Amnistia denuncia controlos policiais racistas em Espanha

A Amnistia Internacional denunciou esta quarta-feira um tratamento racista da polícia espanhola ao realizar vistorias aleatórias de identidade nas ruas, segundo um relatório da organização de direitos humanos apresentado em Madrid.

O relatório, intitulado «Parar o racismo, não as pessoas: Perfis raciais e controlo da imigração em Espanha», pede que o governo deixe de ignorar uma realidade que já havia sido denunciada por colectivos sociais e que o Ministério do Interior tem negado.

«A polícia pode abordar pessoas que não parecem espanholas para comprovar sua identidade até quatro vezes diárias. Pode ocorrer a qualquer hora do dia ou da noite, em qualquer lugar ou situação», disse Izza Leghtas, da Amnistia Internacional em Espanha.

«Afecta pessoas estrangeiras e cidadãos espanhóis de minorias étnicas. Não apenas é discriminatória e ilegal, mas também alimenta os preconceitos, porque quem os presencia dá por certo que as vítimas participam em actividades ilícitas», acrescentou Leghtas.

A legislação espanhola permite que a polícia comprove a identidade de uma pessoa em vias ou espaços públicos quando existe preocupação em relação à segurança, como acontece quando se cometeu um crime numa região em particular.

No entanto, segundo a Amnistia, que segue esse tema desde 2009, os controlos são feitos de forma deliberada e habitual com estrangeiros sem que exista nenhum motivo

 

Fonte: Diário Digital 

+ sobre o tema

Filho de Sean Penn é filmado insultando paparazzo: ‘negro de m…’

  Hopper Penn, de 19 anos, filho do ator americano...

A dívida do Brasil com os negros

  CÍCERO J. SILVA, Antes de adentrarmos a...

MP abre inquérito contra líder do revoltados online por preconceito contra nordestinos

Deborah Albuquerque, sócia do Revoltados Online, gravou um ataque...

para lembrar

Polícia precisa mudar abordagem a negros, diz ministro Gilberto Carvalho

Governo lança Plano de Prevenção à Violência Contra a...

Professor de Londrina vai processar policial por racismo em caixa eletrônico

O professor de História do Centro de Educação Básica...

Criança sofre racismo em hotel de luxo em SP. O que isso revela de nós?

Era domingo, 23 de setembro. Fazia sol em São...
spot_imgspot_img

Mobilizações apontam caminho para enfrentar extremismo

As grandes mobilizações que tomaram as ruas das principais capitais do país e obrigaram ao recuo dos parlamentares que pretendiam permitir a condenação de...

Uma pessoa negra foi morta a cada 12 minutos ao longo de 11 anos no Brasil

Uma pessoa negra foi vítima de homicídio a cada 12 minutos no Brasil, do início de janeiro de 2012 até o fim de 2022....

Como as mexicanas descriminalizaram o aborto

Em junho de 2004, María, uma jovem surda-muda de 19 anos, foi estuprada pelo tio em Oaxaca, no México, e engravidou. Ela decidiu interromper...
-+=