Guest Post »

Após vazamento de provas, MEC reformula Encceja e garante o exame

Dois servidores do Inep acabaram demitidos. Número de inscritos em 2019 é 75% maior que no ano passado. Provas ocorrerão em agosto

Por OTÁVIO AUGUSTO, do Metrópoles

Wokandapix/Pixabay.com

Após uma falha de segurança, o Ministério da Educação (MEC) garantiu que as provas do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) serão aplicadas normalmente em 2019. A afirmação foi feita, nesta terça-feira (04/06/2019), pelo presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Alexandre Lopes.

Em maio, o vazamento de questões da avaliação comprometeu a viabilidade do programa. O governo federal precisou reformular a prova e enviar outra versão para a gráfica. Dois servidores do Inep foram afastados de suas funções — um foi demitido e outro deixou o cargo comissionado que ocupava.

Apesar da crise, o presidente do Inep garantiu que o exame não será comprometido pelo vazamento. “Enviamos uma nova prova para a gráfica, dentro dos padrões. Isso [o problema de segurança] foi superado. O exame será realizado dentro dos padrões estipulados”, destacou.

Recorde de inscrições
O programa recebeu 2,9 milhões de inscrições neste ano. O número é 75% maior do que o registrado em 2018, quando 1,6 milhão se candidataram. As provas – aplicadas pelo Inep – ocorrerão em 25 de agosto.

O Encceja é um programa para aqueles estudantes que não concluíram os estudos na idade correta. Para participar, o candidato deve ter 15 anos para o ensino fundamental e 18 anos para o ensino médio.

Secretário-executivo do Ministério da Educação, Antônio Paulo Vogel credita a procura pelo exame a uma melhora de trabalho e de renda. “As pessoas enxergam no Encceja uma oportunidade para ingressar na universidade, por exemplo”, pontuou.

São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Rio Grande do Sul e Minas Gerais foram os estados com mais inscritos.

Fique atento às novas regras do Encceja:

– pela primeira vez, o edital tem uma versão em Libras;
– o participante que deixar qualquer aparelho eletrônico emitir sons será desclassificado;
– o exame terá quatro provas com 30 questões de múltipla escolha;
– a nota mínima exigida é de 100 pontos nas provas objetivas e de 5 pontos na redação;
– para quem já participou de outras edições e obteve nota suficiente, basta fazer as provas que faltam;
– o exame será aplicado no exterior, em setembro, com apoio do Ministério das Relações Exteriores

Related posts