quarta-feira, novembro 25, 2020

    Tag: EUA

    A advogada, escritora, ativista e política democrata Stacey AbramsImagem: Reprodução/Fair Fight

    Ativista negra pelo direito ao voto está por trás da onda Biden na Geórgia

    Apesar das denúncias, sem provas, de fraude na apuração da eleição feitas pelo presidente Donald Trump, a votação de Joe Biden na Geórgia deve-se a, entre outras razões, ao esforço de ativistas que, por anos, lutaram para garantir mais participação política de negros, jovens e imigrantes. Vale lembrar que, nos Estados Unidos, o voto não é obrigatório. A mais conhecida entre elas é Stacey Abrams. O democrata ultrapassou o republicano por uma pequena margem de votos na madrugada desta sexta (6), surpreendendo muitos analistas por se tratar de um estado republicano. A contagem ainda não terminou, mas independentemente do resultado, a disputa acirrada já é uma vitória. A advogada negra, de 46 anos, nasceu em Madison, no Wisconsin, cresceu no Mississipi e depois na Geórgia - estado com uma história segregacionista. Formada pela renomada Faculdade de Direito da Universidade de Yale e escritora de romances de suspense, foi deputada na Geórgia por 11 ...

    Leia mais
    Protesto em Washington, uma das várias cidades americanas a registrar protestos no sábado

    Milhares de mulheres protestam contra Trump nos EUA

    Dezenas de milhares de pessoas saíram às ruas em várias cidades dos Estados Unidos para a Marcha das Mulheres, em protesto contra o presidente Donald Trump e sua indicada a uma vaga na Suprema Corte americana, a conservadora Amy Coney Barrett. Organizadores afirmam que mais de 100 mil pessoas participaram de mais de 400 manifestações realizadas neste sábado (17/10) em todo o país, de Nova York a Los Angeles. Os protestos – inspirados na primeira Marcha das Mulheres ocorrida em Washington no dia seguinte à posse de Trump em 2017 – também homenagearam a ex-juíza da Suprema Corte Ruth Bader Ginsburg, que morreu em 18 de setembro, aos 87 anos. A diretora-executiva da marcha, Rachel O'Leary Carmona, abriu o dia de manifestações pedindo aos participantes que mantivessem distâncias seguras entre si devido à pandemia de coronavírus, afirmando que o único evento "superpropagador" de covid-19 deveria ser um recente promovido pela ...

    Leia mais
    Mulheres imigrantes ilegais dividem uma cela, em um centro de detenção na cidade de Eloy, no Arizona (Foto: John Moore - 30.jul.2020/AFP)

    EUA vão investigar denúncia de retirada ilegal de útero de imigrantes detidas pelo ICE

    Autoridades do Departamento de Imigração e Alfândega dos Estados Unidos (ICE, sigla em inglês) afirmaram na terça-feira, dia 15, que o inspetor geral do Departamento de Segurança Nacional vai investigar denúncias de que mulheres imigrantes presas em um centro de detenção privado no estado da Georgia foram submetidas a histerectomias (retirada do útero) - nem sempre com informação sobre o procedimento que as impede de engravidar. As denúncias partiram de Dawn Wooten, uma enfermeira que trabalhou no Centro de Detenção do Condado de Irwin e entregou as informações para duas organizações de defesa de direitos civis, a Project South e a Government Accountability Project. Foram estas organizações que realizaram o pedido de investigação na segunda-feira, doa 14. O pedido foi reforçado no dia seguinte pela presidente da Câmara dos Representantes, a democrata Nancy Pelosi. "Se isso for verdade, as terríveis condições descritas pela queixa da denunciante, incluindo alegações de que ...

    Leia mais
    A senadora Kamala Harris discursa na convenção democrata virtual - Kevin Lamarque/Reuters

    ‘Não há vacina para o racismo’, diz Kamala Harris, oficializada candidata a vice nos EUA

    Em uma noite histórica, a senadora Kamala Harris foi confirmada nesta quarta-feira (19) como vice na chapa de Joe Biden à Casa Branca, com um discurso de duros ataques a Donald Trump e contra o racismo, apelando por mais unidade e inclusão nos Estados Unidos. Primeira mulher negra a disputar a vice-presidência por um grande partido no país, Kamala (pronuncia-se Kâmala) afirmou que o fracasso da liderança de Trump custou vidas e que não existe vacina contra o racismo. “Vamos ser claros: não existe vacina contra o racismo. Nós temos que fazer o trabalho." A questão racial —ainda mais proeminente na campanha democrata após sua escolha como vice— foi um dos momentos mais emocionais do discurso da senadora. Ela afirmou que os EUA são uma nação de luto pelas perdas provocadas pela pandemia e que as minorias estão morrendo de forma desproporcional. "Isto não é uma coincidência. É o efeito ...

    Leia mais
    Aos 76 anos, a filósofa e ativista norte-americana é um dos principais nomes da luta contra o racismo no mundo - Foto: Divulgação/Imagem retirada do site Brasil de Fato

    Harris não é a primeira negra candidata a vice nos EUA; foi Angela Davis, em 1980

    Assim que Joe Biden, postulante democrata à presidência dos EUA, anunciou que sua vice será a senadora Kamala Harris, a mídia brasileira a cravou como a primeira candidata negra ao posto na história americana. Porém, em 1980 e 1984, Ângela Davis disputou as eleições pelo Partido Comunista, na chapa com Gus Hall. Aos 76 anos, a filósofa e ativista norte-americana é um dos principais nomes da luta contra o racismo no mundo. Uma de suas principais obras é Mulheres, Raça e Classe, de 1980, em que discute a identidade da mulher negra americana. Na década de 1960 e 1970, ela integrou o grupo Panteras Negras. Hoje, Davis é professora na Universidade da Califórnia. Harris criticou Biden durante as primárias do partido Democratas por se aliar com senadores que pregam a segregação racial, quando ainda pretendia ser candidata à presidência. Ela tem descendência jamaicana e indiana e uma longa carreira como ...

    Leia mais
    Joe Biden conversa com Kamala Harris no terceiro debate pela indicação democrata em Houston, Texas - Robyn Beck/AFP

    Vices ambiciosos criam desconfiança, mas Biden precisava de uma mulher que roube a cena

    Tal como os brasileiros, os americanos adoram debater a utilidade dos vice-presidentes em ano eleitoral. Para alguns, o vice-presidente é uma figura irrelevante e até obsoleta, criada para suprir limitações tecnológicas que já foram superadas; para outros, um personagem-chave que pode acabar desenhando sozinho o futuro do país, como tão bem narrou Robert Caro, o superbiógrafo de Lyndon Johnson. Todos concordam que o impacto da escolha do vice-presidente na campanha é próximo de zero. As presidenciais são o encontro entre um homem, ou uma mulher, e a nação. Não há espaço para personagens secundários. Alguns fatos inéditos tornam esta campanha um pouco diferente. Joe Biden, 77, é o mais velho candidato a um primeiro mandato da história da República. Nas prévias, deu sinais de cansaço, a ponto de alguns comentaristas, como o consagrado Tom Friedman, sugerirem que os debates com o impiedoso Donald Trump deveriam ser contornados ou até evitados. ...

    Leia mais
    Joe Biden e Kamala Harris se cumprimentam em foto publicada pelo candidato a presidente dos EUA no dia em que anunciou a senadora como sua vice - Reprodução/JoeBiden no Twitter

    Em aceno a negros e mulheres, Biden escolhe Kamala Harris para vice

    Joe Biden escolheu a senadora pela Califórnia Kamala Harris como vice na chapa democrata à Casa Branca e selou um dos lances mais esperados da campanha presidencial dos EUA. Em anúncio feito nesta terça (11), o adversário de Donald Trump uniu o perfil de dois grupos de eleitores que serão determinantes na disputa de 3 de novembro: mulheres e negros. É a primeira vez que uma mulher negra concorre à vice-Presidência nos EUA —e também a primeira vez que uma candidata tem origem indiana. No Twitter, Biden escreveu que se sentia honrado em ter com ele "uma das melhores servidoras públicas do país". Kamala respondeu publicamente, também pela rede social, e escreveu que Biden "pode unir o povo americano porque ele passou sua vida lutando por nós". "Estou honrada de me juntar a ele". Minutos depois do anúncio democrata, Trump tuitou um vídeo que chama Kamala de falsa e afirma ...

    Leia mais
    Imagem: Geledes

    Casal que usou máscara nazista em Walmart dos EUA ficará proibido de entrar no mercado por um ano

    A CNN estadunidense repercutiu, ao longo desta última semana, o caso de um casal que circulou por um supermercado Walmart, na cidade de Marshall, em Minnesota, utilizando máscaras faciais com suásticas, no último dia 25. Apesar da legislação dos EUA proibir apologia ao nazismo, o casal não foi autuado pela polícia, mas foi confrontado por uma mulher que presenciou a cena e que é bisneta de um combatente alemão que lutou na resistência contra o nazismo nas décadas de 1930 e 1940. “Eu disse a mim mesma que se eu não dissesse nada agora, o que a minha bisavó fez ao arriscar a vida dela todos aqueles anos lutando contra a primeira onda de nazistas?”, relatou Raphaela Mueller à CNN. “Você não pode usar essa máscara. Não pode. Nós tivemos literalmente uma guerra a respeito disso”, teria dito a mulher ao casal. O homem e a mulher com a suástica, ...

