Tag: Afro-americanos

    John Lewis segura cópia da Constituição dos EUA durante entrevista coletiva em Washington (Foto: Mark Wilson - 2.mar.16/AFP)

    Morre John Lewis, emblemático ativista dos direitos civis nos EUA

    John Lewis, defensor dos direitos civis que marchou com Martin Luther King e foi congressista durante décadas, morreu aos 80 anos, anunciou nesta sexta (17) a Câmara dos Representantes dos EUA. "Hoje, os Estados Unidos choram a perda de um dos maiores heróis de sua história", declarou a presidente da Câmara, Nancy Pelosi, em nota. A democrata descreveu Lewis, que não resistiu a um câncer no pâncreas, como "um titã do movimento dos direitos civis, cuja bondade, fé e valentia transformaram nossa nação". Lewis nasceu em Troy, no Alabama, em 1940. Quarto de dez irmãos de uma família de camponeses, foi um dos mais jovens integrantes do grupo Viajantes da Liberdade, que lutou contra a segregação racial no transporte público dos EUA nos anos 1960. Também foi o líder mais jovem da manifestação de 1963, em Washington, na qual Luther King proferiu seu histórico discurso "eu tenho um sonho". Dois ...

    Leia mais
    Erika James é oficialmente nomeada como reitora da Wharton School Imagem: Divulgação/Universidade da Pensilvânia

    Wharton School nomeia primeira mulher negra como reitora da instituição

    Erika James assumiu, hoje, oficialmente o cargo de reitora da Wharton School da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos. Em 139 anos de história, ela se torna a primeira mulher e afro-americana a chefiar a prestigiada instituição. Em entrevista para o programa Good Morning America, da rede ABC, ela disse que quer influenciar os jovens a confiarem neles mesmo com essa sua conquista histórica. "Muitas vezes impedimos nosso próprio progresso porque não temos confiança para dizer: 'Sim, eu estou pronto para esse papel. Sim, eu posso enfrentar esses desafios. Sim, eu tenho a experiência e os conhecimentos necessários'", declarou. "Quando saímos do nosso caminho e realmente apostamos em nós mesmos, é quando começamos a criar a confiança de outras pessoas em nós. Meu conselho mais forte para os jovens é sempre apostar em si mesmo", acrescentou. O anúncio de que James assumiria o cargo foi feito em fevereiro deste ano. ...

    Leia mais
    Frederick Douglass (MPI/Getty Images)

    Frederick Douglass, o filho de uma escrava com um branco que se tornou líder abolicionista

    Frederick Douglass, um escravo fugitivo de 23 anos de idade, costumava ser um homem calado, mas, em 11 de agosto de 1841, ele se esforçou para articular sem gaguejar. E foi assim que, com grande fôlego e eloquência, o rapaz superou o nervosismo e discursou diante de uma plateia de líderes brancos abolicionistas. O sucesso da fala mudaria seu destino — e também a história dos Estados Unidos, que o ganhava como símbolo da luta contra a escravidão no país. A palestra instruída por Douglass, que ocorreu na ilha americana de Nantucket, foi tão convincente que a Sociedade Anti-Escravidão de Massachusetts o contratou no local para se juntar a equipe como palestrante. Lá começava a sua carreira de orador, que foi fundamental na luta pela abolição da escravidão nos desdobramentos da Guerra de Secessão dos EUA. Nasce um líder O início da história de Frederick Douglass era desconhecida por ele ...

    Leia mais
    Foto: Russell Lee/Domínio Público

    Considerações sobre a segregação racial nos Estados Unidos (EUA)

    Contemporaneamente a segregação racial ainda pode ser definida como uma espécie de política do Estado que visa separar os indivíduos ou grupos de indivíduos de uma mesma sociedade com base em critérios étnicos ou raciais. Tal medida foi executada particularmente ao final do século XIX e encontrou ênfase no século XX, em países como a Alemanha nazista, que empreendera uma política antissemitista, na África do Sul, com a instituição do apartheid e igualmente nos EUA. Nesse último país, a questão racial reporta ao processo de formação dos EUA, principalmente em razão de diferenças básicas entre o Sul e o Norte. Os EUA inicialmente foram colonizados pelos ingleses, que originaram as famosas Treze Colônias no leste do país. No entanto, as colônias do Sul obtiveram desenvolvimento diferente das colônias do Norte. Pois, enquanto que no Norte firmou-se o modelo de pequena propriedade privada, do trabalho livre e assalariado, propiciando o desenvolvimento ...

