América-RN deve indenizar policial

Durante partida do Campeonato Potiguar, o volante Ivo chamou o PM, que protegia o árbitro, de macaco

O América-RN foi condenado a indenizar um policial militar que sofreu racismo do volante Ivo, durante uma partida do Campeonato Potiguar de 2008. Na ocasião, o jogador, que não está mais no time de Natal, chamou Antônio Carlos Pedro Barbosa de “macaco”, quando o policial esbarrou nele acidentalmente, na tentativa de proteger o árbitro. Ao final do jogo, Ivo foi preso em flagrante por racismo. A indenização por danos morais custará ao clube R$ 2 mil, além de 1% de juros de mora ao mês, desde a data do ocorrido.

 

 

Fonte: Rede Bomdia 

+ sobre o tema

Geledés participa do I Colóquio Iberoamericano sobre política e gestão educacional

O Colóquio constou da programação do XXXI Simpósio Brasileiro...

A mulher negra no mercado de trabalho

O universo do trabalho vem sofrendo significativas mudanças no...

A lei 10.639/2003 no contexto da geografia escolar e a importância do compromisso antirracista

O Brasil durante a Diáspora africana recebeu em seu...

Pedagogia de afirmação indígena: percorrendo o território Mura

O território Mura que percorro com a pedagogia da...

para lembrar

Procuradora aceita denúncia de partido contra Bolsonaro e direção da Hebraica do Rio

Procuradora aceita denúncia de partido contra Bolsonaro e direção...

Seminário Respostas ao Racismo

 Respostas ao Racismo Produção acadêmica e compromisso político em tempos...

Policial que descobriu ser negro aos 47 anos e sofre comentários racistas de seus colegas

Um sargento da polícia de Hastings (Michigan) pede meio...
spot_imgspot_img

Quanto custa a dignidade humana de vítimas em casos de racismo?

Quanto custa a dignidade de uma pessoa? E se essa pessoa for uma mulher jovem? E se for uma mulher idosa com 85 anos...

Unicamp abre grupo de trabalho para criar serviço de acolher e tratar sobre denúncias de racismo

A Unicamp abriu um grupo de trabalho que será responsável por criar um serviço para acolher e fazer tratativas institucionais sobre denúncias de racismo. A equipe...

Peraí, meu rei! Antirracismo também tem limite.

Vídeos de um comediante branco que fortalecem o desvalor humano e o achincalhamento da dignidade de pessoas historicamente discriminadas, violentadas e mortas, foram suspensos...
-+=