A mesma cara de pau – por Heródoto Barbeiro

Alguns políticos continuam brincando com a paciência do povo. Aquela que se acabou nas recentes manifestações e se cristalizaram em uma tentativa de invadir o Congresso e protestar no plenário. O evento terminou em grossa pancadaria e o repúdio de milhares de pessoas que vaiaram simbolicamente os seus representantes. Estes ainda acreditam que estão impunes atrás das paredes e podem continuar usufruindo das mordomias pagas pelos contribuintes que protestam. Usam e abusam do dinheiro público porque se acostumaram a não ser cobrados. Só para dar um exemplo, a Câmara Municipal de São Paulo custa 450 milhões por ano, metade do valor com que a cidade subsidia o transporte público. Parece que nem mesmo o abaixo assinado com mais de um milhão de assinaturas do “Fora Renan”, assustou essa gente.

Agora ficou mais fácil fiscalizar quem usa indevidamente os jatinhos da FAB para passear e carregar amigos e parentes. Como será que os oficiais da Força Aérea se sentem ao cumprir uma ordem de gastar o querosene do povo para um desses nababos? O presidente da Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves, é um deles. No domingão do jogo final da seleção na Copa das Confederações chamou um jatinho, como se chama um táxi, para Natal. Iria ao Rio de Janeiro para uma reunião com o prefeito local que não constava da agenda. Já que iria para o Rio, que mal tem levar toda a família, para torcer para a seleção canarinho e ajudar a pátria em chuteiras? Quanto custa um voo desses? Pego no contra o pé avisou correndo que vai pagar a despesa. Estaria com medo de manifestações na porta da casa dele como ocorreu na porta governador do Rio de Janeiro.

O presidente da Câmara é uma peça importante no processo de reforma política que o país tanto precisa. É um cargo de confiança. É um agente que precisa ter ética, ser transparente, defender o interesse público e o fortalecimento da democracia. Mas o Brasil já tem um homem com esse perfil, é Henrique Eduardo Alves, o admirador dos jatinhos da FAB. Quantas outras viagens como essa ocorrem sem que o contribuinte ovino saiba e continue bancando com os seus impostos? Quantos rolos de esparadrapo vale uma viagem de jato de Natal ao Maracanã? São os mesmo que vão liderar as mudanças, com a mesma cara de pau. Ainda acham que podem se esconder atrás das mentiras que contam dia a dia e são espalhadas pelo país. Só mesmo com o povo, muito povo, na porta do Congresso vai ser possível aprovar mudanças para tirar os sangue sugas nas nossas jugulares.

 

 

Fonte: Coluna do Heródito

+ sobre o tema

O Estado emerge

Mais uma vez, em quatro anos, a relevância do...

Extremo climático no Brasil joga luz sobre anomalias no planeta, diz ONU

As inundações no Rio Grande do Sul são um...

IR 2024: a um mês do prazo final, mais da metade ainda não entregou a declaração

O prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda...

Mulheres em cargos de liderança ganham 78% do salário dos homens na mesma função

As mulheres ainda são minoria nos cargos de liderança...

para lembrar

Turismo sobre A influência do negro africano na cultura brasileira

Fonte: Guia da semana - A influência do negro...

Brindemos! – Por: Fernanda Pompeu

A certeza de que da vida ninguém sairá vivo, poderia...

Por que Ocupe Wall Street não é o Tea Party da esquerda

Há uma diferença entre um protesto emocional e um...

Love nega relação com traficantes, admite ‘erro’, mas diz que voltará à Rocinha

Por: Raphael Raposo Convidado, Vagner Love compareceu à 15ª...

‘O 25 de abril começou em África’

No cinquentenário da Revolução dos Cravos, é importante destacar as raízes africanas do movimento que culminou na queda da ditadura em Portugal. O 25 de abril...

IBGE: número de domicílios com pessoas em insegurança alimentar grave em SP cresce 37% em 5 anos e passa de 500 mil famílias

O número de domicílios com pessoas em insegurança alimentar grave no estado de São Paulo aumentou 37% em cinco anos, segundo dados do Instituto...

Fome extrema aumenta, e mundo fracassa em erradicar crise até 2030

Com 281,6 milhões de pessoas sobrevivendo em uma situação de desnutrição aguda, a ONU alerta que o mundo dificilmente atingirá a meta estabelecida no...
-+=