    Leia mais
    Stephen F. Somerstein/Getty Images

    Morte brutal de Martin Luther King até hoje não foi esclarecida

    Este 04 de Abril marca a história com um dos mais trágicos acontecimentos. Foi nesse dia, em 1968, há 52 anos, que o extraordinário líder das lutas pelos direitos civis nos EUA e pelo combate implacável contra a discriminação racial, Martin Luther King, foi em Menphis, quando participava de uma de suas históricas manifestações em favor da paz e da igualdade. O mundo perdia, assim, de forma brutal e convarde o pastor americano que fez da palavra sua arma contra o racismo e emocionou o mundo com seus discursos e com sua luta. Antes de ser morto, Martin Luther King sofre dois outros atentados. Num deles, passou por uma ciriurgia de 3 horas para remover uma faca de seu peito. Luther King foi morto pelo atirador de elite James Earl Ray. Luther King foi um dos maiores nomes da história da luta contra a discriminação racial nos Estados Unidos e ...

    Leia mais
    Reuters

    Veterano líder dos direitos civis Joseph E. Lowery morre aos 98 anos

    Pregador carismático, Lowery liderou a Conferência de Liderança Cristã do Sul (CLCS) por duas décadas - restaurando a estabilidade financeira da organização e pressionando as empresas a não negociar com o regime do apartheid da África do Sul - antes de se reformar, em 1997. Lowery, considerado o decano dos veteranos dos direitos civis, viveu para comemorar um marco em novembro de 2008 que poucos dos seus colegas do movimento pensaram alguma vez testemunhar: a eleição de um presidente afro-americano. Numa emocionante comemoração de vitória do presidente eleito Barack Obama em Atlanta, Lowery afirmou: "Os Estados Unidos hoje à noite estão em processo de nascer de novo". Defensor precoce e entusiasta de Obama sobre a então oponente democrata Hillary Clinton, Lowery foi responsável pela bênção na posse de Obama. Em 2009, Obama concedeu a Lowery a Medalha Presidencial da Liberdade, a maior honra civil do país. Noutro momento de destaque, ...

    Leia mais
    Katherine Johson recebe a Medalha da Liberdade de Barack Obama em 2015 (Foto: Carlos Barria/Reuters)

    Katherine Johnson, matemática negra que ajudou a Nasa a ir para a Lua, morre aos 101 anos

    Katherine Johnson, uma das matemáticas da Nasa retratadas no filme "Estrelas além do tempo", morreu nesta segunda-feira (24), informou a agência espacial americana. Ela tinha 101 anos. Katherine "foi uma heroína americana e seu legado pioneiro nunca será esquecido", escreveu o administrador da NASA Jim Bridenstine no Twitter. A extraordinária capacidade de Katherine para a matemática ajudou a colocar em órbita a Apolo 11, a nave que levou o homem à Lua pela primeira vez. As grandes missões científicas são fruto do esforço combinado de grandes equipes em que todas as contribuições contam, como a de Katherine e de outras mulheres afro-americanas, cujo trabalho ficou desconhecido para o grande público durante anos, até a chegada do filme, indicado ao Oscar em 2016. No longa, ela foi interpretada por Taraji P. Henson. Katherine foi uma das mulheres negras que formavam uma equipe no Centro de Pesquisa Langley para calcular a trajetória ...

    Leia mais
    Retrato colorido de Malcolm X (Foto: Getty Images)

    Malcom X: 55 anos do brutal assassinato de um dos maiores símbolos da luta negra nos EUA

    Malcolm X sabia que seu destino era morrer jovem. E que sua morte seria violenta. Em sua autobiografia, ele explicou: “Em qualquer cidade, aonde quer que eu vá, homens negros estão observando cada movimento que eu faço, esperando pela chance de me matar. Quem escolhe não acreditar no que estou dizendo não conhece os muçulmanos da Nação do Islã. Sei também que posso morrer de uma hora para outra nas mãos de brancos racistas. Ou pode ser um negro que tenha passado por lavagem cerebral, e que acha que, ao me eliminar, estaria ajudando o homem branco”. Essas impressões não eram coitadismo do líder ativista. Numa madrugada de fevereiro de 1965, um coquetel molotov explodiu na sala de estar de sua casa, em Nova York, com fragmentos de uma segunda bomba encontrados mais tarde na parte traseira da residência, bem onde ficavam os quartos da família. Foi o fracasso desse ...

