Guest Post »

Ann Nixon Cooper – Tributo de Obama

Ann Louise Nixon Cooper nasceu dia 9 de janeiro de 1902 em Shelbyville, Tennessee, onde freqüentou escola. Após a morte de sua mãe, ela e seis irmãos foram separados e uma tia criou Cooper. Em 1922, casou com Albert Berry Nixon Ann Cooper, um jovem dentista, em Nashville, Tennessee. Eles se mudaram para Atlanta, Geórgia, onde começaram uma família enquanto seu marido estabeleceu o seu grande sucesso na prática odontológica. Cooper foi dona de casa a maior parte de sua vida, trabalhou brevemente em 1923 como escritora política no Atlanta Life Insurance Company. Cooper e seu marido tem entre seus amigos ou conhecidos, educadores WEB Du Bois, Lugenia Burns Hope e John Hope Franklin, Benjamin Franklin E. E. Mays e Frazier.

 

Como uma ativista Atlantanta, Cooper trabalhou para melhorar as condições da comunidade dos Afros Americanos na vida adulta. Durante mais de cinquenta anos, ela serviu no conselho de diretores da Associação Creche City Gate. Ela foi fundadora da Girls Club African American (clube das meninas afro-americanas) para os jovens, em Atlanta, e, na década de 1970, ensinou moradores da comunidade a ler em um programa de alfabetização da histórica Igreja Batista Ebenezer.

art.wedding.photo

Arquivo

Em 1980, Cooper recebeu recebeu um prêmio por seu ativismo serviço na comunidade de Atlanta WXIA-TV. Em 2002, ela foi premiada com o Annie L. McPheeters Medalhion pelos serviço comunitário prestados da Biblioteca de Pesquisa African American Culture and History.

Centenária, Cooper é o membro mais antigo do Atlanta Chapter of the Links, Inc., e é desde 1948 membro do Utopian Literary Club.

Completados seus 106 anos, tem visto presidentes virem e irem em sua vida e tem sobrevivido maioria deles. Na manhã ensolarada do dia 4 de novembro de 2008 ela saiu para uma votação antecipada – desta vez por Barack Obama.

art.cooper.votes.cnn

A centenária Afro-americana se lembra de não muito tempo atrás, quando ela era impedida de votar por causa da sua raça. Agora ela espera para ver o dia em que Obama seja eleito como o primeiro negro presidente da nação.

“I ain’t got time to die,” (aproximadamente: “tenho muito tempo ainda”) Cooper disse com um sorriso.

“Mesmo se ele não ganhar, eu estarei feliz apenas por ele  para ser nomeado”, disse . “O primeiro presidente negro – não é maravilhoso, com 106 anos?”

 

Related posts