Acusada de abusar de aluna de sete anos, professora diz que não gosta de negras

Professora se diz muito racista a ponto de encostar em uma estudante

A professora de uma escola de Humble, no Texas, Estados Unidos, fez uma forte declaração para se defender de uma acusação de abuso sexual de uma aluna.

Esther Irene Stokes, de 61 anos, disse que não poderia ter tocado as partes íntimas de uma garota de sete anos cuja mãe alega ter sido abusada na classe porque não gosta de alunos negros.

Segundo o site Huffington Post, a professora da Northwest Preparatory Academy disse ainda que foge dos abraços de alunos negros.

De acordo com o detetive do departamento policial de Humble, J. Blanchard, a aluna disse que estava sozinha na classe com a professora e que Stokes a tocou em partes íntimas por cima da roupa.

Para refutar a acusação, Stokes disse que não toca crianças negras nem nas mãos por conta de suas tendências racistas.

Apesar de a escola onde teria acontecido o abuso dizer que a professora foi demitida, o nome de Stokes continua na lista de profissionais da instituição.

A mãe da garota, Shawntel Reace, disse que vai retirar seus quatro filhos da escola.

 

Fonte: R7

+ sobre o tema

Crianças que morrem

Adijailma de Azevedo Costa enterrou Dijalma de Azevedo Clemente,...

396 mortes pela PM paulista: as histórias por trás dos BOs

Foram seis meses de pedidos pela Lei de Acesso...

Xenofobia ou racismo, NÃO!

Nelson Gervoni * Adital - Fiquei estupefato! Admiradíssimo!...

para lembrar

Unicamp aprova cotas étnico-raciais também na pós-graduação

A Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) aprovou a implantação do sistema de...

O complicado caso de racismo do Zenit

Mais uma vez o tema racismo surge no futebol...
spot_imgspot_img

Presos por racismo

A dúvida emergiu da condenação, pela Justiça espanhola, de três torcedores do Valencia por insultos racistas contra Vini Jr., craque do Real Madrid e da seleção brasileira. O trio...

Formação territorial do Brasil continua sendo configurada por desigualdades, diz geógrafo

Ao olhar uma cidade brasileira é possível ver a divisão provocada pela segregação espacial no território, seja urbano, seja rural. A avaliação é fruto...

Família de João Pedro protesta contra decisão que absolveu policiais

Os parentes do adolescente João Pedro, morto por policiais civis durante uma operação na comunidade do Salgueiro, em São Gonçalo, no Grande Rio, em...
-+=