    Leia mais
    À esquerda, Walter McMillian e Bryan Stevenson à direita - Wikimedia Commons

    A triste saga de Walter McMillian para escapar da pena de morte

    1 de novembro de 1986. O corpo de Ronda Morrison, uma jovem branca de 18 anos, é encontrado espancado, estrangulado e com três tiros nas costas, em Monroeville, Alabama, nos Estados Unidos. Rapidamente uma campanha para que o assassino fosse capturado teve início. O xerife da cidade, Tom Tate, estava sofrendo uma enorme pressão popular, mas sem nenhuma pista, era impossível que algum suspeito fosse responsabilizado pelo homicídio. Dias depois, em uma região próxima, outra mulher foi morta. Dessa vez, o culpado tinha sido pego. Seu nome era Ralph Meyers. A todo custo, Tate tentava relacionar o crime com o caso de Morrison. Até que um nome foi colocado como principal suspeito: Walter McMillian. Walter não possuía antecedentes criminais, era casado e vivia uma vida tranquila. Entretanto, algo que chamava a atenção de seus vizinhos era o fato dele ter tido no passado um caso com uma mulher branca. O ...

    Leia mais
    Cecil atualmente, com uma foto sua de juventude (Imagem retirada do site Hypeness)

    O fotógrafo que desafiou o racismo nos EUA e registrou a luta pelos direitos civis no país

    Quando Cecil J. Williams começou a trabalhar como fotojornalista, nos anos 1950, um fotógrafo negro era uma absoluta raridade, especialmente em um estado notoriamente racista como o da Carolina do Sul, onde Cecil nasceu e foi criado. O estado era segregado, negros eram separados de brancos em locais públicos, a violência racista era uma ameaça constante, mas a resistência e a luta pelos direitos civis eram crescentes – e foi esse movimento que Cecil decidiu registrar. E não somente: sua foto orgulhosamente bebendo água em um bebedouro designado somente para a população branca (com uma placa em primeiro plano na qual vergonhosamente se lê “somente brancos”) tornou-se símbolo do horror racial que tomava conta dos EUA de então, mas também da luta e da força para derrubar a pior sombra de nossa civilização. Tirada em 1956 pelo amigo e fotógrafo Rendall Harper em um posto de gasolina, a foto hoje ...

    Leia mais
    Foto: Duilio Pallottelli

    Fotos históricas de Malcom X com a família um dia antes de ser assassinado

    Foram poucos os fotógrafos que tiveram a sorte de registrar líderes ou celebridades poucas horas antes de sua morte. Foi assim com Annie Leibovitz, a responsável pela lendária foto de John Lennon posando nu com Yoko Ono e com Duilio Pallottelli, que fotografou Malcom X um dia antes de seu assassinato. Os registros – todos em preto e branco, mostram o militante com sua esposa Betty Shabazz e filhos durante uma reunião na sede de sua Organização de Unidade Afro-Americana, no Hotel Theresa no Harlem, em 21 de fevereiro de 1965. (Todas as fotos por Duilio Pallottelli) Nem Malcom, muito menos o fotógrafo, sabiam que no dia seguinte ele viria a ser assassinado no Audubon Ballroom. O ativista norte-americano foi um dos mais populares líderes do movimento pelos direitos civis dos negros nos Estados Unidos. Fundou a “Afro-American Unity” em 1964 – um grupo não religioso e não sectário, criado ...

    Leia mais
    Ator e comediante John Witherspoon ( Foto: AP Photo/Charles Sykes, File)

    John Witherspoon, ator de ‘Um maluco no pedaço’, morre aos 77 anos

    O ator e comediante John Witherspoon morreu nesta terça-feira (29) aos 77 anos em Los Angeles, nos Estados Unidos, segundo seu agente Alex Goodman. Segundo comunicado divulgado pelo agente, a família do ator está "em choque com sua morte repentina". Ele deixa esposa e dois filhos. O ator interpretou o pai de Ice Cube na franquia "Sexta-feira em apuros". Witherspoon atuou em 84 trabalhos, incluindo filmes, séries e dublagens em animações. Desde 2014, integrava o elenco da série "Black Jesus". Em 2019, participou de dois filmes e de um episódio da série "Bojack Horseman". Também atuou em diversas produções dos irmãos Wayans, como "Dupla do barulho" e "O pequenino". Na série "Um maluco no pedaço", interpretou o sogro ciumento e bravo de Will Smith. Witherspoon fez várias participações no programa "The Late Show with David Letterman" e conciliava a carreira na TV e no cinema com apresentações de stand-up.

    Leia mais
    blank

    Patricia Collins: “Os EUA têm instituições democráticas, mas não têm uma democracia”

    A socióloga e ativista estadunidense Patricia Hill Collins cita produções cinematográficas recentes, como o filme Pantera Negra e a obra da cineasta Ava DuVernay, para afirmar que estamos na “era de ouro” da representação das mulheres negras na mídia. Ao mesmo tempo, ela faz um alerta: a representatividade pode ser sedutora, mas é não suficiente se não vier acompanhada da participação política. Por Rute Pina, da Agência Pública Patricia Hill Collins (Foto: Julia Dolce) Collins recebeu a Agência Pública em São Paulo na tarde desta terça-feira, 15 de outubro, durante o intervalo de eventos e conferências que compõem a sua agenda no país. Nascida na Filadélfia, a professora da Universidade de Maryland é também ex-presidente da Associação Americana de Sociologia (ASA) — a primeira mulher afro-americana a ocupar o cargo em pouco mais de um século de existência da entidade. Em 1990, Collins se debruçou na ...

    Leia mais
    BILL PUGLIANOGETTY IMAGES

    Aos 8 anos, Mari Copeny, ativista ambiental e da negritude americana, foi recebida por Obama.

    Em 2016, Amariyanna "Mari" Copeny tinha oito anos. Dois anos depois da crise da água de Flint, Copeny escreveu uma carta ao presidente Obama pedindo-lhe que viesse a Flint para discutir o futuro da água limpa. Agora, Copeny administra um GoFundMe bem - sucedido para distribuir água limpa em sua cidade. Mari Copeny (Imagem retirada do elle.com) Tenho seis anos a mais do que a garota agora conhecida como Pequena Senhorita Flint, mas ainda a admiro. Se você está tendo problemas para encontrar esperança para o futuro, a Copeny é a solução. Uma criança média de 8 anos de idade não sabe de onde sua cidade obtém água, nem se importaria se lhes dissessem. Agora com 11 anos, Copeny não apenas sabe onde e como sua cidade obtém sua água, mas também está distribuindo ativamente água limpa para sua comunidade. A crise da água de Flint ...

    Leia mais
    Jessye Norman em cerimonia da The New York Foundation em abril de 2013 (Foto: Neilson Barnard/Getty Images)

    Morre estrela da ópera Jessye Norman, aos 74 anos

    A soprano americana Jessye Norman, vencedora de quatro prêmios no Grammy Awards, morreu na manhã desta segunda-feira, aos 74 anos, na cidade de Nova York. A informação é de Gwendolyn Quinn, porta voz da família. De acordo com a declaração dada a agência Associated Press, a cantora lírica, que estava internada no Mount Sinai St Luke’s Hospital, foi vítima de um choque séptico e falência múltipla de órgãos decorrente de complicações de uma lesão na medula espinhal ocorrida em 2015. “Nós estamos orgulhosos das conquistas musicais de Jessye e da inspiração que ela foi para plateias por todo o mundo. Estamos igualmente orgulhosos de sua humanidade e seu ativismo em causas como a fome, falta de moradia, o desenvolvimento de jovens e a educação de arte e cultura”, diz o comunicado da família. A soprano começou a carreira na década de 1960, na ópera Aida, de Giuseppe Verdi. Com a ...

    Leia mais
    Barbie - Imagem RuffPost

    Rosa Parks e Sally Ride dois ícones históricos ganham sua versão Barbie

    Crianças em todo o mundo poderão brincar com as mais novas bonecas da Barbie - Rosa Parks e Sally Ride do RuffPost.com (tradução) Barbie - Imagem RuffPost A companhia anunciou na segunda-feira que as duas mulheres icônicas são as mais recentes adições à série Mulheres Inspiradoras da Barbie. Parks, uma famosa ativista dos direitos civis, e Ride, a primeira mulher e jovem norte-americana a viajar ao espaço, vão receber informações educativas sobre suas contribuições históricas para que as crianças possam aprender enquanto brincam. Imagem - HuffPost.com "Essas mulheres históricas romperam limites que fizeram do mundo um lugar melhor para futuras gerações de meninas", dizia um comunicado de imprensa da Barbie. A série Inspiring Women, que estreou no Dia Internacional da Mulher no ano passado, inclui bonecas baseadas em outras figuras lendárias, incluindo a artista Frida Kahlo, a aviadora Amelia Earhart e a ...

    Leia mais
    Toni Morrison autografa seu livro Home durante evento e Nova York, em 2013 — Foto- AP Photo:Bebeto Matthews, arquivo

    Morre aos 88 anos Toni Morrison, escritora americana e ganhadora do Prêmio Nobel de Literatura

    'Apesar de sua morte representar uma tremenda perda, estamos gratos por ela ter tido uma vida longa e bem vivida', afirmou a família em comunicado. Toni Morrison autografa seu livro Home durante evento e Nova York, em 2013 — Foto- AP Photo:Bebeto Matthews, arquivo Toni Morrison, escritora americana e ganhadora do Prêmio Nobel de Literatura, morreu aos 88 anos. Em um comunicado divulgado nesta terça-feira (6), a família informou que Morrison "morreu após uma breve doença". "Apesar de sua morte representar uma tremenda perda, estamos gratos por ela ter tido uma vida longa e bem vivida", afirmou a família, segundo a agência de notícias France-Presse. Nascida em 18 de fevereiro de 1931, em Ohio, nos Estados Unidos, Toni Morrison foi a primeira afro-americana a ganhar um prêmio Nobel. Toni estreou como romancista em 1970, com "O olho mais azul". Dentre suas obras mais conhecidas, estão "Sula" ...

    Leia mais
    Sojourner Truth (Foto: Imagem retirada do site AH)

    Dupla opressão: mulheres negras

    Em 1851, na Convenção dos Direitos das Mulheres, em Akron, nos Estados Unidos, Sojourner Truth, uma negra abolicionista, escritora e ativista dos direitos das mulheres, foi responsável por um discurso capaz de reconhecer e nomear privilégios. Ela narrou uma série de atividades que exercia e que são consideradas masculinas, para então lançar uma pergunta retórica ao final de cada estrofe: se, afinal, ela não seria mesmo uma mulher. Sob a perspectiva da época, não parecia. “Olhem para meu braço! Eu capinei, eu plantei, juntei palha nos celeiros e homem nenhum conseguiu me superar! Eu não sou uma mulher? Eu consegui trabalhar e comer tanto quanto um homem — quando tinha o que comer — e também aguentei as chicotadas! E não sou uma mulher?” Embora Truth tenha se manifestado há quase dois séculos, a teorização do feminismo negro vai emergir num tempo já bem mais próximo dos nossos dias, quando ...

    Leia mais
    Lonnie Bunch recebe título honorário em Harvard, em maio de 2019 (Foto: Brian Snyder/Reuters)

    Instituto de museus dos EUA terá o primeiro diretor geral negro

    Pela primeira vez, o Smithsonian, um complexo de museus dos Estados Unidos que tem 173 anos, será comandado por um diretor negro. Lonnie Bunch vai ser o chefe de 19 museus e galerias, o Zoológico nacional e centros de pesquisas. Antes de assumir o comando de toda a instituição, ele abriu o Museu Nacional de História e Cultura Afro-Americana, uma das unidades do Smithsonian que, segundo o jornal “The New York Times”, atrai multidões. Bunch é considerado um bom arrecadador de fundos, de acordo com a revista “Forbes”. Ele levantou US$ 587 milhões para viabilizar a abertura do do museu de cultura afro-americana – ele conseguiu verbas federais e também dinheiro de doadores como a apresentadora Oprah Winfrey, o ex-atleta de basquete Michael Jordan e o empresário Robert F. Smith.

    Leia mais
    blank

    ENEM: Martin Luther King e o movimento pelo fim da segregação racial

    Em 2019, Martin Luther King teria completado 90 anos. Você sabe quem ele foi e o que representou na História dos EUA e do mundo? Para se ter uma ideia da importância do pastor e ativista, ele é o único cidadão nascido nos Estados Unidos no século XX a ter um feriado nacional em sua homenagem, o Dia de Martin Luther King Jr, celebrado em janeiro. Há exatos 55 anos, o Dr. King recebeu o Prêmio Nobel da Paz. Do O Globo Martin Luther King discursa sobre os direitos civis Foto: Julian Wasser / Time & Life Pictures/Getty Images Graças à luta dele e de outros ativistas, a população afro-americana conquistou livre acesso a lugares públicos como parques, lanchonetes e bibliotecas. Segundo o professor de História Flávio Ribeiro, coordenador da disciplina no Centro Educacional da Lagoa, há um forte paralelismo entre King e Mandela. — Ambos ...

    Leia mais
    Página 1 de 9 1 2 9

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist