Afro Oportunidades : Favela Holding cria banco de dados para inserir candidatos negros nos trabalhos

Afro Oportunidades será lançado no dia 25 de maio

Do Rondônia ao Vivo

Foto: RAWPIXEL.COM

 

Depois de provocar algumas grandes empresas parceiras, o CEO da Favela Holding, Celso Athayde, resolveu entregar pessoalmente todos os currículos de afro-brasileiros que chegarem em suas mãos para serem encaminhados ao mercado de trabalho.

 

“Não pretendo fazer disso uma atividade permanente. Quero apenas apresentar os pretos e pretas para um mercado, que os subestima e acha que eles não existem ou não tem qualificação”, afirma o empresário Celso Athayde, CEO da Favela Holding.

 

A ideia é simples: criar um banco de dados até dezembro para candidatos negros colocarem os seus currículos. O projeto vai se chamar “Afro Oportunidades”, e já na sua largada, grandes empresas aguardam o material dos afro-brasileiros.

 

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), na média, os negros ganham menos da metade do salário dos brancos. Foi com o intuito de reverter esse quadro, que Celso Athayde atendeu a pedidos de quem sabia que ele poderia contribuir usando seu networking, e se reuniu com algumas pessoas, decidindo, então, lançar o projeto para estimular o encontro de candidatos negros qualificados com algumas das principais empresas do país.

 

“Os negros representam 40% da economia brasileira, estão em todos os níveis da sociedade e precisam ser olhados profissionalmente sem reservas. Estamos lançando esse projeto para incentivar as empresas a contratarem mais gente deste recorte da sociedade, e acabar de vez com o mito de que existem atividades específicas para nós. Podem se preparar que vamos entupir as empresas de currículos qualificados”, prometeu Celso. “Se quiserem podem rasgar todos. Mas não digam que não existem pretos e pretas capazes”, concluiu.

 

O projeto será lançado no dia 25de maio, às 14h, na sede da Favela Holding, em Madureira. Estima-se que, até o final desse ano, o Afro-oportunidades terá gerado um número significativo de oportunidades de empregos. As empresas, que desejarem receber os currículos com prioridade, deverão fazer contato pelo e-mail [email protected]. Os candidatos devem acessar o site www.afrooportunidades.com.br para enviarem os seus currículos.

 

“Nesse primeiro momento, não quero ter a qualidade de gestão de currículo como tem as empresas de RH. Quero apenas disponibilizar um canal de encontro entre os pretos e pretas, que procuram uma oportunidade de trabalho em todas as áreas, inclusive no alto escalão, e as empresas que buscam pluralidade nos seus quadros. Os interessados devem entrar no site e mandar seu currículo. E nós faremos chegar ao destino. Boa sorte a todos”, desejou Celso Athayde.

 

As primeiras empresas a receberem os currículos enviados ao Afro Oportunidades serão a Rede Globo, a Gomes da Costa, a P&G, a Ford, o McDonald’s, a Marisa, a Tim, a Johnson&Johnson, o Itaú, a Fiat, Natura, a Kibon, a Propeg, a Avante e a Peppery.

 

O Afro-Oportunidades não se compromete a divulgar o resultado desses encontros, esta prerrogativa cabe somente à empresa e ao candidato.

 

+ sobre o tema

Desemprego bate recorde em 20 estados brasileiros em 2020, diz IBGE

Os impactos negativos da pandemia do coronavírus sobre o...

Semana pode ser decisiva para Marco Feliciano na Comissão de Direitos Humanos

A permanência ou não do deputado Marco Feliciano...

Fórum Social Temático debaterá crise capitalista, democracia, justiça social e ambiental

Crise capitalista, democracia, justiça social e ambiental: estes serão...

para lembrar

Programa oferece bolsa para candidatos negros a concurso de diplomata

Valor de R$ 25 mil deve ser gasto com...

Leia a íntegra do documento do ato contra o golpismo midiático

Confira abaixo a íntegra do documento lido pelo...

Cuidado na saúde mental exige recursos e apoio governamental

Audre Lorde, mulher negra, feminista e poeta, escreveu sobre...
spot_imgspot_img

Caso Sônia é desastroso para combater trabalho escravo, alerta auditor

A história de Sônia Maria de Jesus, de 50 anos – que foi resgatada em uma operação contra o trabalho análogo à escravidão da...

Quatro em cada 10 moradias do país têm alguma inadequação básica

Quatro em cada 10 domicílios (41,2%) em cidades brasileiras apresentam inadequações como falta de energia, saneamento básico, banheiro exclusivo e armazenamento de água, além...

Justiça determina que governo Tarcísio crie sistema de prevenção à tortura nas prisões

A Justiça Federal determinou, nesta quarta-feira (8), que o governo de Tarcísio de Freitas (Republicanos) crie imediatamente o Sistema Estadual de Prevenção e Combate à Tortura...
-+=