segunda-feira, setembro 26, 2022
InícioEm PautaApós os EUA, Reino Unido pede que seus cidadãos deixem o Brasil...

Após os EUA, Reino Unido pede que seus cidadãos deixem o Brasil imediatamente

Embaixada do Reino Unido pede o retorno imediato dos seus cidadãos.

Da Tribuna da Imprensa Livre

Vijay Rangarajan- homem branco, de pouco cabelo e barba, usando terno- em pé discursando
O embaixador britânico no Brasil, Vijay Rangarajan (Maria Luiza Munhoz/Embaixada Britânica)

O embaixador do Reino Unido no Brasil, Vijay Rangaranjan, publicou na sua conta no Twitter um alerta aos cidadãos que estão no Brasil, mas não são residentes. Ele solicitou que os cidadãos britânicos retornem imediatamente para o seu país, pois os voos estão escassos. “Se você é um cidadão britânico visitando o Brasil, nós alertamos que você retorne para o Reino Unido agora. As rotas comerciais ainda estão disponíveis, mas mudando rapidamente. Esta linha mostra sobre a situação”, afirmou, referindo-se aos posts seguintes, em que informa quais companhias aéreas ainda estão realizando rotas do Brasil para o Reino Unido.

A embaixada dos Estados Unidos no Brasil também fez a mesma orientação, na última terça (24), aos cidadãos do país que estão em viagem pelo Brasil. A mensagem recomenda que eles providenciem retorno imediato para o país, a menos que estejam preparados para viver no exterior por tempo indeterminado.

A posição dos dois governos se opõe à do presidente Jair Bolsonaro, que trata o assunto como histeria e “gripezinha” e sugere que os brasileiros voltem à normalidade.

Veja o tuíte do embaixador britânico:

Presidente da CNBB pede a fiéis que permaneçam em casa

O presidente da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Dom Walmor Oliveira Azevedo, repudiou, nesta quarta-feira (25) a declaração do presidente Jair Bolsonaro, que defendeu a volta do país à normalidade, contrariando indicação de especialistas e organismos internacionais. “Nós repudiamos, criticamos veementemente autoridades no executivo nacional, quando minimiza aquilo que precisa ser realizado com responsabilidade por todos nós”, disse Dom Walmor. As declarações do chefe do Executivo contrariam as recomendações dos especialistas. “Fique em casa. (…) esperamos dos poderes que ajam de modo a ter uma ordem social e política adequada, estirpando aquilo que de fato está na contramão”, defendeu o presidente da confederação.

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench