteiros).

 

Confira o que eles estão dizendo


Agripino sabia o que estava fazendo. Em poucos minutos, sua mensagem foi repassada pelo apresentador do CQC Marcelo Tas, dono de um dos perfis mais populares do país no Twitter, a seus 119,7 mil seguidores. O tema foi comentado por anônimos e também por famosos como o apresentador Luciano Huck, o senador Aloizio Mercadante (PT-SP) e até pelo ator americano Ashton Kutcher, que na noite passada havia dado um puxão de orelha no brasileiro Marcos Mion. O apresentador insistia para que Kutcher, uma espécie de Midas do Twitter que confere popularidade a tudo que comenta, mencionasse o #forasarney na rede. O ator respondeu que não votava no Brasil.

 

Nem só da busca por popularidade para o assunto é feito o movimento. O site www.forasarney.com.br, que tem também perfil no Twitter, se propõe a ser uma central de informações e desabafos de insatisfeitos com os rumos do Senado. Um dos criadores do site, o paulista Moacir Sousa, 52 anos, morador de Porto Alegre, conta que, após ter participado de movimentos como as Diretas Já e o Fora Collor, encontrou na internet a ferramenta ideal para dar voz a protestos. Até ontem, mais de 7 mil pessoas já haviam publicado manifestações na página.

Recentemente descoberto por políticos brasileiros como ferramenta para se manter sintonizados com os eleitores, o Twitter continua ignorado pelo próprio Sarney, que já anunciou que não terá um perfil e mandou tirar do ar uma página falsa com seu nome. Por meio de sua assessoria de imprensa, afirmou ontem que “não tem ninguém fazendo pressão” para que peça licença.

 

Matéria original: Vozes do Twitter atordoam Senado

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench