De novo? Boateng sofre insultos racistas, e Juventus pode ser punido no Calcio

Durante clássico na casa da Velha Senhora, ganês sofre com gritos dos torcedores rivais. Juventus pode comemorar título com portões fechados

Boateng voltou a ser alvo de racismo na Itália. Na derrota do Milan para o Juventus por 1 a 0, em jogo válido pela 33ª rodada do Calcio, no último domingo, o apoiador teve que conviver com insultos de alguns torcedores da Velha Senhora, antes mesmo da bola rolar no Juventus Stadium.

Os gritos direcionados ao atleta da Milan aconteceram ainda na parte da preparação dos rossoneros. Os jogadores faziam o trabalho de aquecimento quando alguns torcedores se voltaram contra o atleta. A situação causou irritação no ganês, que teve que ser acalmado pelos companheiros. Boateng chegou a interromper a atividade, porém, voltou ao trabalho normal com o elenco minutos depois.

O episódio não passou despercebido pelos órgãos reguladores da Série A. Logo, o Juventus corre risco de punição e pode comemorar o bicampeonato italiano sem a presença dos seus torcedores.

A equipe de Antonio Conte já foi multada no passado pelo mesmo motivo e corre risco até de desqualificação, pois estava sob aviso formal. Os últimos casos aconteceram diante de Napoli e Catania. Na ocasião, a diretoria alvinegra teve que desembolsar altos valores para pagar multas.

Caso recorrente na Itália
Essa não é a primeira vez que Boateng convive com atos de racismo na Velha Bota. Em janeiro, o apoiador foi alvo de insultos de torcedores do Pro Patria, time da quarta divisão da Itália, durante um amistoso do Milan e se retirou de campo, interrompendo a disputa no segundo tempo.
A partir do episódio, o ganês se tornou um dos jogadores mais ativos na campanha para eliminar o racismo no futebol. O jogador chegou a ter reuniões com o presidente da Fifa, Joseph Blatter, para discutir formas para remover a prática nos estádios.

Boateng e Nike em campanha contra o racismo

SEU JORGE sofre racismo na Itália

Seu Jorge, o racismo na Itália e o racismo no Brasil, uma refexão

RACISMO NA ITÁLIA: Blacks Out: uma greve, da ficção para a realidade

“Negra Nojenta”- Brasileira eleita Miss Itália é vítima de racismo

Fonte: Globo Esporte

+ sobre o tema

Leci Brandão sai em defesa da Vai-Vai: ‘Nenhuma instituição está acima da crítica’

'A crítica social é necessária na medida em que...

Nota de esclarecimento GRCSES VAI-VAI

Em 2024, a escola de samba Vai-Vai levou para...

Moção de solidariedade da UNEGRO ao Vai Vai 

A União de Negras e Negros Pela Igualdade (UNEGRO),...

para lembrar

Rodada contra Racismo

Neste final de semana, a Confederação Brasileira de Futebol...

Olivier Rousteing: ‘A moda é racista’

Único negro à frente de uma grife de luxo,...

Tribunal de Londres processa zagueiro John Terry por racismo

LONDRES, Reino Unido — O capitão da seleção inglesa...

Procon-SP notifica shopping após mãe denunciar racismo

O Procon-SP notificou ontem o Bourbon Shopping São Paulo...
spot_imgspot_img

Quanto custa a dignidade humana de vítimas em casos de racismo?

Quanto custa a dignidade de uma pessoa? E se essa pessoa for uma mulher jovem? E se for uma mulher idosa com 85 anos...

Unicamp abre grupo de trabalho para criar serviço de acolher e tratar sobre denúncias de racismo

A Unicamp abriu um grupo de trabalho que será responsável por criar um serviço para acolher e fazer tratativas institucionais sobre denúncias de racismo. A equipe...

Peraí, meu rei! Antirracismo também tem limite.

Vídeos de um comediante branco que fortalecem o desvalor humano e o achincalhamento da dignidade de pessoas historicamente discriminadas, violentadas e mortas, foram suspensos...
-+=