Alunos travestis e transexuais poderão usar nome social em escolas de São Paulo

O nome social será usado nas listas de chamada e nos diários de classe, e o nome civil, que consta dos documentos, ficará restrito aos trâmites externos, como transferência e histórico escolar

Marc Bruxelle via Getty Images

São Paulo – Estudantes travestis e transexuais poderão usar seus nomes sociais nas escolas públicas e particulares de São Paulo, de acordo com parecer aprovado por unanimidade pelo Conselho Estadual de Educação de São Paulo, na última semana. Pelo projeto, o nome social será o usado nas listas de chamada e nos diários de classe. O nome civil, aquele que consta dos documentos, ficará restrito aos documentos externos, como transferência e histórico escolar.

Menores de idade terão de ter aprovação dos responsáveis para enviar a solicitação de uso do nome social à unidade de ensino.

Desde 2010, professores, diretores escolares e funcionários da Secretaria Estadual de Educação de São Paulo já podem usar o nome social no trabalho. No ano passado, candidatos a professores que participaram do maior concurso do magistério no estado puderam usar o nome social durante o processo seletivo.

O Conselho Estadual de Educação é um órgão consultivo e estabelece regras para todas as escolas estaduais, municipais e particulares de São Paulo, da educação infantil até o ensino médio e profissional.

 

 

Fonte: Rede Brasil Atual

+ sobre o tema

Jovens cientistas receberão apoio de mais de R$ 21 milhões para pesquisas   

O Instituto Serrapilheira anunciou, nesta quarta-feira (26), os 33 pesquisadores selecionados em...

Quem se inscreveu no Enem 2024 tem até quarta-feira (19) para pagar taxa

O participante que se inscreveu no Exame Nacional do...

FNDE lança plataforma Antonieta de Barros, iniciativa para consolidar dados da educação brasileira

O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), autarquia...

para lembrar

Projeto contra o bullying em Olinda

Projeto contra o bullying em Olinda: o projeto Escola...

Africa: Riquezas e Glórias, a história que ninguém contou

Reinos Africanos África Antiga Africa: Riquezas e Glórias - A história...

Todos os royalties de novos contratos de petróleo irão para a educação

Dilma veta distribuição de royalties para áreas licitadas Danilo Macedo...

Fuvest divulga aprovados no vestibular 2022; saiba como fazer a matrícula

A lista de convocados em primeira chamada do concurso...
spot_imgspot_img

PL do novo PNE apresenta avanços em equidade e dá primeiro passo em financiamento, mas precisa de melhorias estruturais e traz também retrocessos

O Projeto de Lei (PL) nº 2.614/2024, que prevê um Plano Nacional de Educação (PNE) para o período de 2024-2034, apresenta avanços relacionados à...

Jovens cientistas receberão apoio de mais de R$ 21 milhões para pesquisas   

O Instituto Serrapilheira anunciou, nesta quarta-feira (26), os 33 pesquisadores selecionados em dois editais que vão injetar mais de R$ 21 milhões em ciência no Brasil. Uma...

Descumprimento do PNE é generalizado e afeta mais pessoas negras, pobres e do Norte e Nordeste, aponta balanço da campanha; faltam dados sobre indígenas...

A Campanha Nacional pelo Direito à Educação lança nesta terça-feira (25/06) seu Balanço do PNE (Plano Nacional de Educação) 2024. Abrangendo os 10 anos...
-+=