Americano que passou 28 anos preso é solto após testemunhas provarem sua inocência em assassinato

Enviado por / FonteBBC

Um americano que passou quase 28 anos atrás das grades por um assassinato que sempre negou ter cometido teve a condenação anulada no Missouri.

Lamar Johnson, de 50 anos, saiu do tribunal de St. Louis como um homem livre após uma decisão do juiz David Mason na terça-feira (15/02).

O juiz disse que agiu depois que duas testemunhas forneceram “evidências claras e convincentes” de que Johnson era inocente.

Ele havia sido condenado pelo assassinato de Marcus Boyd em 1994.

Johnson ficou visivelmente emocionado quando a decisão foi anunciada, enquanto seus apoiadores começaram a aplaudir.

“Isso é emocionate”, disse Johnson, após deixar o tribunal.

No ano passado, o advogado Kim Gardner apresentou uma moção buscando a libertação deJohnson depois de conduzir uma investigação em conjunto com a organização legal sem fins lucrativos Innocence Project.

Após a audiência de terça-feira, a equipe jurídica de Johnson criticou o gabinete do procurador-geral do estado, que pressionou para mantê-lo na prisão.

“Eles nunca pararam de alegar que Lamar era culpado e pretendiam vê-lo definhar e morrer na prisão”, disseram os advogados de Johnson em um comunicado.

Um porta-voz do procurador-geral disse em um e-mail que não haverá mais qualquer ação da procuradoria neste caso.

“Nosso escritório defendeu o estado de direito e trabalhou para manter o veredicto original que um júri de colegas de Johnson considerou apropriado com base nos fatos apresentados no julgamento”, disse o comunicado.

O crime

Marcus Boyd foi morto a tiros por dois homens mascarados na varanda da casa de Johnson em outubro de 1994.

Johnson disse repetidamente que não estava em casa quando o ataque aconteceu.

O juiz Mason emitiu sua nova decisão depois que uma testemunha mudou seu depoimento e um preso confessou que atirou em Boyd com outro suspeito, Phil Campbell.

Durante o julgamento inicial, Campbell havia se declarado culpado para ter a pena reduzida e foi condenado a sete anos de prisão.

+ sobre o tema

Cancela, sim. Cancela geral!

eu acho triste; aliás, acho humilhante ver intelectuais brancos se...

Aquele soco bem dado…

"Esses poemas-porrada de Zero a Zero obriga-nos a sair...

Jennifer Hudson queixa-se de racismo a bordo de aviões

Em entrevista à "Cosmopolitan" do Reino Unido, Jennifer Hudson...

para lembrar

UFRGS terá cotas em todos os programas de pós-graduação em 2023

O Conselho Universitário da Universidade Federal do Rio Grande...

Garotinha sofre injúria racial por se vestir de Frozen

A notícia é lá da Austrália, mas o caso...

Ministério da Igualdade Racial lidera ações do governo brasileiro no Fórum Permanente de Afrodescendentes da ONU

Ministra da Igualdade Racial, Anielle Franco, está na 3a sessão do...

Terreiro é destruído por traficantes na Cidade Alta

Terreiro é destruído por traficantes na Cidade Alta Do O Dia Muro...
spot_imgspot_img

Nem a tragédia está imune ao racismo

Uma das marcas do Brasil já foi cantada de diferentes formas, mas ficou muito conhecida pelo verso de Jorge Ben: "um país tropical, abençoado...

Futuro está em construção no Rio Grande do Sul

Não é demais repetir nem insistir. A tragédia socioclimática que colapsou o Rio Grande do Sul é inédita em intensidade, tamanho, duração. Nunca, de...

Kelly Rowland abre motivo de discussão com segurança em Cannes: ‘Tenho limites’

Kelly Rowland falou à imprensa sobre a discussão que teve com uma segurança no tapete vermelho do Festival de Cannes durante essa semana. A cantora compartilhou seu...
-+=