Após empate em votação em comitê, senado inteiro dos EUA vai votar para decidir se aprova a primeira mulher negra na Suprema Corte do país

Enviado por / FonteG1

Se se tornar ministra da Suprema Corte, Jackson será a primeira mulher negra a ocupar nesse cargo.

A votação no comitê de Justiça do Senado dos Estados Unidos para aprovar o nome da juíza Ketanji Brown Jackson para a Suprema Corte do país deu empate nesta segunda-feira (4) com 11 votos para aprová-la e o mesmo número de votos que a rejeitaram.

Com o empate no comitê, agora, a aprovação de Jackson deverá ser decidida até o fim desta semana, com uma votação entre todos os senadores.

Se se tornar ministra da Suprema Corte, Jackson será a primeira mulher negra a ocupar nesse cargo.

A votação no comitê só foi feita depois de uma série de audiências. Nesses encontros, ficou nítido, mais uma vez, que há uma divisão no Legislativo dos EUA: os senadores do Partido Democrata fizeram elogios a ela, e os representantes do Partido Republicano fizeram perguntas para tentar caracterizá-la como uma ativista liberal perigosa.

O Senado dos EUA é dividido exatamente ao meio, com 50 senadores de cada partido.

Se todos os senadores democratas votarem em Jackson, ela será aprovada (quando há empate no Senado, a vice-presidente Kamala Harris tem um voto de desempate).

Uma senadora republicana, Susan Collins, já disse que votará para aprovar Jackson.

Alguns senadores do Partido Democrata reclamaram do comportamento dos seus colegas do Partido Republicano durante as audiências de Jackson.

+ sobre o tema

Estudo revela por que as mulheres se desculpam tanto

Homens descrevem menos razões para receber desculpas   Um estudo...

SOS Corpo capacita mulheres para monitorar o orçamento público

Instituto Feminista para a Democracia, em parceria com o...

II Encontro da Rede Carioca de Etnoeducadoras Negras

Sobre o encontro Do Docs A Rede Carioca de Etnoeducadoras Negras...

Você sabe qual é o método contraceptivo mais eficaz?

O implante hormonal contraceptivo de etonogestrel, conhecido como Implanon...

para lembrar

Capacitação de mulheres é chave para desenvolvimento sustentável

Vice-secretária-geral da ONU, Asha-Rose Migiro, diz na abertura da...

Campanha comemora 20 anos do mês da visibilidade trans no Brasil

O Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania (MDHC)...

A namorada negra de alguém

Aos seis anos de idade ela não servia para...
spot_imgspot_img

Aborto legal: ‘80% dos estupros são contra meninas que muitas vezes nem sabem o que é gravidez’, diz obstetra

Em 2020, o ginecologista Olímpio Moraes, diretor médico da Universidade de Pernambuco, chegou ao hospital sob gritos de “assassino” porque ia interromper a gestação...

O que está em jogo com projeto que torna homicídio aborto após 22 semanas de gestação

Um projeto de lei assinado por 32 deputados pretende equiparar qualquer aborto realizado no Brasil após 22 semanas de gestação ao crime de homicídio. A regra valeria inclusive para os...

Moraes libera denúncia do caso Marielle para julgamento no STF

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), liberou nesta terça-feira (11) para julgamento a denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra...
-+=