Guest Post »

71% das vítimas da escravidão moderna são mulheres segundo Índice Global da Escravidão 2018

O Índice Global de Escravidão 2018 foi divulgado nos últimos dias pela fundação Walk Free, com dados referentes a 2016. Os números são estarrecedores.

Do Hypeness

Foto: Divulgação Walk Free Foundation

Segundo a organização, cerca de 40,3 milhões de pessoas seriam vítimas de escravidão moderna no mundo. Destas, 15,4 milhões são mulheres que vivem em casamentos forçados e 24,9 milhões são pessoas que realizam trabalhos forçados.

Foto: Divulgação Walk Free Foundation

A prevalência de mulheres que se encontram nessa situação é assutadora: elas correspondem a 71% das vítimas de escravidão moderna, enquanto homens respondem por apenas 29% deste cálculo.

O Brasil foi classificado como um país com baixa incidência de escravidão e com fortes respostas do governo a este tipo de prática.

Foto: Divulgação Walk Free Foundation

Entre os cinco principais produtos importados que envolvem práticas de escravidão moderna em sua produção, o índice destaca eletrônicos, vestimentas, peixes, cacau e cana de açúcar.

No Brasil, a cana de açúcar ficou de fora deste ranking e foi substituída pela importação de gado, vindo majoritariamente do Paraguai, como mostra o mapa abaixo.

Foto: Divulgação Walk Free Foundation

A organização define as seguintes práticas como escravidão moderna:

  • Trabalho forçado
  • Servidão por dívida
  • Casamento forçado
  • Trabalho infantil
  • e outras formas de trabalho escravo ou análogo ao escravo
Foto: Divulgação Walk Free Foundation

Para saber mais sobre cada uma destas classificações e ler o relatório na íntegra, clique aqui.

Related posts