Apoio a Obama sobe 11 pontos após morte de Bin Laden, diz pesquisa

Sondagem foi feita pelo ‘New York Times’ e pela rede CBS.

Apesar da euforia militar, pessimismo de americanos com a economia segue.

 

O apoio popular ao presidente dos EUA, Barack Obama, subiu agudamente após a morte do terrorista Osama bin Laden por forças americanas no Paquistão, confirmou pesquisa publicada nesta quarta-feira (4) pelo “New York Times” em parceria com a rede CBS.

A aprovação subiu entre eleitores democratas, republicanos e independentes, segundo o jornal. No total, 57% disseram aprovar o desempenho de Obama, contra 46% no mês passado.

Obama teve seus melhores resultados em matéria de luta contra o terrorismo: 72% dos entrevistados disseram concordar com sua atuação neste tema, enquanto 61% aprovaram sua gestão da situação no Afeganistão, uma alta de 17 pontos em relação a janeiro.

Apesar do otimismo, mais de 60% dos americanos concordam que a morte do líder da al-Qaeda provavelmente vai aumentar o risco de ataques aos EUA no curto prazo. Só 16% dos pesquisados afirmaram que se sentem mais seguros.

Mais de 60% dos pesquisados disseram que, apesar da morte de Bin Laden, a missão americana no Afeganistão ainda não terminou.

Para comparar, o jornal cita que, após a captura de Saddam Hussein em dezembro de 2003, a popularidade de George W. Bush subiu oito pontos, mas logo voltou ao patamar anterior no mês segunte.

Mas, mesmo com a euforia na política externa, mais da metade dos eleitores seguem dizendo que desaprovam o desempenho do democrata na condução da política econômica, em um resultado semelhante ao do mês anterior.

A pesquisa foi conduzida em todo o território americano, pelo telefone, em 2 e 3 de maio, com 532 pessoas, e tem margem de erro de 4 pontos percentuais para cima e para baixo.

Gallup

Uma outra pesquisa, do “USA Today/Gallup”, realizada com 645 adultos, indicou que 62% dos norte-americanos acreditam que um ato de terrorismo é “muito provável” ou “relativamente provável” no território dos EUA nas próximas semanas.

“Os atuais resultados indicam que os americanos estão com uma tendência um pouco maior de estarem preocupados com um incidente terrorista do que estavam logo após as explosões no ônibus e no metrô de Londres, em julho de 2005, mas estão menos preocupados do que no início da guerra no Iraque e imediatamente após 11 de Setembro”, disse o instituto Gallup.

Apesar de temerem um ataque de retaliação iminente, 54% dos entrevistados na pesquisa USA Today/Gallup acreditam que o país estará mais seguro no longo prazo das ameaças terroristas.

Cerca de 40% dos entrevistados também disseram estar mais confiantes de que os Estados Unidos poderiam ter sucesso na ‘guerra contra o terrorismo islâmico’, enquanto 34% afirmaram estar apenas um pouco mais confiantes.

Na véspera, pesquisa divulgada pelo “Washington Post” mostrou aumento semelhante, com Obama sendo aprovado por 56% dos eleitores pesquisados.

 

Fonte: G1

+ sobre o tema

“Boca suja” de Dunga faz CBF ser condenada

O comportamento de Dunga durante jogo das eliminatórias da...

Tempos Brutos

Desde garotinho preferiu o não ao sim, a tentativa...

18 Razões Contra a Redução da Maioridade Penal

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara...

Em vídeo, ex-professora de Serra e Dilma pede votos à petista

Ex-professora dos dois principais candidatos à Presidência, a economista...

para lembrar

Espanha resgata 50 imigrantes africanos de naufrágio

Grupo que havia saído da costa do Marrocos viajava...

De que cor são as vestes da moral?

A vida íntima de FHC não nos interessa....

“Um ‘cidadão de bem’ armado me deixou paraplégica e matou meu namorado por ciúmes”

Elisandra Carolina dos Santos, 37 anos, foi atingida por...

Manuel Castells propõe outra democracia

  Num diálogo com acampados em Barcelona, sociólogo Manuel Castells...

Equidade só na rampa

Quando o secretário-executivo do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Cappelli, perguntou "quem indica o procurador-geral da República? (...) O povo, através do seu...

Em 20 anos, 1 milhão de pessoas intencionalmente mortas no Brasil

O assassinato de Mãe Bernadete, com 12 tiros no rosto, não pode ser considerado um caso isolado. O colapso da segurança pública em estados...

Suspeito de invadir o Capitólio é preso com material para explosivos perto da casa de Obama, diz jornal

Um homem com materiais para fazer explosivos foi preso perto da casa de Barack Obama, ex-presidente dos Estados Unidos, nesta quinta-feira (29), segundo os portais CBS...
-+=