    Leia mais
    Foto: Timothy D. Easley/AP

    As milícias nos Estados Unidos e a reação negra

    Nos Estados Unidos são bastante comuns as milícias ou grupos paramilitares que reúnem centenas de pessoas em bandos fortemente armados para defender causas no geral relacionadas ao supremacismo branco. Como lá a compra de armas é liberada não é nada incomum dar de cara com esses grupos, vestidos a moda militar, carregando metralhadoras e fuzis de última geração. Atualmente são pelo menos 160 diferentes grupos de milícias que se auto intitulam “patriotas” em luta para que os Estados Unidos não sejam tomados por estrangeiros, negros e pobres. Eles são o braço armado de cerca de 630 outros movimentos civis que se apresentam como lutadores pelos direitos civis, o principal deles sendo o direito de andar armado. A maioria desses movimentos se diz contra o governo federal alegando que os governantes estariam vinculados a tramoias globais de ameaça à paz. Praticamente todos esses grupos têm suas raízes em organizações racistas e ...

    Leia mais
    Foto: Derek R. Henkle/AFP

    Cidade de Chicago retira estátuas de Cristóvão Colombo após protestos

    O gabinete da prefeita da cidade informou em comunicado que a decisão foi tomada "depois de consultar várias partes interessadas e em resposta aos protestos que se tornaram inseguros tanto para os manifestantes como para a polícia". "Esse é um esforço para proteger a segurança pública e preservar um espaço seguro para o diálogo inclusivo e democrático sobre símbolos em nossa cidade", acrescentou o comunicado à imprensa, antecipando que a prefeita de Chicago, Lori Lightfoot, anunciará um processo de avaliação dos vários monumentos e murais da cidade. No último fim de semana, ativistas e autoridades eleitas pediram à prefeita que retirasse a estátua de Colombo do Grant Park, após um confronto entre a polícia e os manifestantes que terminou com feridos e 12 detenções. No comunicado desta sexta-feira (24/7), o gabinete da prefeita referiu-se aos esforços dos manifestantes em derrubar a estátua no Grant Park por conta própria "de uma ...

    Leia mais
    Getty Images

    O cabelo afro como direito civil nos Estados Unidos

    Não é estranho que uma conversa com Malaika-Tamu Cooper, de 53 anos, proprietária de um salão de cabeleireiro, comece tratando do cabelo e acabe abordando a escravidão. Ser afro-americana a obrigou a enfrentar desde cedo um dilema que outras mulheres podem ignorar: deixar crescer seu cabelo natural, crespo, ou submetê-lo a produtos químicos para domá-lo. O que para algumas pessoas pode parecer um ato trivial, até vaidoso, para ela significa decidir como “sobreviver na América corporativa branca”. Andar com seus dreadlocks é uma espécie de declaração de princípios contra “os padrões de beleza eurocêntricos”, como afirmou em um de seus salões em Baltimore (Maryland, EUA) antes que a crise do coronavírus forçasse seu fechamento temporário. Quando o negócio voltou a abrir as portas, no final de maio, explodiu a maior onda de protestos raciais em meio século nos Estados Unidos. Um movimento que Cooper apoia e sobre o qual é ...

    Leia mais
    Algumas das candidatas à vice da chapa de Joe Biden: Kamala Harris, Elizabeth Warren, Susan Rice e Keisha Lance Bottoms (Foto: Reprodução/Veja)

    As mulheres de Biden: adversário de Trump busca vice para sua chapa

    Joe Biden, o adversário de Donald Trump para as eleições presidenciais marcadas para novembro nos Estados Unidos, prometeu escolher uma mulher como sua candidata a vice. Com o crescimento dos protesto contra o racismo e a violência policial em todo o país, se multiplicam pedidos para que o democrata anuncie uma representante da comunidade afro-americana como sua companheira de chapa. Ter uma mulher negra ao seu lado pode ser a chave para Biden consolidar o apoio dos afro-americanos, um grupo eleitoral de extrema importância nas eleições. O ex-vice-presidente da era de Barack Obama já conta com boas taxas de aprovação entre a comunidade, mas pode fortalecer ainda mais sua candidatura ao demonstrar seu total apoio à causa durante a maior onda de protestos nos Estados Unidos do século 21. As manifestações, motivadas pela morte de George Floyd por um policial branco em Minnesota, já completam mais de três semanas. As ...

    Leia mais
    Foto: Remus Kotsell/Getty Images

    Trump proíbe entrada de estrangeiros nos EUA a partir do Brasil

    Os Estados Unidos anunciaram, neste domingo (24/05), que vão barrar cidadãos não estadunidenses que estiveram no Brasil até 14 dias antes de tentarem entrar no país. A decisão, segundo a Casa Branca, tem o objetivo de proteger a população americana do novo coronavírus. A medida, que passa a valer na próxima sexta-feira (29/5), foi tomada por meio de decreto do presidente Donald Trump, dois dias depois de o Brasil ultrapassar a Rússia e se tornar o segundo país do mundo em número de casos de covid-19, atrás apenas dos EUA. "Hoje o presidente tomou a ação decisiva para proteger nosso país, ao suspender a entrada de estrangeiros que estiveram no país (Brasil) durante um período de 14 dias antes de buscar a admissão nos Estados Unidos", diz um comunicado da secretária de Imprensa da Casa Branca, Kayleigh McEnany. "A ação de hoje vai garantir que estrangeiros que estiveram no Brasil ...

    Leia mais
    REUTERS

    Negros americanos também estão mais expostos ao coronavírus

    O panorama de vulnerabilidade da população negra é o mesmo nos Estados Unidos. Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças apontam que 30% dos pacientes de covid-19 são negros mesmo que representem apenas 13% da população. Os dados, no entanto, não são completos. Faltam informações étnicas em 75% dos pacientes. Os dados são dramáticos em algumas cidades. Em Chicago, cidade 30% negra, as pessoas dessa etnia representam 70% dos casos de coronavírus na cidade. Na Louisiana, cerca de 70% das pessoas que morreram são negras, embora apenas um terço da população desse Estado seja afro-americana. Especialistas em saúde pública dos Estados Unidos apontam que qualquer pessoa pode estar infectada com coronavírus, mas certas populações são mais vulneráveis à contaminação. Isso ocorre porque a exposição ao vírus e a capacidade de lidar com ele dependem, entre outros fatores, do acesso aos serviços de saúde. Muitas comunidades negras norte-americanas simplesmente não ...

    Leia mais

    Eleições nos EUA: líder dos direitos civis sugere que chapa presidencial deve ter mulher negra como vice

    Congressista, parceiro de Martin Luther King Jr e ícone dos direitos civis nos Estados Unidos, John Lewis afirmou, na última terça-feira, (07), que Joe Biden, candidato democrata à presidência, deveria escolher uma mulher negra para ser sua companheira de chapa. Do Noticia Preta (Foto: Tom Williams/CQ-Roll Call via Getty Image) Lewis anunciou seu apoio formal a Biden, dando uma injeção de ânimo ao provável candidato progressista. Segundo a CBS, Lewis afirmou que Joe deveria pensar nos anseios dos seus eleitores e que seria uma boa escolha ter uma mulher negra para a vice-presidência. “Acho que o Biden deve olhar para seu eleitorado, e seria bom ter uma mulher de cor na sua chapa. Seria bom ter uma mulher que se pareça com o resto da América, inteligente, talentosa, lutadora, guerreira” afirmou a jornalistas. Joe Biden entrou para a história em 2008 quando fez parte da chapa ...

    Leia mais

    A polêmica sobre escravidão que levou a Universidade de Yale a mudar o nome de um de seus institutos

    Após anos de discussão, polêmica e protestos, a prestigiosa Universidade de Yale, nos Estados Unidos, anunciou que mudará o nome de um de seus institutos que homenageava um ex-vice-presidente americano escravocrata e supremacista branco. Da BBC Inscrições no prédio do Calhoun College em homenagem ao ex-vice-presidente dos EUA John C. Calhoun, fervoroso defensor da supremacia branca e da escravidão O Calhoun College, uma referência a John Calhoun, ex-senador da Carolina do Norte e vice-presidente dos Estados Unidos entre 1825 e 1832, passou a se chamar Grace Murray Hopper College, em homenagem a uma das mais importantes mulheres cientistas, pioneira na tecnologia da computação. John Calhoun, que se formou em Yale, foi senhor de escravos e dedicou boa parte de sua vida política à expansão da escravidão no sul dos Estados Unidos. A decisão de mudar o nome do College vem após vários protestos de alunos, que desde 2015 vinham realizando ...

    Leia mais

    Para onde marcham as mulheres contra Trump?

    O que uniu esta verdadeira multidão foi a vontade de afirmar que há, nos EUA e em todo o Mundo, uma maioria que não está disposta a aceitar tudo o que Trump é. Por Mariana Mortágua Do Esquerda.Net No último sábado, centenas de milhares de pessoas juntaram-se à Marcha das Mulheres em mais de 670 cidades de todo o Mundo. O que uniu esta verdadeira multidão foi a vontade ou, mais do que isso, a necessidade de afirmar que há, nos EUA e em todo o Mundo, uma maioria que não está disposta a aceitar tudo o que Trump é. Uma multidão que se recusa a ser indiferente à normalização do sexismo e do assédio, que rejeita o retrocesso homofóbico e que não aceita a política do racismo e da homofobia. Esta não foi a primeira vez que um protesto convocado a partir dos movimentos de mulheres se transformou num evento ...

    Leia mais

    Discurso de Janet Mock na Women’s March

    Outro discurso que me impactou bastante na Women’s March, evento que mobilizou centenas de milhares de mulheres ao redor do mundo por justiça social, igualdade de direitos e contra o avanço conservador no mundo, que tem como símbolo máximo a eleição de Donald Trump para a Presidência dos Estados Unidos, foi o da Janet Mock. Por JULIANA BORGES, do CRÔNICASNABELAVISTA Janet Mock é uma ativista transexual negra, escritora, formada em Jornalismo pela New York University, apresentadora de TV e que também contribui na linha editorial da Marie Claire e People Magazine. Foto: Janet Mock Tradução livre do discurso da ativista e autora trans Janet Mock na Women’s March. “Então, aqui estamos nós. Estamos aqui não apenas para estarmos juntas, mas para nos movimentar, certo? E nosso movimento requer que nós façamos mais do que aparecer e dizer as palavras certas. Requer que nós saiamos das nossas zonas de conforto e sejamos confrontadoras. ...

    Leia mais
    A primeira foto na conta de Michelle Obama (Foto: Reprodução Instagram)

    Michelle Obama cria conta no Instagram e fãs pedem pra ela se candidatar a presidente em 2020

    #michelle2020 tomou a rede social Do Glamour A primeira foto na conta de Michelle Obama (Foto: Reprodução Instagram) "Depois de oito anos extraordinários, vou me afastar um pouco. Voltaremos antes de você notar nossa ausência para trabalhar em cima das questões que nos importam". Foi assim que Michelle Obama contou aos novos seguidores quais serão seus planos agora. A ex-primeira-dama abriu uma conta pessoal no Instagram nessa sexta-feira, 20, no dia da posse de Trump. Em menos de 24 horas ganhou 760 mil seguidores. O seu primeiro clique (foto acima) ganhou mais de 110 mil curtidas e mais de 3 mil comentários. Entre eles, vários elogios ao seu tempo na Casa Branca e pedidos pra ela concorrer à presidência em 2020. "Obrigada por tudo que fez", disseram alguns.  "Se candidate para presidente em 2020", pediram outros. A hashtag #michelle2020 já tem quase 7 mil posts no ...

    Leia mais
    WASHINGTON, DC - JANUARY 20: U.S. President Donald Trump delivers his inaugural address on the West Front of the U.S. Capitol on January 20, 2017 in Washington, DC. In today's inauguration ceremony Donald J. Trump becomes the 45th president of the United States. (Photo by Chip Somodevilla/Getty Images)

    Trump deleta seções sobre clima, direitos civis e LGBT do site da Casa Branca

    Mal o novo presidente americano, Donald Trump, tomou posse, e a Casa Branca já atualizou o seu site com algumas novidades polêmicas. A seção dedicada às mudanças climáticas, bandeira defendida pelo ex-presidente Barack Obama, por exemplo, foi apagada da página oficial, assim como qualquer menção ao aquecimento global. Também não há mais seções no site sobre direitos civis e público LGBT. As informações são da Agência Ansa. NO  HUFFPOST BRASIL Chip Somodevilla/Getty Images A nova política deve-se ao fato que o novo ocupante da Casa Branca e boa parte do Partido Republicano minimizam os efeitos causados pelas alterações no clima e a necessidade de se investir na chamada "economia verde". Por outro lado, a página oficial traz algumas das medidas que o magnata promete adotar como novo presidente dos Estados Unidos. Entre as iniciativas anunciadas, está a construção de um "escudo espacial" para proteger o país ...

    Leia mais
    Página 1 de 3 1 2 3

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist